Notícias Adventistas

Crianças usam música para pedir que pais deixem telefone de lado

Vídeo de alunos Colégio Adventista da Tijuca, no Rio, ganhou visibilidade na imprensa e nas redes sociais

8 de junho de 2018

Por Douglas Pessoa

Apresentação ganhou grande repercussão na internet

Segundo pesquisa realizada pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, o uso excessivo de smartphones pelos pais pode estimular o mau comportamento dos filhos. Isso porque, de acordo com um estudo divulgado na revista Child Development, este hábito compromete a qualidade dos momentos vividos em família, como as refeições, conversas e brincadeiras.

O problema não foi detectado apenas pelos pesquisadores norte-americanos. No Colégio Adventista da Tijuca, na Zona Norte do Rio de Janeiro, professores e coordenadores decidiram fazer o alerta de uma maneira criativa e didática. Eles aproveitaram a tradicional cantata, realizada todos os anos para celebrar o Dia das Mães, para transmitir o recado. “Nós quisemos mostrar que é importante os pais se desconectarem do mundo virtual [para] darem atenção de qualidade para seu filho. Não só estar presente fisicamente, mas também dar total atenção”, contextualiza a professora Elisângela Abreu, coordenadora da unidade de ensino. Por isso, ela decidiu organizar uma apresentação musical na qual os alunos alertassem os pais sobre esse problema.

O resultado foi positivo e ganhou repercussão na internet. Na página oficial da unidade de ensino no Facebook, onde o vídeo da apresentação musical foi postado inicialmente, já são 3,3 mil compartilhamentos e 98 mil visualizações. O conteúdo também foi compartilhado via WhatsApp. As edições online da revista Bebê, da Editora Abril, e revista Crescer, da Editora Globo, publicaram matérias sobre o vídeo.

Convite à reflexão

A mensagem transmitida através da música causou impacto nas pessoas que viram a produção. A letra é um recado de um filho pedindo para o pai não substituir o bem mais precioso, que é a companhia dele, pelo wi-fi ou pelas redes sociais. “É uma ação provocativa mesmo. O tema é atual e mexe com a gente. O celular acaba estendendo nossa jornada de trabalho. Às vezes estamos ali, mas trabalhando. Só que é preciso prestar atenção para não exagerar. A ideia é desconectar e se conectar com o seu filho”, explica a coordenadora.

A ideia de fazer a cantata surgiu quando a professora Elisângela ouviu a música ser cantada pelo próprio autor da letra, o compositor Daniel Salles. Em seguida, ela fez a proposta de adaptar os arranjos para a versão infantil. O que não imaginava é que a apresentação causaria uma visibilidade ainda maior fora dos muros da igreja, onde as crianças se apresentaram. “A gente fica muito feliz com essa repercussão. Todos, de alguma forma, se identificam com a mensagem”, pontua.

Assista ao vídeo da apresentação:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox