Notícias Adventistas

Igreja Adventista recomenda suspensão das atividades presenciais nos templos da Bahia

Segundo informações do Governo da Bahia, o Estado vive seu pior momento na pandemia da Covid-19.

Por Heron Santana 26 de fevereiro de 2021

Bahia registra 100 mortes por Covid-19 e taxa de ocupação dos leitos de UTI adulto é de 84%. (Foto: reprodução internet)

Diante das medidas anunciadas pelo Governo do Estado da Bahia para conter o avanço da contaminação pelo coronavírus, a União Leste Brasileira, sede da Igreja Adventista do Sétimo Dia para Bahia e Sergipe, recomendou a suspensão das atividades presenciais nos templos no Estado baiano, no período estabelecido pelo decreto, das 17h de sexta (26 de fevereiro) às 5h de segunda (1 de março).

 

O decreto 20.254, publicado no Diário Oficial na sexta, 26, estabelece, no artigo 7º que estão suspensos os eventos e atividades com a presença de público, de qualquer quantidade de pessoas, ainda que previamente autorizados, que envolvem aglomeração de pessoas, tais como: eventos desportivos, religiosos, cerimônias de casamento, feiras, circos, eventos científicos, solenidades de formatura, passeatas e afins, bem como aulas em academias de dança e ginástica.

 

Leia também:

 

“Ratificamos com os líderes da Igreja a necessidade de seguir a recomendação da circular anterior e respeitar o decreto estadual, a despeito de decretos municipais. Todos estão de acordo e já tomaram providências”, disse o pastor Davi França, secretário executivo da Igreja Adventista para Bahia e Sergipe. Ele se referiu a circular encaminhada anteriormente às sedes regionais da Igreja.

 

Com a suspensão das atividades nos templos, a liderança compartilhou orientações para o serviço virtual neste período de semi-lockdown. As orientações incluíram:

  1. Comunicar com clareza à igreja, com base nesta circular, nos grupos de alcance de todos os membros;
  2. Orientar pastores e líderes para reordenar os eventos para o digital (especialmente as atividades dos 10 Dias de Oração, Visitações, Estudos da Bíblia e Sermões);
  3. Fortalecer a estrutura de Pequenos Grupos e Escola Sabatina em formato digital neste período, dedicando mais espaço para orações;
  4. Criar forte movimento para dedicar tempo durante o dia às visitas nos lares, para interação com os membros, oferecendo assistência, cuidado, acompanhamento, oração e fortalecimento espiritual. E lembrando dos cuidados essenciais no enfrentamento à pandemia ao fazer esse cuidado, com o uso da máscara e do álcool em gel, além de prestar atenção ao distanciamento.
  5. Dedicar tempo, de forma especial, ao atendimento pastoral e aconselhamento no formato digital no período.
  6. Reforçar as ações de adoração e manutenção, que incluem:

6.1. Coordenar um forte movimento de chamado a oração e consagração;

6.2. Enfatizar a adoração online por meio do aplicativo 7me;

6.3. Divulgar nos grupos das igrejas o tutorial sobre sobre como usar o 7me;

6.4. Comunicar, aos que não usam o 7me, os dados bancários da igreja para transferência. Evitar divulgar em transmissões ao vivo, mas pedir para ser reforçado em grupos de WhatsApp;

6.5. Trabalhar com o conceito: Seja um adorador no templo ou fora dele.

 

“Como temos feito desde o início da pandemia, devemos agir com responsabilidade e prudência, sem pânico ou negligência, dando um bom exemplo para nossos irmãos e irmãs em Cristo, ao mesmo tempo em que cuidamos da missão da Igreja.

No documento em anexo, está a lista das cidades incluídas na decisão do Governo do Estado”, declarou trecho da circular.

Segundo informações do Governo da Bahia, o Estado vive seu pior momento na pandemia da Covid-19. Na quinta (25), registrou o maior número de mortos em um dia, com 100 vítimas; a taxa de ocupação de leitos em Salvador chegou a 84%. E até o início da tarde do dia 25 (quinta), 195 pessoas estavam na fila de regulação aguardando transferência para leitos de UTI.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox