Notícias Adventistas

Comunicação

Igreja projeta iniciativas digitais mundiais para engajar mais

Iniciativas digitais, para maior expansão do compartilhamento da Palavra de Deus, estão entre os principais planos mundiais da Igreja Adventista.


  • Share:
Biaggi tem acompanhado de perto projetos missionários que envolvem áreas como, por exemplo, a comunicação. (Foto: Gustavo Leighton)

O desafio é claro. Mundialmente, a Igreja Adventista do Sétimo Dia se preocupa com uma perda média geral de até 40% dos membros. E uma boa parte dos que saem se encontra nas faixas etárias mais jovens. Ao mesmo tempo, com a pandemia da Covid-19, oportunidades de ação evangelística digital aumentaram em todo o planeta. E se tornaram uma possibilidade real, tanto para aumentar o alcance da pregação dos ensinos bíblicos quanto para estabelecer mais engajamento, inclusive com o público conhecido como novas gerações.

A Igreja Adventista, em nível mundial, observa o fenômeno e trabalha para reagir com iniciativas que façam a diferença. A Agência Adventista Sul-Americana de Notícias (ASN) conversou a respeito disso com um dos vice-presidentes, em nível mundial adventista, o argentino Guillermo Biaggi. Mais conhecido como Billy Biaggi, ele está há 45 anos no ministério e tem 68 anos de idade. É conselheiro direto de áreas como comunicação, publicações e mordomia cristã. Ele foi um dos principais oradores do último Concílio Quinquenal da organização adventista, em território sul-americano, realizado entre os dias 4 e 9 de novembro de 2021.

Pós-pandemia 

Para Biaggi, a comunicação digital se consolidou como importante ferramenta para cultos e atendimentos on-line de pessoas. O vice-presidente mundial afirma que os investimentos em meios para incentivar o estudo bíblico digital são necessários. “O papel da comunicação digital é preponderante, pois as pessoas podem ser multiplicadoras da mensagem de salvação com seus aparelhos. Todo este movimento está ligado a cumprimento profético quando leio textos como os de Apocalipse 14:18, quando fala que todo o mundo será iluminado”, salienta o líder.

Plano mundial do livro O Grande Conflito 

Biaggi destacou, também, o plano de distribuição de milhões de exemplares do livro O Grande Conflito, clássico adventista do século XIX, escrito por Ellen White. O livro é considerado um dos mais evidentes em termos proféticos e escatológicos da literatura produzida pelo adventismo ao longo dos anos.

O vice-presidente explicou que, nos anos de 2023 e 2024, a ideia é que a maioria dos moradores da América do Sul receba um exemplar deste livro (com mais de 600 páginas). “Queremos, por exemplo, que semanalmente cada adventista possa entregar um livro para alguém que ele ama. A igreja mundial entende que se trata de uma obra especialmente preparada para os tempos finais deste mundo”, esclareceu.

Desafios ambientais 

O vice-presidente foi questionado pela ASN a respeito de duas temáticas que têm tomado as conversações mundiais e chamado a atenção principal de jovens. Uma delas se refere à preocupação relacionada com a sustentabilidade do planeta. Biaggi comenta que a resposta da Igreja Adventista a este desafio climático está em vivenciar o que diz, por exemplo, na primeira mensagem angélica, presente em Apocalipse 14. O texto bíblico afirma que os seres humanos precisam temer a Deus e dar-Lhe glória e adorá-Lo como criador. Para o líder mundial adventista, enquanto estamos aqui neste mundo precisamos fazer nossa parte individualmente e como organização para cuidar do ambiente criado por Deus. E isso inclui a adoção de um estilo de vida saudável, que é um ponto central nas discussões e debates atuais acerca de comprometimento com a sustentabilidade. “Precisamos entender, no entanto, que o Senhor é que nos recria e é nossa responsabilidade, portanto, velar pela natureza, sempre focando Nele como criador”, resume.

Clamores por justiça social 

Outro tema abordado pelo vice-presidente foi acerca do crescente interesse da população por justiça social. Especialmente por movimentos exigindo igualdade em diferentes níveis. Biaggi reafirmou que o conceito já está presente na Bíblia. E frisou que o evangelho bíblico tem a solução para os problemas sociais.

O líder adventista pontua que a Palavra de Deus precisa ser compreendida a partir dos seus princípios e não de emoções do momento. Para ele, a assimilação destes temas, por um prisma puramente emocional, acaba distraindo e não somando. Ou seja, a grande motivação por trás de uma preocupação social está no cumprimento dos ensinos bíblicos.

Estudo da Bíblia 

Outra preocupação da igreja, em âmbito mundial, diz respeito ao estudo da Bíblia. O vice-presidente sublinha a necessidade de se promover cada vez mais iniciativas com a finalidade de manter as pessoas atuando para ensinar outras. “Já constatamos que um jovem, quando se envolve com outros para levá-lo a Deus, inevitavelmente se interessa mais pelo estudo da Bíblia”, assegura.

Falando de iniciativas mundiais adventistas, Biaggi cita, por exemplo, a ampliação do centro de evangelismo digital estabelecido em Filipinas, na Ásia. Neste país, a Igreja Adventista deve chegar a 50 voluntários de diferentes partes do mundo preparados para dar respostas a pessoas que recebem conteúdos produzidos pela denominação em distintos idiomas e por diversas plataformas (rádio, internet). O grande objetivo ali é oferecer estudos bíblicos a quem se interessa e dar atenção a pessoas em busca de Deus.