Notícias Adventistas

Igreja Adventista lança plataforma de podcasts

Com mais de mil episódios disponíveis, o 7Cast tem foco claro: compartilhar esperança em áudio.

Por Jefferson Paradello 5 de julho de 2020

Ao contrário dos vídeos, os podcasts consomem menos dados, uma das vantagens listadas pelos ouvintes (Foto: Shutterstock)

Beatriz de Oliveira e o silêncio raramente se encontram. No dia a dia, sua rotina é acompanhada pela música, emitida via fones ou pelos alto-falantes de seu smartphone. Mas isso tem um preço: a tomada, já que o aparelho vai para lá mais de uma vez em menos de 24 horas. No entanto, além das combinações de notas, transformadas em acordes e melodias, nos últimos anos seus ouvidos se acostumaram com outro tipo de conteúdo: os podcasts.

O formato – antes pouco conhecido – tem se popularizado e despertado o interesse tanto de novos ouvintes quanto de novos produtores. Um levantamento realizado em 2019 pela plataforma Deezer revelou que o consumo de programas de áudio por demanda (on demand) no Brasil teve um aumento de 67% ao longo do ano. O estudo considerou dados de serviços de streaming como Google Podcasts, Spotify e iTunes, da Apple.

Leia também:

Para a Igreja Adventista, esse crescimento tornou-se uma oportunidade para levar sua mensagem de esperança para outros públicos. “Os especialistas têm dito que o passado é o texto, o presente é o vídeo e o futuro é o podcast. A Igreja está atenta ao crescimento dessa tecnologia e resolveu investir”, sublinha Carlos Magalhães, gerente de estratégias digitais da sede sul-americana adventista.

De olho no cenário, a denominação lançou no início de julho o 7Cast, uma plataforma que agrega produções de membros, pastores e instituições. A proposta é reunir em um só lugar tudo aquilo que hoje está em diferentes endereços. Dividida por temáticas, ela já conta, por exemplo, com áudios das meditações diárias da Casa Publicadora Brasileira (CPB).

O diretor de Comunicação da Igreja Adventista para oito países da América do Sul, pastor Rafael Rossi, acrescenta que “para a Igreja é fundamental acompanhar as novas ferramentas e usá-las como oportunidades para cumprir com a missão. Há um enorme crescimento mundial no uso de podcasts. Com o 7cast, criamos uma plataforma integradora de tudo o que já estava sendo produzido, ao mesmo tempo que vamos investir em novas produções de acordo com as necessidades.”

Para todos os públicos

Mas, afinal, o que é um podcast? O conceito é bem simples: até o ano passado, só era possível assistir aos programas da TV Novo Tempo no horário em que iam ao ar. Com a chegada do NT Play, isso mudou: agora, podem ser vistos quando, onde e quantas vezes quiser. O podcast também funciona assim, só que em formato de áudio.

Além disso, ele permite que pessoas comuns – não apenas instituições ou canais de mídia – produzam seu conteúdo e formem seu próprio público, com assuntos muito específicos, como astronomia ou inteligência artificial.

Títulos atendem diferentes a públicos, seja por idade ou tema (Foto: Reprodução / 7Cast)

Um dos mais antigos e conhecidos pelos membros da Igreja Adventista é o BibleCast. Apresentado pelos pastores Diego Barreto e José Flores Junior, explora temas como teologia, cristianismo e questões espirituais. Esse foi, inclusive, o primeiro podcast com o qual Beatriz teve contato. “Uma amiga me indicou um grupo no Facebook chamado Heróis do BibleCast. Vi a proposta, me interessei e comecei a ouvir”, narra sem precisar o ano em que clicou no play pela primeira vez.

O 7Cast nasce com a mesma proposta do Feliz7Play, a plataforma de vídeos da denominação: ser produzida pelos adventistas com o objetivo compartilhar esperança. A diferença entre os dois, explica Magalhães, está no formato e no fato de que no 7Cast novos conteúdos são adicionados diariamente.

Esperança em qualquer lugar

Tudo o que vai ao ar no agregador passa por um critério de seleção. Para estar ali, é preciso que seja de utilidade espiritual, educacional ou intelectual. “Não teremos materiais relacionados apenas ao entretenimento. Sempre haverá um objetivo maior de ajudar o ouvinte em alguma dimensão da sua vida”, esclarece Magalhães.

Em breve será possível submeter propostas para que sejam avaliadas e, caso aprovadas, estejam no 7Cast. O maior desafio, analisa ele, é a geração de conteúdos novos e relevantes. Hoje já estão disponíveis mais de 15 títulos diferentes. Mas se você acha pouco, não se engane: é possível ouvir, gratuitamente, mais de mil episódios.

Quando começou a ouvir podcasts, o que mais chamou a atenção de Beatriz foi a questão da proximidade com o ouvinte e a descontração para tratar de assuntos pesados, densos. Além disso, a praticidade falou mais alto: poder acompanhar de qualquer lugar, a qualquer hora, sem deixar de fazer outras coisas, seja enquanto cozinha ou pratica atividade física.

Para ela, o 7Cast é “uma ideia incrível.” “Vai possibilitar que conheçamos muitas coisas que nem imaginávamos que eram feitas. Vivemos uma vida muita corrida e deixamos algumas coisas de lado. Com essa proposta será possível estar em contato com Deus durante o dia de uma forma mais leve, mas sem perder a importância e profundidade das reflexões”, acredita.

Os conteúdos podem ser ouvidos na própria plataforma (7cast.com) ou assinados em aplicativos destinados a este propósito. Eles também estão disponíveis em serviços como Apple Podcasts, Spotify, Deezer e Google Podcasts.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox