Notícias Adventistas

Programação da Rádio Novo Tempo e livro missionário levam esperança a senhora no RS

Modernos ou tradicionais, os meios de comunicação, quando bem usados, podem contribuir para que o poder de Deus alcance corações sinceros

10 de julho de 2012

Porto Alegre, RS… [ASN] Todos os dias, ela fazia a mesma coisa. Ligava o rádio enquanto trabalhava até encontrar algo que chamasse a atenção. Foi então que, depois de uma noite, sua vida jamais seria a mesma. Aquelas músicas, aquelas palavras… Mesmo sem saber o que era e muito menos quem falava, Loiraci de Jesus Camargo percebeu que aquilo tudo que ouvia no rádio era diferente.  A partir deste dia, inúmeras perguntas e respostas começariam a surgir na mente daquela senhora.

Leia mais:

Conheça a programação da rádio Novo Tempo

Saiba mais sobre o projeto sul-americano de entrega de livros missionários que acontece anualmente

Loiraci tinha profundos anseios e buscava preenchê-los buscando igrejas evangélicas. Interessada por aquilo que a Bíblia ensina, chegou a fazer uma espécie de curso teológico, oferecido por líderes de uma das denominações. A princípio, a rotina funcionava bem, mas,com o decorrer do tempo, Loiraci percebia que aquela sensação de pertencimento e fervor durava apenas alguns momentos. “Eu comecei a fazer algumas perguntas e vi que eles não sabiam respondê-las”, lembra com um ar de lamentação. Se sentindo vazia, resolveu tomar uma decisão complexa: deixar a igreja.

No mesmo período, Loiraci bem que tentou não desanimar e continuou estudando as Escrituras, aproveitando o conteúdo da programação da rádio. Porém, quando menos esperava, a luta mais complicada de sua vida começou. Agora, sem o aconchego dos irmãos da igreja evangélica, Loiraci ainda viu sua única filha sair de casa para morar com o marido em Santana do Livramento, a mais de 600 km de distância de seu lar. “Eu comecei a me sentir muito só. Fui ficando cada vez mais doente e, quando fui ao médico, descobri que estava com depressão e síndrome do pânico”, relembra. Mal sabia que, depois do período de sofrimento, outros grandes acontecimentos a esperavam.

A intensa solidão obrigou Loiraci a fazer uma grande viagem. Apenas com colegas e amigos de trabalho por perto, a única possibilidade de mudança de panorama se traduziu em passar um período mais próxima de sua filha. Por um lado, a viagem para Santana do Livramento deu força, carinho, e apoio familiar, elementos determinantes em sua jornada. Por outro, o contato que havia tido com as mensagens de Deus recebidas através da rádio Novo Tempo de Porto Alegre se perdeu.

Mesmo com a melhora, Loiraci sabia que ainda faltava alguma coisa. “Em uma noite, orei muito para que Ele me enviasse algo ou alguém para falar dEle, da verdade para mim”, relembra.  Foi então que, enquanto limpava a casa da filha, Loiraci viu, em cima de sua mesa, algo que lhe chamou a atenção. Um livro de capa azul e vermelha que julgava ter “a grande esperança” que tanto sonhava.
Em menos de 24 horas, Loiraci “devorou” as palavras contidas na obra. Depois disto, tratou de perguntar para a filha sobre como havia conseguido o tal livro. Mal esperava que a responsável pela entrega da literatura morava bem ao lado.

Léa Ramos, uma das líderes da Igreja Adventista de Vila São José, em Livramento, foi procurada por Loiraci, que pediu para aprender tudo o mais rápido possível. “Ela me dizia repetidamente que tinha urgência em saber de toda a verdade e eu ficava me perguntando porque ela dizia isso”, explica Léa. Com o ânimo que carregava no coração, ao fim de uma tarde de estudos bíblicos, Loiraci decidiu ser batizada imediatamente.”Então marcamos o batismo e o inimigo de Deus é tão astuto que me fez cair e quebrar o braço dias antes de acontecer, mas nem por isso pensei em adiar e muito menos desistir”, relembra com convicção.

Hoje, Loiraci tem alegria em trabalhar como diaconisa da Igreja Adventista, recebendo amigos e visitantes que podem estar na mesma condição que estava. Convicta, se vê em um plano de vida completamente diferente ao de tempos atrás. “Não vou precisar ir em outras igrejas porque aqui, realmente, se prega a verdade”, afirma.Mas se engana quem acha que a disposição de Loiraci termina aí. “Quero um dia ainda poder trabalhar apenas com isso, levar este livro para muitas pessoas, me sentar junto a alguém que não saiba ler e ensinar sobre o que tem aqui”, conta. [Equipe ASN, Willian Vieira, com informações de Laerte Lanza]

Assista ao vídeo com a história completa de Loiraci:

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox