Notícias Adventistas

Juventude dos anos 80 participa de culto jovem ‘retrô’ no Rio

A juventude relembrou tempos da década de 80 no culto com boas músicas e homenagens emocionantes.

7 de julho de 2015
Mais de 400 pessoas estiveram presentes no encontro de gerações desde a década de 80. (Fotos dispositivos móveis)

Mais de 400 pessoas estiveram presentes no encontro de gerações durante o culto jovem. (Fotos dispositivos móveis)

Rio de Janeiro, RJ … [ASN] Na tarde do último sábado (04) a liderança jovem da Igreja Adventista do Sétimo Dia de Campo Grande, localizada na região Oeste do estado do Rio, realizou um culto jovem diferenciado com a participação de mais de 400 pessoas, incluindo a participação da juventude dos anos 80.

Tudo começou com a publicação no Facebook de uma foto dos anos 80 que retratava um passeio da juventude daquela época. A foto recebeu muitas curtidas e comentários, chamando a atenção da liderença jovem da Igreja de Campo Grande, que criou um grupo no aplicativo WhatsApp chamado ‘Naftalina’.

Atualmente nem todos da década de 80 residem no Rio de Janeiro, alguns mudaram de estado (São Paulo) e até de país, como África e Estados Unidos. Através do contato pelo aplicativo, eles combinaram um culto Jovem “Retrô”, chamado carinhosamente de “Liga MV Retrô”. O culto JA (Jovens Adventistas) acontece nas tarde de sábados nas Igrejas Adventistas e já recebeu outro nome há tempos atrás: Liga MV (Missionários Voluntários).

Abraços, sorrisos, lembranças, muita emoção e lágrimas marcaram toda programação que teve direito a jogral, apresentação do coral com seus ex-componentes, corrida bíblica, testemunhos e poesias. “A emoção não cabe no meu coração”, disse Elias Lima, conhecido como Lilica, que veio de Gaidhesburg – EUA. “Não imaginava que a aceitação seria tão grande. A igreja está linda” relatou Lídia Sampaio, líder da 1ª Região Jovem da Associação Rio Sul.

Hulem Martins veio da África exclusivamente para o reencontro e comentou: “tem gente aqui que não se vê há 30 anos”. Josiley Regis veio de São Paulo e relembrou a saudosa época em que o piano era o único acompanhamento musical na igreja. Com seu talento ajudou grupos musicais, duetos e o Coral da Igreja de Campo Grande que relembrou músicas, incluindo a primeira cantada com play back, uma das novidades da década. Marcia Girelli cantou ao lado de Antonio Carlos (Toninho) e não conteve as lágrimas. “Estaremos unidos em família até reencontrar nosso Pai no céu”, destacou Toninho.

O pastor Jean Carlos, que mora atualmente em São Paulo, fez a mensagem baseada em Lucas 15:11-27 e comentou que “não importa onde você andou ontem, Deus o aguarda hoje para te acompanhar amanhã”.

Todos os diretores jovens que passaram pela IASD de Campo Grande receberam uma homenagem especial. A diferença das idades entre a direção jovem e a mais experiente é de 70 anos. Josué Lopes (79), diretor jovem da década, abraçou carinhosamente Amanda Ayres (19), atual diretora. Amanda também relembrou ao lado do pai Marcelo Lanzeth momentos em que ele foi o diretor jovem e enfatizou: “temos muito que aprender com a geração passada”.

O encerramento se deu com o grande coral entoando as melodias ‘Com som de trombetas’ e ‘Grande é Jeová’, finalizando com a projeção de fotos antigas. “O próximo encontro está agendado para janeiro de 2016 e esperamos ter mais momentos agradáveis com grandes amigos e renovar nosso laços fraternos de amizade. Pessoas que não vinham a igreja há anos participaram ativamente e se sentiram em casa”, ressalta André Santos, integrante da liderança jovem da IASD Campo Grande. “Não conheço nem a metade do pessoal da antiga. Mas que galera animada! Quero repeteco!”, finalizou Sidney Trindade, membro da IASD de Campo Grande.

[Equipe ASN, Fabiana Lopes com colaboração de André Santos]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox