Notícias Adventistas

Igreja Adventista Central de Curitiba celebra 100 anos de existência

Além de ser a primeira igreja da capital paranaense, templo também marca história do adventismo no Estado por ser o primeiro templo adventista do Paraná.

23 de novembro de 2015
Um musical intitulado Gratidão, marcou a celebração do centenário da igreja.

Um musical intitulado Gratidão, marcou a celebração do centenário da igreja.

Curitiba, PR… [ASN] Neste ano, a Igreja Adventista Central de Curitiba completa 100 anos de histórias, crescimento e influência missionária não restrita apenas à cidade, mas em todo o Estado do Paraná. Diante deste momento histórico, a semana passada foi repleta de comemorações, iniciadas a partir de cultos realizados todas as noites – por pastores que lideraram a Igreja ao longo de sua trajetória – até o fim de semana, quando ocorreu um programa especial pela manhã e um musical, no período da noite, intitulado Gratidão, com participação de cantores e músicos do Curitiba Coral, Coral Jovem de Curitiba, Coral Central de Louvor, Curitiba Kids, Ministério de Louvor, Quarteto Voss, Chama Coral e Orquestra Adventista de Curitiba.

Leia também:

O clima de gratidão pelo centenário era notado, não só entre os fiéis, mas nos líderes da Igreja da região e também em pastores que já foram responsáveis pelas atividades do local, presentes no programa. Um destes exemplos foram as memórias agradáveis que tomaram conta de Otávio Fonseca, que foi o líder espiritual da igreja entre 1989 a 1994. Ao longo de um ministério de 40 anos, o pastor se sente privilegiado em fazer parte da história e aponta para o grande crescimento do adventismo na região. “Esta igreja sempre foi muito significativa na organização adventista, não só no Paraná, mas até mesmo no Brasil. Existem muitas outras igrejas que foram criadas por esta aqui. Esse crescimento é só pela graça de Deus”, analisa.

Quem entra no templo atual, erguido para conter mais de 2,3 mil pessoas, logo se depara com uma grande pintura na parede que retrata o retorno de Jesus – a base do adventismo. José Irajá Silva é o responsável pela obra de doze metros de altura por dez metros de largura, que demorou 40 dias para ser finalizada. Antes mesmo de contribuir com seus dotes artísticos, Silva foi pastor responsável pela igreja entre os anos de 1977 a 1981. “A igreja central [de Curitiba] é uma igreja singular, com muita liderança, muito talento, e que me deu muitas alegrias. Tenho o sentimento, agora, de recordação e gratidão pelos bons tempos com a nossa irmandade querida, vendo as crianças crescendo e os jovens se casando. A igreja segue a jornada para o lar celestial”, comenta.

Centenário de um legado

100anos_adventidta

Em 100 anos, a Igreja Central de Curitiba mudou-se quatro vezes de templo.

Desde 1896, os pioneiros se reuniam para cultos e estudos bíblicos em residências ou até em escolas. Porém, foi em 1915 que o primeiro templo adventista do Paraná se estabeleceu, com capacidade para 80 pessoas. Na época, na parte superior do imóvel, funcionava a sede administrativa da Igreja Adventista para a região e, embaixo, o grupo abria a igreja, um marco do adventismo para o Estado.

O líder da Igreja Adventista para o Sul do País, pastor Marlinton Lopes, se atenta para o início um tanto atípico deste movimento adventista, mas que trouxe grandes frutos para a Igreja. “Contrariando o histórico comum da Igreja Adventista que, em outros lugares, começou sempre no interior, em pequenas fazendas, aqui no Paraná começou exatamente na capital, naquilo que hoje é a igreja central [de Curitiba]. O evangelho se propagou mais rapidamente e, hoje, esta igreja tem dezenas ou talvez centenas de filhas pelo Estado do Paraná. Muitos membros saíram daqui e acabaram levando a semente para outros locais”, conta.

O envolvimento dos fiéis, principalmente dos jovens, gerou crescimento e o espaço se tornou pequeno. Então, em 1935, a Igreja Adventista Central de Curitiba foi mudada para um local maior.

Em 1966, mais uma mudança: desta vez, para a Alameda Doutor Carlos de Carvalho, atual endereço da igreja. Ali, os fiéis receberam um templo com capacidade para mil pessoas. Foi nessa época que também surgiu o primeiro Clube de Desbravadores do Paraná, o Pinheirais.

De 80 fiéis em 1915, hoje a igreja possui mais de 2.300 pessoas.

De 80 fiéis em 1915, hoje a igreja possui mais de 2.300 pessoas. Foto: Jônatas Queiroz

A igreja continuava a crescer a todo o vapor e, ao longo dos anos, o que eram 80 membros se multiplicaram para quase dois mil, no ano de 2007. Com isto, a ampliação para atender a todos os fiéis mais uma vez se fez necessária. Embora houvesse necessidade, a coragem foi essencial para demolir toda a construção existente e começar do zero um novo templo. Até a conclusão das obras, os adventistas se reuniram em um auditório improvisado no Colégio Curitibano Adventista Bom Retiro (CCABR).

Depois de dois anos, as portas da Igreja Adventista Central de Curitiba se reabrem em 2010, no mesmo endereço, porém com uma estrutura mais moderna e ampla. Ao mesmo tempo, o desejo de alcançar novas pessoas para Jesus continua. “Nós estamos no quarto prédio da igreja. Esta é uma igreja que se renova, que não tem medo de levar tudo ao chão e ir atrás das pessoas, de se adaptar às necessidades. Cada vez mais, a gente tenta entender o que é que os vizinhos precisam, o que podemos fazer para poder alcançá-los do amor de ser humano para ser humano, e quando eles entenderem isso, também entenderão que é Deus que nos dá isso para poder transmitir a eles”, afirma o líder atual do templo, pastor Paulo Bravo.

O presidente da Igreja Adventista no sul do Paraná, pastor Williams César, acredita que, diante de tantas mudanças nesses 100 anos, a igreja permanece com o senso de missão. “É uma história de fé, de sacrifício e de muita dedicação dos nossos pioneiros. E a igreja, agora, está neste nível, neste momento da história, pregando, testemunhando, mas entendendo que não deseja ficar mais 100 anos aqui. Nós queremos nos preparar dia a dia para a volta de Jesus. Queremos, agora, essa celebração no Céu”, conclui. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Veja mais fotos da celebração:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox