Notícias Adventistas

Congresso de comunicação discute ações no modo off-line

Primeiro GAiN Oeste PR enfatizou a importância de a igreja se tornar relevante e desenvolver uma comunicação efetiva com a comunidade em que está inserida.

4 de maio de 2017

Os participantes foram desafiados a usar métodos diferentes e criativos para chamar a atenção da comunidade.

Cascavel, PR… [ASN] Tradicionalmente responsáveis pelo boletim informativo, mural de recados e anúncios nos cultos, os diretores de comunicação de igrejas adventistas locais precisam também aprender a desenvolver estratégias para se comunicar com a comunidade. Essa foi a principal ideia trabalhada no I GAiN Oeste PR, durante o último sábado (29).

Para abrir o evento, os participantes assistiram uma pregação em que o líder de comunicação da igreja adventista para o oeste do Paraná, Édi Peixoto, explicou o método criativo que Cristo usou para alcançar pessoas aqui na Terra. Em seguida, o publicitário Estêvão Queiroga falou sobre criatividade, enfatizando o foco do evento: a importância de a igreja se tornar relevante e desenvolver uma comunicação efetiva com a comunidade em que está inserida.

“A grande função do comunicador na igreja local é ser estrategista. Essa pessoa deve pensar qual deve ser o tipo de comunicação. Aí ela vai decidir se deve fazer uma página no Facebook, um grupo no Whatsapp, um site, se vai transmitir os cultos, se vai fazer um anúncio oral, se vai fazer divulgação na imprensa local. Todos esses são produtos comunicacionais, mas que devem derivar de uma estratégia”, explica Felipe Lemos, assessor de comunicação para igreja na América do Sul.

Além da ênfase em ações para a comunidade off-line, a programação também instruiu os diretores de comunicação sobre o uso adequado das mídias sociais. “As redes sociais são, hoje, grandes aliadas para a pregação do evangelho. Eu acredito que nós precisamos estar inseridos nesse universo para alcançar pessoas que, de outra maneira, não alcançaríamos. Só que para isso, é preciso ter um pouquinho de cuidado”, explica Jéssica Guidolin, assessora de comunicação para a igreja adventista no sul do Brasil. Ela enfatiza que devemos ter moderação ao expor pensamentos que podem gerar polêmica e discussões negativas que acabam afastando possíveis interessados.

Para Lemos, o evento contribuiu para fazer pensar a comunicação voltada para a comunidade. “Achei isso muito interessante, porque não é apenas trabalhar comunicação com plataforma. Lógico que as plataformas digitais são muito importantes, mas a comunidade como um público a ser alcançado pela comunicação dentro da igreja é uma questão muito relevante e que precisa ser lembrada”, completa. [Equipe ASN, Juliana Muniz]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox