Notícias Adventistas

Musical relembra canções do pastor Williams Costa Jr.

Músicas que fizeram história foram interpretadas por novos cantores no projeto Clássicos. O momento também foi marcado pela integração do Ensino Superior Adventista em SP.

Por Letícia Alves e Mairon Hothon 1 de maio de 2019

2º edição do Clássicos homenageou o músico e pastor Williams Costa Jr., que dedicou mais de 50 anos à música da Igreja Adventista no Brasil. (Fotos: Marketing Unasp).

Quem nunca cantou o hino Mãos (HASD nº324), Grande Alegria (HASD nº489), Jesus, Tu és a minha vida (HASD nº 478)? Músicas como essas são clássicos da Igreja Adventista no Brasil e por anos têm passado de geração em geração. Entre tantas composições musicais, o pastor Williams Costa Jr. teve, entre os dias 28 a 30 de abril, momentos para relembrar, junto ao público, seus mais de 50 anos na música cristã.

Produzido pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), o programa Clássicos foi lançado em 2015, quando relembrou as canções da cantora Regina Mota, já nesta 2º edição foi a vez de homenagear a trajetória de um dos compositores que esteve presente no início da música adventista brasileira e até hoje influencia gerações.

Para interpretar as canções de Costa Jr., cantores de diferentes gerações foram convidados.

O evento, que foi aberto e gratuito, aconteceu na igreja do campus Engenheiro Coelho e reuniu mais de seis mil pessoas entre fiéis da comunidade e ainda pessoas de outras regiões estiveram no evento. A Gravadora Novo Tempo esteve presente na produção e gravação do evento para o lançamento futuro de um DVD personalizado.

Para Tuiu Costa, diretor do evento, o Clássicos quer mostrar para as novas gerações o que aconteceu no passado musical da Igreja Adventista. “É muito forte essa questão da gente só saber para onde vai se descobrir de onde estamos vindo, por isso a gente quer fazer um trabalho de interpretar e relembrar músicas que até hoje são cantadas, por exemplo, nos cultos familiares, nos templos, ouvidas nos celulares das pessoas”, comenta.

Viver a vida cantando

 Pernambucano de Recife, Williams Costa Jr. é graduado em Piano e Música pela Faculdade de Música Instituto Musical de São Paulo, também se bacharelou em Composição e Regência, realizou o mestrado em Artes pela Universidade Andrews (1976) e foi separado para o ministério pastoral na década de 90. Atualmente ele é o diretor mundial de Comunicação da Igreja Adventista.

Entre suas canções mais conhecidas está “Jesus, Tu és a minha vida”, “Discípulo teu”, “Mãos”, “Grande alegria”, “Pedras”, “Conhecer Jesus é tudo” entre outras.

Para Costa Jr., a música é a mais sublime forma de comunicação e Deus pensou nisso na hora de criá-la. “A música não é minha, é de Deus. Eu sou apenas uma ferramenta que une o que Deus dá com o que as pessoas cantam, ouvem e expressam. O senhor se comunica através disso para chegar ao coração das pessoas,” defende.

Entre suas canções mais conhecidas está “Jesus, Tu és a minha vida”, “Discípulo teu”, “Mãos”, “Grande alegria”, “Pedras”, “Conhecer Jesus é tudo” entre outras pérolas da herança musical adventista. Também foi por influência dele que alguns grupos musicais foram formados como: Grupo Órion, Projetar’t, Novo Tempo, Prisma, Novo Tom, Carisma, entre outros. Já na lista de músicos que foram alunos dele ou arranjaram suas músicas estão: Jáder Santos, Flávio Santos, Wanderson Paiva, Lineu Soares, Valdecir Lima.

A vida e ministério musical de Costa Jr. tem bagagem histórica dentro da trajetória da música adventista brasileira e fazem parte da conversão de muitas pessoas. “Pegamos fotografias musicais ao longo de meio século e elas terminam sendo fotografias da história da igreja, pois lembram eventos, campanhas evangelísticas, congressos, acampamentos,” acrescenta Williams Costa Jr.

“Para mim que sou de outra geração e cresci ouvindo essas músicas foi muito legal e emocionante ver meus filhos cantando junto com os cantores da geração deles as mesmas músicas”, comenta Josivaldo Schimmak, de 54 anos.

Marcando diferentes gerações, a música também cruzou fronteiras territoriais. As composições do maestro pernambucano também chegaram a outros países, como em Angola, por meio das conferências missionárias que ele realizava junto ao renomado pregador internacional Alejandro Bullón.

Na sessão de segunda, público pode assistir a Aula Magna do campus com a presidente da Comissão de Liberdade Religiosa da OAB-SP e deputada estadual, Damaris Moura.

A universitária Angela Miguel é da Angola e cresceu ouvindo as músicas do maestro. “Foi muito bom relembrar esses momentos. A gente se alimenta muito da música brasileira e ele é bem conhecido na Angola. Desde pequena eu já ouvia”, comenta.

Para interpretar ao vivo suas canções, alguns cantores foram convidados, a exemplo de Laura Morena, Leonardo Gonçalves, Tiago Arrais, Luiz Cláudio, Felipe Valente, Tatiana Costa, Sonete, Daniel Lüdtke, Riane Junqueira e Marcel Freire.

A última sessão aconteceu na segunda-feira (29), quando além da programação musical houve a aula magna do campus com a palestra da presidente da Comissão de Liberdade Religiosa da OAB-SP e deputada estadual, Damaris Moura.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Integração do Unasp

Placa que marca o registro de integração do UNASP foi dedicada pelo pastor Ted Wilson e agora fará parte de monumentos em cada campi.

Williams Costa Jr. tem sua história ligada diretamente ao Unasp, pois passou pelos três campi da instituição. No campus Engenheiro Coelho ele foi consagrado ao ministério pastoral, já em Hortolândia ele conheceu sua esposa, Sonete Costa, e em São Paulo foi professor durante muitos anos. Uma história que foi construída junto com o desenvolvimento do Unasp.

E como um marco deste desenvolvimento na sessão do domingo à noite, líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia em nível mundial e sul-americano prestigiaram o programa musical e dedicaram uma placa de integração do Ensino Superior Adventista em São Paulo.

Fato histórico e interessante, já que em 1984 o pastor Neil Wilson, presidente mundial da Igreja Adventista na época esteve no campus Engenheiro Coelho lançando a pedra fundamental da futura ‘Universidade Adventista do Brasil’. 35 anos depois desse momento, em 2019, o pastor Ted Wilson, filho do Neil Wilson e atual presidente mundial dos adventistas, esteve presente no lançamento desta placa comemorativa de integração.

35 anos depois que o pai do pr. Ted Wilson, Neal Wilson, ter vindo a Eng. Coelho para a placa de fundação, filho retorna para dar continuidade ao crescimento da instituição.

Atualmente o Unasp é um Centro Universitário com três campi e com serviço de Educação à Distância, com mais de 70 polos pelo país. Com quase 40 cursos de graduação, pós-graduação e mestrado profissional, a instituição tem cerca de 18 mil alunos e, desde o ano passado, recebeu a nota máxima do MEC como unidade 5 estrelas.

O pastor Erton Köhler, líder da Igreja Adventista para oito países da América do Sul, enfatizou que a unidade institucional sinaliza para o projeto de uma futura Universidade Adventista do Brasil. “Juntos somos mais fortes, vamos mais longe e chegamos mais rápido”, afirmou.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox