Notícias Adventistas

História de Daniel inspira XVII Campori de Desbravadores

9 de outubro de 2013

09102013164501Daniel e seus amigos foram um exemplo de coragem e confiança em Deus em sua época. A história desses jovens foi abordada no XVII Campori de Desbravadores da Associação Paulista Central, em Analândia, São Paulo.

Segundo o líder de desbravadores da Igreja Adventista na região central do estado de São Paulo, pastor Alceu de Assis, o acampamento, intitulado como “Corações Corajosos”, escolheu Daniel como tema principal por ser um jovem de 17 anos, “membro de diretoria”, que desbravou um território desconhecido e foi aos extremos da resistência e da dependência de Deus. “ O desbravador vive constantemente enfrentando desafios, e isto gera a necessidade de possuir um coração super corajoso”, explica.

Além de aprenderem com esse exemplo bíblico, os 2080 desbravadores que estiveram presentes, participaram de um fim de semana cheio de atividades sociais e espirituais. Com o objetivo de servirem o próximo, cada clube trouxe alimentos não-perecíveis para serem destinados à Ação Solidária Adventista (ASA) em Itirapina. Além disso, trinta construtores vieram para o acampamento juntamente aos desbravadores para iniciarem a construção da igreja em Analândia.

09102013164211A maioria das atividades do dia foram realizadas em uma lagoa do local. Não só isso, mas também o próprio palco das reuniões espirituais foi criado sobre a água. E o Clube Jonh Hanckok, de Pirassununga, aceitou o desafio e também fez uma área de acampamento flutuante.

 

Corações Corajosos

A abertura do campori teve a participação do líder de desbravadores da região leste de São Paulo, pastor Paulo Fernandes, que trouxe a mensagem espiritual na quinta-feira e na sexta-feira. A história de Daniel foi dividida em partes, que eram contadas a cada noite. E para se tornar mais real, as mensagens eram ilustradas com encenações e cenários diferentes de cada momento vivido pelos personagens bíblicos da história.

Para entrarem ainda mais no clima daquele tempo, fuzileiros navais do Rio de Janeiro tocaram gaita de fole na noite em que o campo de dura foi citado. Além disso, foi construído a réplica do portão por onde os hebreus passaram ao entrar na Babilônia. Ali, os clubes tiraram fotos para recordação.

09102013164128No sábado, o pastor Alceu de Assis liderou a parte espiritual do acampamento e ainda trouxe o campeão nacional de montagem de cubo mágico e o campeão estadual de ioiô. Além deles, uma equipe de Le Pakour, esteve presente mostrando como funciona essa técnica de se desviar e ultrapassar de obstáculos de forma rápida e ágil. Como o dia foi repleto de aprendizado, nada melhor do que realizar especialidades no próprio campori. Para isso, um profissional que captura cobras a pedido do corpo de bombeiros, esteve presente com várias serpentes para apresentar a especialidade de répteis. A especialidade de numismática (moedas antigas) também foi desenvolvida.

Neste dia, o acampamento foi aberto para visitação pública e recebeu 623 pessoas.

O local foi repleto de comemorações como a investidura de 30 novos líderes de desbravadores, o batismo da primavera de treze desbravadores e a decisão de mais de 300 jovens em entregar suas vidas a Jesus.

O encerramento foi feito pelo líder da Igreja Adventista para a região central do estado de São Paulo, pastor Oliveiros Ferreira. Os pastores e a administração da Igreja Adventista na região também estiveram presentes.

Durante todo o evento a Rádio Unasp contribuiu com o louvor e os recadinhos nas áreas de acampamento.

Ao todo, 197 pessoas trabalharam na equipe de apoio para que tudo desse certo. E o resultado foi positivo: “Fui surpreendido com a reverência nos cultos. Foi marcante a organização, pela vida e o comprometimento da equipe de apoio e da diretoria dos clubes”, elogia o pastor Alceu.

Publicado por Jessica Sanchez de Azevedo Guidolin

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox