Notícias Adventistas

Projeto desenvolve ações em massa para combater abuso e violência doméstica

Por Rafael Brondani 1 de setembro de 2020

Com o objetivo de conscientizar e prevenir o abuso e a violência doméstica, há vários anos a Igreja Adventista do Sétimo Dia desenvolve o projeto Quebrando o Silêncio. (Foto: Divulgação)

O ano de 2020 entrou para a história. O mundo está sentindo o impacto causado pela pandemia da COVID-19. Uma das melhores formas para evitar a contaminação é o distanciamento social e a quarentena. Entretanto, o isolamento revelou ainda mais as fragilidades sociais que existem no mundo, principalmente em relação às mulheres. Além da Covid-19, elas estão expostas a adversidades e à violência doméstica.

Em diversos estados do Brasil – e no mundo todo – surgem notícias diárias sobre o aumento de casos de violência contra mulheres. Com o objetivo de conscientizar e prevenir o abuso e a violência doméstica, há vários anos a Igreja Adventista do Sétimo Dia desenvolve o projeto Quebrando o Silêncio. A cada ano o projeto trabalha com um tema, que recebe maior ênfase no mês de agosto, com ações em massa que ocorrem sempre no quarto sábado do mês. O tema de 2020 é a violência contra a mulher.

No “Dia de ênfase contra o abuso e a violência” ocorrem passeatas, fóruns, escola de pais, eventos de educação contra a violência e manifestações em toda a América do Sul.

De acordo com a líder do Ministério da Mulher do Distrito Federal e Entorno, Anny Gill, neste ano o projeto Quebrando o Silêncio tem ainda mais relevância, devido ao isolamento social. “Infelizmente no Brasil a violência dentro da família tem aumentado muito. Por isso, a Igreja Adventista do Sétimo Dia na região do Planalto Central realiza diversas ações de conscientização”, explica Anny.

Entre as ações mencionadas pela líder, estão as palestras com especialistas da área da saúde psicoemocional, carreatas que transmitem mensagens de conscientização e prevenção, materiais digitais compartilhados nas redes sociais, entre outras iniciativas.

“Trabalhar com as novas gerações é extremamente importante para impedir a contínua transmissão dos modelos de violência e abuso, devido às experiências vivenciadas nos lares”, complementa Anny. Ela ainda destaca que o projeto Quebrando o Silêncio é realizado em cada colégio da Rede Educacional Adventista e também ganha ênfase nas diversas atividades para crianças e adolescentes nos templos adventistas.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox