Notícias Adventistas

Treinamento motiva comunicadores e define estratégias para 2016

15 de novembro de 2015

IMG_0826

Saulo gosta de tecnologia, por isso foi escolhido para ser sonoplasta de sua igreja. [Foto: Josué Sousa]

Ananindeua, PA… Saulo Silva tem 17 anos e, tal qual boa parte dos jovens de sua idade, é muito ligado em tecnologia. Não é à toa que foi escolhido para cuidar da sonoplastia de sua igreja em Paragominas, PA. Neste final de semana, 13 e 14 de novembro, Saulo participou do Encontro de Comunicação “Conectados por uma Missão”, que reuniu diretores de comunicação, anciãos, sonoplastas e interessados na área, atuantes em sua igreja local, dos estados do Pará, Amapá e Maranhão. Um dos destaques do evento foi o lançamento da Central de Inteligência Adventista (CIA), um projeto que pretende incentivar profissionais de comunicação adventistas a criarem novas estratégias de evangelismo por meio da comunicação.

O evento, realizado no Centro Adventista de Treinamento e Recreação (CATRE), em Ananindeua, PA, foi de grande valia para Saulo. “Sou um iniciante na área e a minha igreja vai agradecer muito pelo o que que está acontecendo aqui e pelo o que estou aprendendo durante este encontro”, afirma. Ao contrário de Saulo, João Filho atua na área de sonoplastia da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) há 20 anos. Apesar de acumular muito tempo de experiência na função, João não dispensou a oportunidade de aprender mais. Decidiu participar do encontro mesmo tendo que enfrentar vários quilômetros viajando desde o Maranhão. “Não existe muito segredo ou um padrão para o sonoplasta. Você tem que estudar, estudar e estudar. E a referência é o seu ouvido. Qualificando o cargo, vamos ter um padrão de som melhor e com qualidade em nossas igrejas”, opina.

Leia também:

Encontro reúne comunicadores adventistas do Pará, Amapá e Maranhão

IMG_0834

João atua na sonoplastia há 20 anos, mas não despensa oportunidades de aprender mais. [Foto: Josué Sousa]

Segundo o pastor Leonino Santiago, presidente da União Norte Brasileira (UNB), sede da igreja para os três estados, a comunicação é a maior força para anunciar o Evangelho, o que justifica o investimento para um evento deste porte que contou com 620 inscritos. “A equipe, que faz esse trabalho no nosso território, precisa ser reconhecida, apoiada, valorizada e multiplicada para que potencialize tudo que estão fazendo”, declarou. Para crescer mais em 2016, foram definidas novas estratégias. “Priorizamos o planejamento e definimos as ações  estratégicas para 2016, queremos comunicar para salvar”, completou o pastor Eduardo Batista, líder de comunicação na UNB.

Seja com blocos de anotação ou celulares, os olhares estavam atentos às informações passadas por representantes da comunicação adventista em diferentes segmentos. O pastor Rafael Rossi, diretor da área na América do Sul, apresentou um panorama sobre as transformações tecnológicas pelas quais os meios de comunicação vêm passando e como a IASD pretende utilizar estas ferramentas de forma estratégica. “Para tempos diferentes, a igreja precisa encontrar meios e formas diferentes de pregar o evangelho”, atenta. O jornalista Felipe Lemos, assessor de comunicação também na América do Sul, falou sobre crises de imagem e como agir nestas situações. O sonoplasta Dilton Castro, dono da Primícia Produções, deu uma atenção toda especial aos sonoplastas da região.

Durante toda a programação, os participantes foram incentivados a defender a marca da Igreja Adventista do Sétimo Dia compartilhando seu conteúdo na web e mantendo uma postura cristã nas redes sociais. Rogério Ferraz, gerente de Web e Estratégias Digitais na América do Sul, afirma que a internet é uma grande oportunidade para pregar a mensagem do advento de Cristo. “Da mesma forma que você pode colocar uma imagem ruim, você pode postar uma imagem com um texto bíblico na internet e levar esperança para as pessoas”, sugere. Atualmente o alcance da página da IASD no Facebook chega a 29 milhões de pessoas mensalmente. Antônio Tostes, diretor da Rede Novo Tempo de Comunicação, diz que a melhor maneira de se apoiar o ministério da rede é divulgando a programação para outros. “Existem muitas pessoas que, quem sabe, não aceitam um convite para vir à igreja, talvez até não queiram ler o livro missionário por algum preconceito. Mas, talvez, na sua casa, sozinho, ele vai ligar na Novo Tempo”, explica.

Na ocasião, dentro as ações estratégicas também foi lançado o Prêmio de Comunicação Aldo Carvalho, que vai premiar os profissionais dos núcleos de comunicação e centros de mídia da região. [Equipe ASN, Pâmela Meireles com colaboração de Vandilson Rosa e Alinic Teles]

O Encontro de Comunicação “Conectados por uma Missão” reuniu comunicadores de diversas regiões dos estados do Pará, Amapá e Maranhão. O que será que eles acharam do evento?

 

IMG_0838

 

“Eu acho que é fundamental nós aprendermos esse tipo de coisa para alcançar o máximo de pessoas possíveis. Na verdade, essa é a nossa missão. É um evento excelente, com várias informações sobre o que está acontecendo no mundo, sobre a TV Novo Tempo, que é uma ferramenta sensacional para evangelização. Acho um evento muito produtivo e deveria acontecer outras vezes.” Humberto Leão, diretor de comunicação, Belém, PA.

 

 

 

 

IMG_0851

 

“Se nós queremos chegar a mais pessoas, precisamos treinar os nossos fiéis. O problema é que, às vezes, nós  pensamos que só os lideres de igreja tem que ir pregar o evangelho. Porém, é uma iniciativa, uma obrigação de todo membro, de todo crente, de toda pessoa que faz parte da igreja, poder se tornar um pregador da Palavra de Deus.” Ademar Callejas, pastor, Santarém, PA.

 

 

 

 

IMG_0858

 

“Somos um canal que vai levar esse conhecimento para o restante dos membros. Falar sobre como a nossa comunicação pode salvar almas, que é o objetivo de todos os departamentos da igreja.” Cleiciane Silva, diretora de comunicação, Imperatriz, MA.

 

 

 

 

20151114_141210

 

“Alguns não sentem que têm o dom de dar estudo bíblico, mas têm o dom de levar a mensagem de Deus através do seu trabalho no Departamento de Comunicação. Isso quer dizer que cada um deve focar o seu trabalho missionário naquela área que ama, conhece, domina. É assim que eu me sinto quando se fala de comunicação na igreja. Como jornalista, sei que meu trabalho nessa área é importante para Deus.” Thays Silva, jornalista, Ananindeua, PA.

 

Confira algumas fotos da programação:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox