Notícias Adventistas

Sete dias vivendo em duas embarcações e tudo por amor

A Igreja que Navega acompanhou o trabalho dos missionários

Por Ana López

A missão durou sete dias. As famílias de pastores e obreiros da Igreja Adventista do Sétimo Dia na região Noroeste do Brasil dormiram em redes e em duas embarcações para prestar serviço voluntário em várias comunidades ribeirinhas do estado de Amazonas.

“Existe no Brasil cerca de 35 mil comunidades ribeirinhas, 10 mil delas estão na região onde nós chegamos. Infelizmente a grande maioria dessas comunidades não tem presença evangélica, é por isso que nesse período de carnaval nós decidimos fazer a diferença, por isso estamos em mais de 60 pessoas do escritório e famílias de obreiros nessas comunidades para procurar fazer a diferença e com muita alegria fazemos esse grande trabalho por amor”, explicou o pastor Gilmar Zahn, presidente da Igreja Adventista para esta região.

Essa missão, numa região abençoada com plantações de mandioca, castanha, açaí e goiaba, tornou-se a primeira oportunidade de voluntariado para o Dr. Israel Queiroz, advogado da Igreja Adventista na Região Noroeste do país.

“Minha experiência tem sido incrível nesses dias que passamos no meio da amazônia prestando auxílio para todos os ribeirinhos onde temos passado e trazendo, além de esperança, amor para todos eles. Sim a adaptação foi um pouco difícil mas recompensador através das atividades que foram desenvolvidas como construir banheiro, férias de saúde, palestras; então, tudo isso trouxe através do olhar de cada um deles, a alegria de estar servindo”, contou o doutor.

As atividades foram coordenadas pelo staff do “Salva Vidas Amazônia” da ADRA Brasil, regional Amazonas.

“Os missionários se envolveram num pouco de tudo, foram até pra ter uma vivência no roçado, nós fizemos atividades com as crianças, férias de saúde até com atendimento médico, construção, acabamento da casa da ADRA onde nós recebemos os voluntários, e até a construção de uma fossa e um sistema de água numa outra comunidade. Quando você faz uma ação que a pessoa julga relevante, a pessoa se sente muito valorizada”, afirma Bradley Mills, líder de ADRA Brasil região Amazonas.

Em uma comunidade tão afastada é muito comum existirem problemas de saúde, educação e transporte mas durante esses dias os missionários descobriram que a maior necessidade é de amor, por isso é bom que a través de tantos missionários, Deus demonstra o seu amor a todos, afinal: AMAR é a nossa missão.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox