Notícias Adventistas

Neta estimula avós a se exercitarem durante período de isolamento social

Com ajuda de videoaulas, Áquila e seus avós têm cuidado da saúde durante epidemia do coronavírus.

Por Evellin Fagundes 23 de março de 2020

 

Áquila tem motivado seus avós Eugênia (70) e Alfredo (81) a fazerem exercícios físicos durante quarentena. (Foto: Arquivo pessoal)

Desde que Áquila Rhaná foi fazer faculdade e pós-graduação em Ilhéus, sul da Bahia, a casa dos seus avós em Itabuna, cidade vizinha, tem sido o seu lar. O período, que já completa 5 anos, é suficiente para entender um pouco da rotina da casa. Durante a semana, a avó, Maria Eugênia, que tem 70 anos, ia diariamente à academia e não perdia os cultos em sua igreja, que aconteciam três vezes por semana. O avô, Alfredo, de 81 anos, gostava de passar o tempo na área externa de sua casa, sempre em contato com os vizinhos.

Com a suspensão de cultos presenciais, fechamento temporário de academias e recomendação de isolamento social para prevenção do contágio do coronavírus, principalmente daqueles que fazem parte do grupo de risco, o que inclui idosos, Áquila pensou em algumas atividades para manter seus avós ativos e ocupados. “Tenho tentado ajudá-los a ajustar a rotina para que permaneçam saudáveis. Colocamos horário para dormir, para comer, inserindo alimentos mais saudáveis, e temos feito exercícios físicos para que minha avó não perca o ritmo que ela estava tendo ao ir diariamente à academia”, conta.

Leia também:

Com auxílio de videoaulas, Áquila e seus avós têm feito exercícios aeróbicos. Para Eugênia, isso tem feito toda a diferença. “Eu gosto de andar, gosto de sair. Ficar em casa é ruim, mas é para o nosso bem, né? Eu não tô indo para a academia, então é bom estar fazendo os exercícios aqui em casa”, assegura.

Veja um pouco da rotina de exercícios:

Segundo o educador físico Thiago Batista, é importante estimular os idosos a praticar exercícios. “Existem estudos que mostram que pessoas mais ativas têm a imunidade mais forte e adoecem 50% menos, se comparadas àquelas consideradas com o comportamento sedentário. A orientação da Organização Mundial da Saúde é de que devemos praticar 150 minutos de atividade física leve ou moderada por semana”, lembra.

Intertítulo

Ele também dá dicas para idosos que querem começar a ter esta prática saudável em casa. “É bom que eles tenham o acompanhamento de uma pessoa mais jovem para auxiliá-los. É preciso tomar cuidado com os excessos, principalmente se eles não têm o hábito de praticar exercícios. Pode-se iniciar com alguns alongamentos dos membros inferiores e superiores, e depois fazer uma caminhada de uns 5 minutos percorrendo a casa ou até mesmo em uma varanda ou quintal. O ideal é fazer com o auxílio de um profissional de Educação Física, presencialmente, mas dentro da situação que estamos vivendo, em que temos que ficar em casa, se pesquisarmos por um profissional confiável, é possível encontrar alguns vídeos na internet sobre a forma correta de realizar os movimentos”, orienta.

Já para suprir a falta dos cultos presenciais, a família trocou a TV por uma que tem acesso à internet. Assim, Alfredo e Eugênia conseguem acompanhar as transmissões. “Foi uma bênção essa televisão. Estou assistindo toda a programação da TV Novo Tempo. Eu estou muito agradecida a Deus”, comemora Eugênia.

Além dos benefícios à saúde, Áquila revelou que esses dias de isolamento trouxeram mais uma vantagem. “Essas atividades têm nos aproximado ainda mais. Temos nos divertido em família”, garante.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox