Notícias Adventistas

Campanha Quebrando Silêncio mobiliza Igrejas Adventistas na região fluminense do RJ

Neste ano, o projeto teve como tema, as demandas provocadas ou agravadas pela pandemia no ambiente doméstico.

Por Kimberly Cruz 31 de agosto de 2021

Foram entregues revistas para o público adulto e outras para o público infantil

Anualmente, no mês de agosto, a Igreja Adventista do Sétimo Dia mobiliza os membros para participarem da campanha Quebrando Silêncio, com o objetivo de prevenir e combater diversos tipos de violência, abuso e vício. Neste último sábado, dia 28 de agosto, a Igreja Adventista na região fluminense do estado do RJ (ARF), realizou diversas ações para conscientizar a sociedade sobre o combate a violência, abusos, abandono, suicídio, entre outros temas.

Leia também:

Raquel Souza, líder do Ministério da Mulher da Associação Rio Fluminense, destaca a importância do envolvimento no projeto. “Devemos conscientizar as pessoas de que elas podem e precisam buscar ajuda, buscar auxílio e quebrar o silêncio. São situações que não podem ter continuidade”, reforça.

Em diversas cidades da região fluminense, igrejas promoveram palestras online, consultorias e atendimentos psicológicos gratuitos para população. Para fortalecer a conscientização, foram entregues no território da ARF, 50 mil revistas com conteúdos educativos e com orientações para incentivar a denúncia.

Diversas iniciativas chamaram a atenção para o projeto nas igrejas locais.

A professora Luciene Almeida aproveitou a data, para conscientizar alunos e professores das escolas públicas da cidade de Arraial do Cabo. “Se falarmos com os jovens em formação, de maneira clara e sem preconceitos, temos mais chances de mudar esse quadro lastimável, onde mulheres e crianças são abusadas em seus direitos mais básicos. Homens também sofrem violências. Precisamos alertar e ajudar quem não tem voz nem vez. A violência não é só física e sexual, vai além, muito além”, declarou a professora.

Segundo a coordenadora do projeto em oito países sul-americanos, Jeanete Lima, o grande objetivo deste movimento é a prevenção. “A gente entende que alguém que tem informação consegue se proteger de possíveis abusos. Também buscamos prestar o amparo às vítimas. Isso não é algo tão simples, mas temos o Ouvido Amigo, que é um canal online com profissionais preparados para fazer uma primeira escuta de acolhimento a essas pessoas, e temos parcerias com órgãos públicos, para os quais encaminhamos os casos de maior necessidade”, explica.

Para mais informações, visite o site: quebrandoosilencio.org

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox