Notícias Adventistas

Mulher adota sete crianças e realiza sonho de ser mãe

Olinda adotou um bebê com paralisia cerebral e mais outros seis irmãos

Por Kívia Henning

Agora, família de Olinda Guedes tem oito integrantes

Aos 47 anos, Olinda Guedes viu sua vida mudar por completo. Como as tentativas de engravidar não deram certo, decidiu seguir um outro caminho. Tudo começou em 2017, quando adotou um bebê com paralisia cerebral, chamada Nina, com pouco mais de um ano de idade, nascida em Alagoas.

Leia também:

A convivência com a filha despertou ainda mais o instinto materno. Apesar de divorciada, decidiu adotar outros seis irmãos de uma só vez. Olinda ficou sabendo da situação dessas crianças, cinco meninos e uma menina, que moravam em um abrigo no interior do Maranhão.

Depois da primeira experiência com a filha adotiva, ela decidiu aumentar a família, que era formada por apenas duas pessoas, e passou a ter oito integrantes. Uma mudança que veio quase do dia para noite.

Olinda e os seus novos filhos

“A minha família era um sonho. Eu sempre quis ter filhos. Acredito que uma das coisas mais tristes para irmãos que passam pelo processo de adoção é a possibilidade de serem separados. Não é todo mundo que tem condições financeiras e emocionais para adotar mais de um filho de uma vez. Nenhuma criança merece crescer em um abrigo”, acredita.

A realidade sobre a adoção no Brasil conta com muitos candidatos interessados, mas que nem sempre estão dispostos a ceder. Em muitos casos, para as crianças que estão fora do perfil de exigência dos pais, como os filhos de Olinda, as chances de conseguirem uma família são pequenas. E, por isso, muitas continuam institucionalizadas.

Nova cidade, casa e escola

Logo após a chegada dos filhos, uma das primeiras providências tomadas por Olinda foi matricular na escola as crianças cujas idades variam de 6 a 12 anos. Depois de passar um tempo pesquisando quais seriam as melhores instituições de ensino, veio a decisão: “Eu escolhi a Educação Adventista porque eu sei que é uma escola íntegra que cuida da natureza e espiritualidade das crianças. A escola precisa ser uma extensão da família. Era isso que eu desejava para os meus filhos. Por isso, quando eles chegaram, eu não tive dúvida que essa seria a melhor decisão para eles”, conta.

Visita dos professores aos novos alunos

Atualmente, seus filhos estudam no Colégio Adventista Centenário, em Curitiba. E nesse dia das mães, Olinda vai celebrar a data ao lado da Nina, Camila, João, Gabriel, Lucas, Rian e Hugo.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox