Notícias Adventistas

Pastores retomam pioneiro podcast da Bíblia

O podcast chamado Bible Cast foi um dos primeiros realizados por pastores adventistas e retornou, agora, também, em vídeo no canal de Youtube.

Por Felipe Lemos 29 de maio de 2020

Barreto e Júnior em ação. Discussões sobre temas bíblicos ocorrem desde 2010. (Foto: Reprodução Youtube)

O pioneirismo tem seus desafios e suas incompreensões. Mas tem seus impressionantes resultados. E um deles é a motivação para que aqueles que pensam em desenvolver algo semelhante, na sequência, sejam inspirados. No dia 8 de abril de 2010, o que era uma conversa despretensiosa e informal de dois amigos pastores (quase confissões) se tornou um produto comunicacional muito popular entre jovens. Nascia ali o BibleCast, um dos primeiros podcasts realizados por adventistas no Brasil com a proposta de explicar temas bíblicos, com mais de 10 mil downloads até hoje. A iniciativa é dos pastores Diego Barreto e José Flores Júnior, ambos, hoje, morando distantes (Barreto reside nos Estados Unidos e Júnior está em São Paulo). A Agência Adventista Sul-Americana de Notícias (ASN) resolveu conversar com o pastor Diego Barreto sobre o retorno do Bible Cast, que chegou a mais de 130 episódios.

Como surgiu a ideia de fazer podcast religioso e ainda pastoral, há mais de uma década, quando isso era ainda impopular em alguns meios?

Tudo começou quando o pastor Junior e eu percebemos que o conteúdo de muitas de nossas conversas, sempre teológicas, poderiam ajudar as pessoas na sua vida espiritual, no entendimento da Bíblia e da história da igreja. Sempre sentimos um distanciamento entre a teologia oficial da igreja e aquela encontrada nos bancos da própria igreja e queríamos ajudar a criar uma ponte de entendimento. Mas todas as vezes que conversávamos sobre esses temas importantes, ninguém mais aprendia além de nós, que estávamos conversando. Então a vontade de gravar as conversas telefônicas surgiu.

Ainda assim não sabíamos como apresentar isso às pessoas ou se elas se interessariam por uma conversa gravada. Foi aí que “coincidentemente” eu tive contato com os primeiros podcasts da internet brasileira. Vi que as pessoas se interessavam, sim, por conversas em torno de temas importantes e que se parecia muito com um programa de debate no rádio. Então decidimos experimentar. O primeiro programa que gravamos foi uma conversa telefônica que tivemos em que eu gravei sem avisar ao Junior que estávamos gravando (para manter a naturalidade da conversa). Por fim, avisei que tinha gravado e que colocaria no ar. Três dias depois publiquei o primeiro BibleCast para um grupo de 15 amigos e ficamos espantados com o retorno.

Retorno

O que motivou ao retorno do podcast agora em 2020?

Na verdade, nós nunca “paramos” oficialmente, mas paramos de fato. A dificuldade de organizar o tempo diante de um volume cada vez mais crescente de atividades do ministério nos acertou em cheio. Gravar foi ficando cada vez mais difícil e o formato do programa foi parar na TV Novo Tempo com o nome de Hiperlinkados, e a produção do Isaque Resende. Então quando não estávamos gravando, realizávamos nossas atividades ministeriais e ficou difícil sincronizar a gravação e produção do programa que era semanal.

A verdade é que a pandemia abriu espaço nas agendas. E graças à diferença de fuso horário entre nós a gravação ficou mais fácil. O avanço tecnológico também facilitou a produção. E o fato de que todo mundo agora parece ter acordado para o formato de podcast nos pareceu um tempo interessante para recomeçar. Agora em um formato de temporadas para garantir que continuemos o projeto ao longo do tempo.

Quais são as dicas para quem deseja fazer um bom podcast interessante e útil no contexto de evangelização?

As dicas que eu dou são:

1- Junte uma boa equipe, pois esse é um caminho inglório para quem quer seguir sozinho. Múltiplas personalidades tornam uma conversa mais rica e mais interessante. Fora que o trabalho fica mais leve e mais gratificante para todos os envolvidos. Inclua Deus em todos os passos desse projeto.

2- Capriche no conteúdo, mas não esqueça do equipamento.

Nada será mais importante do que o conteúdo, pois ele é quem vai fazer as pessoas ficarem ouvindo o programa. Por isso, defina bem que tipo de podcast seu ministério será, que tipo de diferencial ele terá em relação aos demais, o que é que as pessoas vão sempre encontrar nele. Com isso definido, crie pautas ricas de conteúdo e com formato interessante. Mas não subestime um bom áudio que necessita de um microfone no mínimo regular para uma captação aceitável.

3- Encontre uma regularidade. Aqui está uma coisa que as pessoas subestimam no começo, mas que é essencial para o crescimento do público. Estabeleça uma regularidade para seu podcasts. Ele pode ser diário, semanal, quinzenal, mensal, semestral, por temporadas, como for. Isso precisa estar estabelecido e informado para sua audiência, para que eles construam o hábito de escutar e tenham a expectativa adequada de quando vão ouvir.

Episódio 123 do Bible Cast:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox