Notícias Adventistas

Avó de 71 anos cria canal na internet para entreter idosos

"Sou Idosa, e daí?" surgiu para evitar a solidão na terceira idade e promover a vida social dos avós no ambiente digital. Dia dos Avós é comemorado domingo, 26 de julho.

Por Renata Paes 22 de julho de 2020

Celeste apoia o celular em um pedestal e grava sozinha os conteúdos semanais. (Foto: Renata Paes)

Quando começou o isolamento social, a internet revelou a inquietude que pessoas da terceira idade enfrentam. Vídeos de idosos que pulavam o portão para sair de casa e até do “cata-velho”, carro semelhante a uma carrocinha, que os retirava das ruas, foram disseminados pelas redes sociais e viraram memes entre os jovens internautas.

Maria Celeste Lopes de Siqueira, de 71 anos, acompanhou tudo com humor. Até que um dia se questionou. “Será que os idosos estão gostando disso? Será que estão se sentindo discriminados, tristes e entediados, nesta quarentena, tanto quanto eu?”, indagou.

Leia também:

Foi aí que ela, com o apoio do genro, criou o canal no YouTube “Sou idosa, e daí?”. Os conteúdos são semanais e dão dicas de como aproveitar a quarentena com qualidade, sentir prazer em viver, diminuir a ansiedade e resgatar memórias da infância e juventude.

Vídeos da vovó também são publicados nas redes pessoais dela: Celeste Siqueira, no Facebook, e @celeste.lopes.siqueira, no Instagram (Foto: Renata Paes)

Preparação

Antes de cada gravação,  Celeste faz uma busca na internet para saber que assuntos podem ser interessantes à terceira idade. Ela, inclusive, convida especialistas na área da saúde para falar dos temas. O vídeo é editado por um profissional e ela conta com a ajuda do genro para publicar nas redes sociais.

“Quando os idosos assistem aos vídeos, me dizem que se emocionam. Comecei a fazer uma série chamada ‘Resgatando Memórias’. Nela falo como era o vovô e a vovó de antigamente e como eles são nos tempos atuais”, conta ela.

Veja no vídeo abaixo um dos momentos em que ela grava um vídeo para os idosos.

Tecnologia minimiza solidão

Antes da pandemia, Celeste ia aos cultos no templo adventista central de Belo Horizonte, em Minas Gerais, fazia atividades físicas e recebia os netos em casa. Durante a pandemia, precisou ficar isolada dos amigos da igreja e da família. Então, ela viu na tecnologia a possibilidade de amenizar a distância e a saudade.

Segundo a psicóloga Kenya Caxito, que é mestra em Comportamento e especialista em Depressão, a tecnologia, se bem utilizada, ajuda na saúde mental dos idosos. “Ela pode e deve ser usada para novos aprendizados, como assistir programas que tragam conhecimentos. Há muita coisa disponível na internet que pode acrescentar à vida dos idosos”, enfatiza.

Vida social na terceira idade

É comum que na terceira idade o círculo social diminua com a chegada da aposentadoria, dos filhos que casam e deixam o lar, pelo corpo que não responde mais àquela corrida, numa partida de futebol com os amigos.

Para o sociólogo e diretor da Educação Adventista em Belo Horizonte, Claudio Meirelles, ainda que a sociedade isole o idoso, a busca por fazer parte de um grupo social permanece.

Celeste é casada com Antonio Azevedo de Siqueira, de 83 anos. São 53 anos juntos, três filhos e seis netinhos. (Foto: Renata Paes)

“Há ritos de passagem que marcam o início da velhice, como a aposentadoria e a entrada no grupo da terceira idade. A partir daí, as pessoas começam a lutar para estabelecer seu lugar em meio a visões coletivas, por meio de construções de hábitos, afirmações de crença e formação de grupos de convivência etárias, para enfrentar e tentar desconstruir a solidão”, explica Meirelles. “Incentivar a criação, a criatividade e a produção de meios de relacionamento entre as gerações é algo que deve ocupar espaço, em minha opinião, na agenda da igreja e da família.”

Dia dos Avós atípico

Celeste sabe que o Dia dos Avós, neste ano, comemorado no domingo, 26 de julho, não será como nos anos anteriores, em que tinha os netos reunidos pela casa e sendo rodeada de abraços e beijos. Mesmo assim, ela não deixa de ser grata pela saúde e por ter condições de vê-los, ainda que pela tela do celular.

Confira mais fotos da vovó Celeste na galeria abaixo: 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox