Notícias Adventistas

Igrejas celebram aniversário da Escola Sabatina

Recorde de assinaturas de Lição da Escola Sabatina no projeto Maná também foi motivo para comemorar

16 de outubro de 2017

Thiago White foi o fundador da Escola Sabatina e este ano ela completa 164 anos

Imperatriz, MA… [ASN] A Escola Sabatina completou 164 anos no último sábado (14) e os adventistas em todo o sul do Maranhão celebraram essa data importante com festa, em cada congregação.

Costumeiramente chamada de “Coração da Igreja”, a Escola Sabatina é parte importante na educação cristã e solidificação dos pilares espirituais. Nessa escola, presente em mais de 200 países, portanto a maior do mundo, é recapitulada a Lição da Escola Sabatina, estudada pelos adventistas durante a semana.

Saiba mais:

As lições trimestrais são preparadas por teólogos adventistas que atuam em várias partes do mundo e funcionam como um guia para o estudo diário da Bíblia. Além do mais, a cada sábado, na Escola Sabatina é apresentada a carta missionária, vinda de países distintos, cujas ofertas do trimestre são direcionadas para a construção de escolas, faculdades dormitórios e projetos sociais diversos.

Para Janio Sousa, diretor da Escola Sabatina no o sul do Maranhão, a celebração foi unânime e importante: “Nesse final de semana, pudemos testemunhar e mensurar a realidade da Escola Sabatina em todo o nosso território. Só podemos dizer: Louvado seja Deus pela a grande celebração em comemoração aos 164 anos da Escola Sabatina!” comemora.

Veja algumas fotos enviadas por diversas congregações:

Projeto Maná

O Maná é um esforço unido da Igreja para alcançar o maior número de pessoas de todas as idades com a Lição da Escola Sabatina e motivá-las no estudo diário da Palavra de Deus. O projeto está baseado na experiência do povo de Israel no deserto, quando foi alimentado por Deus. Em Êxodo 16:16-21 o pão representa a palavra de Deus que está disponível para todos.

Maria do Socorro Silva é professora da Escola Sabatina da igreja do bairro Altamira em Barra do Corda, ela é uma grande incentivadora do estudo da lição. Sua congregação tem cerca de 40 membros, mas foram realizadas 65 assinaturas “sempre incentivo meus alunos a estudarem a lição, quando todos participam ficam tão gostoso!”, relatou. A professora acrescenta que do menor ao maior todos fizeram a assinatura para 2018 “só ficou de fora quem não sabe ler”, afirmou.

No sul do Maranhão o mutirão de assinaturas ocorreu no mês de setembro e conseguiu alcançar o alvo proposto de 15 mil assinaturas. É importante frisar que muitos fiéis realizaram a assinatura solidária, que consiste em assinar a lição para um amigo ou pessoa com baixa renda. Há ainda casos de assinaturas enviadas para presídios, e existe relatos de que as lições são muito bem-vindas pelos detentos do presídio de Bacabal-MA. [Equipe ASN, Simone Joe]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox