Notícias Adventistas

Páscoa motiva ações nos lares e ruas de Goiás

Adventistas abriram seus lares para explicar a amigos e vizinhos o verdadeiro significado da Páscoa, além de realizarem ações em favor do próximo. 

Adventistas de Uruaçu Sul, Goiás, realizam um bazar solidário para a comunidade no “Dia da Alegria”.

Goiânia, GO… [ASN] Nada melhor do que celebrar a Páscoa relembrando como Jesus viveu: uma vida de relacionamentos, cuidando e fazendo o bem ao próximo. E é assim que os adventistas de Goiás têm celebrado a Semana Santa, que neste ano tem como título “Libertos”. Em todo o estado, fiéis abriram seus lares para explicar a amigos e vizinhos o verdadeiro significado da Páscoa, além de realizar ações em favor do próximo, como distribuição de alimentos e prestação de serviços gratuitos.

Em Uruaçu, interior de Goiás, cerca de 500 moradores do setor Vale do Sol participaram do “Dia da Alegria”, realizado no sábado, dia 24, pela Igreja Adventista de Uruaçu Sul, na Escola Municipal Enéas Fernandes de Carvalho. A comunidade teve acesso a atendimento médico, Bazar Solidário, cortes de cabelo e palestras sobre saúde — tudo gratuitamente.

A programação continuou durante a semana, porém na parte da noite, com palestras e outras atividades. A dona de casa Edvânia Fernandes tem frequentado os encontros desde o primeiro dia e conta que foi acolhida.  “Não há divisão de pessoas, me senti entre amigos”. Ela e outros visitantes foram recebidos com lanches, abraços e muito carinho dos voluntários que participavam da programação de Páscoa — data celebra a morte e ressurreição de Jesus.

Para a comerciante Márcia Andréia, uma das organizadoras do “Dia da Alegria”, antes de explicar as pessoas o significado da data, foi importante mostrar a elas como Jesus viveu. “Temos que seguir o exemplo de Cristo, se misturando às pessoas e cuidando delas. Precisamos ter relacionamentos e ser amigos de verdade. Através disso elas entenderão o significado do sacrifício de Jesus”, comenta.

Lares abertos

Durante a Semana Santa, centenas de adventistas abriram seus lares para receber amigos e vizinhos para juntos aprenderem um pouco mais sobre o significado da Páscoa: o sacrifício de Jesus por nós.

Nos dias que antecedem a Páscoa, tradicionalmente as igrejas fazem cultos e programas especiais à noite, porém, a exemplo do ano anterior, o grande destaque dessa Semana Santa foram os encontros ocorridos nos lares de adventistas. Neles, o foco principal foi aprofundar as amizades e aprender um mais sobre o amor de Deus.

“Esse é o terceiro ano que nos reunimos. Está sendo uma benção. Realizar a Semana Santa nos lares causa essa aproximação, esse relacionamento que Jesus queria que nós tivéssemos. Ficamos mais próximos, fica mais gostoso de falar do sacrifício de Cristo, fica mais fácil vivenciar o que Ele fez por nós”, explica a pedagoga Aliny Holanda.

No lugar dos ovos de chocolate, pães caseiros

Jovens de Goiânia preparam pães para distribuir a vizinhos de seu bairro junto com convites para assistir ao filme “Libertos”, exibido durante a Semana Santa.

Nessa época do ano, é comum presentear as pessoas com ovos de chocolate, no entanto, um grupo de jovens de Goiânia decidiu trocar os doces por pães caseiros. O alimento foi feito por eles mesmos e entregue de casa em casa, em uma rua do setor Vila Nova. Junto com os pães, eles deixavam convites para a exibição do filme “Libertos”, realizada na praça do bairro, na quinta-feira, 29.

Conforme explicou a voluntária Camila Amaral Dias, a ideia foi repetir o gesto de Cristo. “Ele dividiu o pão com o próximo, então nós adotamos esse pensamento. Foi muito gratificante ver o sorriso no rosto das pessoas quando aceitavam os pães e o convite”.

O líder dos adventistas em Goiás, pastor Fábio Lúcio Rento, reforça: “devemos seguir o mesmo caminho que o Senhor trilhou quando esteve aqui”. De acordo com ele, a igreja precisa ser um reflexo do dono dela — Jesus Cristo. Ao passar por aqui, Cristo foi em uma direção e deixou um povo que seguisse na mesma direção.

Amigos reunidos no bairro Vila Nova, em Goiânia, para a distribuição de pães e convites para a Semana Santa.

Sendo assim, “ser igreja não é ficar dentro de quatro paredes achando que você é melhor que os outros. Ser igreja (e ser relevante) é sair e atender as necessidades daqueles ao seu redor — se misturando a eles, ganhando-lhes a confiança —, foi isso o que Jesus fez. A maior relevância da igreja é essa”, lembra o pastor.

 

 

Todos participando

Alunos da Educação Adventista encenam os últimos momentos de Jesus rumo ao Calvário.

Em todo o estado, centenas de igrejas e grupos realizaram cultos durante a Semana Santa. Em Goiânia, assim como muitos fiéis, após o horário de trabalho, funcionários da Associação Brasil Central (ABC) — sede administrativa da Igreja no Estado — têm ajudado nos cultos de igrejas como a do setor Villa Monticelle, participando do louvor e das pregações.

“Nós somos uma igreja em forma de escritório, mas estar na linha de frente, convidando as pessoas, falando do amor de Deus, dá significado a tudo que fazemos ali”, comenta Rogério Sousa, gestor financeiro da ABC.

Estudantes de Escolas Adventistas realizaram cantatas de Páscoa e encenações lembrando a morte de Jesus. Líderes da Igreja para a Região Centro-Oeste também participam das programações em templos e lares da capital Goiânia.

Na maioria das igrejas, a programação encerra no domingo, dia 1. Com o tema “Libertos”, a programação do final de semana deverá abordar mais diretamente os últimos momentos de Jesus na Terra, bem como sua morte e ressurreição — e o que esse sacrifício representa para a humanidade. Todos estão convidados a participarem.

Para encontrar a igreja mais próxima de você, basta clicar aqui. [Equipe ASN, Rafael Acosta; imagens: arquivo pessoal dos entrevistados]

Confira mais imagens da Semana Santa

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox