Notícias Adventistas

Ênfase na Liberdade Religiosa é foco de culto em Igrejas Adventistas

Comemorado a nível mundial, o sábado 12/09 foi marcado pela mensagem da Liberdade Religiosa e de Consciência.

13 de setembro de 2015
11030163_879993925415115_2831777975513777520_o

Durante culto, fiéis foram lembrados de cristãos pelo Mundo que sofrem perseguições e da importância da Liberdade Religiosa. (Foto: Mairon Hothon)

Atibaia, SP… [ASN] Comemorado a nível mundial, o sábado 12 de setembro nas Igrejas Adventistas foi marcado pela mensagem da Liberdade Religiosa e de Consciência. A data que já faz parte do calendário eclesiástico chama a atenção dos fiéis para os direitos e deveres constitucionais e cristãos. Durante o culto nas congregações, o assunto foi abordado ressaltando a visão bíblica do tema a responsabilidade de cada um.

Segundo o relatório da Pew Forum on Religion & Public Life, um organismo de investigação internacional, 70% da humanidade enfrenta limitações para a prática de sua fé. Já de acordo com a organização cristã internacional Portas Abertas só em 2014 foram listados dez países onde se enfrenta violência e perseguição para cultura religiosa, como a Coreia do Norte, Somália, Iraque, Síria, Afeganistão, Sudão, Irã, Paquistão, Eritreia e Nigéria.

Durante o sermão na igreja central da cidade de Atibaia, o líder adventista de Liberdade Religiosa para a região do Vale do Paraíba Paulista, pastor Jefferson Castilho, exortou os fiéis sobre a Liberdade Religiosa, que todos têm o direito, e ressaltou o respeito que é preciso ter com as pessoas de outras convicções religiosas.

12015229_879993545415153_3474114298051644668_o

Pastor Jefferson Castilho destaca a responsabilidade que cada cristão tem diante do assunto.

“Se nós mesmos não respeitamos a opinião do nosso próximo como vamos exigir a liberdade de cultos e crença? É apenas pelo amor que vamos enxergar o próximo com os olhos de Deus e assim termos paz e respeito na sociedade. Da mesma maneira que a liberdade é a premissa básica da nossa Constituição, se preocupar com o outro é sinônimo de cristianismo”, explanou o pastor.

Castilho também ressaltou a importância de orar pelos cristãos perseguidos em outros países e de se aproveitar essa liberdade que é assegurada na Constituição brasileira para levar a mensagem do Evangelho.

“A liberdade religiosa é um sinal do Reino de Deus, um sinal que precisamos pregar as verdades de esperança para quem ainda não conhece. Precisamos aproveitar enquanto temos essa liberdade para atuar na sociedade e falarmos do amor de Deus”, destacou.

Para o gerente de TI Alexandre Di Nardi, criar a consciência do ser cristão já envolve muita responsabilidade e uma impressão que é transmitida até de forma silenciosa.

11999643_879993385415169_2426721838407003379_o

“A liberdade religiosa é um sinal do Reino de Deus, um sinal que precisamos pregar as verdades de esperança para quem ainda não conhece”, destaca Castilho.

“Muitas vezes não é preciso nem falar que somos cristãos porque nossos atos já dizem, no entanto quando carregamos essa característica e não honramos com esse compromisso estamos sujando uma denominação inteira. É por meio da nossa liberdade religiosa e do nosso exemplo que vamos alcançar muitas pessoas para Deus”, comenta.

Departamento Pioneiro

O Departamento da Liberdade Religiosa foi um dos primeiros criados na Igreja Adventista. O movimento religioso que começou em 1863 nos Estados Unidos já teve em 1889 a fundação da Associação de Liberdade Religiosa Nacional. Segundo o documento que rege o departamento da instituição o objetivo é promover e manter a liberdade religiosa, com especial ênfase na liberdade individual de consciência. [Equipe ASN, Mairon Hothon]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox