Notícias Adventistas

Momo do Whatsapp: colégio orienta alunos sobre perigos dessa nova tendência

O perfil se tornou assunto sério e tem preocupado pais e professores.

16 de agosto de 2018

Professores orientam alunos sobre perigos que envolvem o perfil  Momo

Por Kívia Henning

Há pouco mais de um ano, o jogo da Baleia Azul conquistou adeptos em diversos países e trouxe  consequências fatais para vários participantes. Algo parecido a isso  é a  Momo do whatsapp , um perfil que se tornou assunto sério e tem preocupado pais e professores.

Mateus Tostes explica para equipe da Record como surgiu o perfil da Momo.

A nossa equipe conversou sobre o caso com Mateus Tostes, mestre em segurança cibernética e ele detalha como essa nova tendência começou.  “Um grupo de Whatsapp desafiou os membros a adicionarem um contato desconhecido. Eles perceberam que a foto do perfil era macabra e isso gerou ainda mais interesse e curiosidade em desenvolver interação com esse número. A partir daí, pessoas mal intencionadas utilizam o perfil para persuadir suas vítimas conseguir o que desejam”, comenta.

O principal  objetivo: fazer com que crianças e adolescentes informem dados pessoais e realizem tarefas perigosas.

Deizi Silva, orientadora educacional, explica um dos possíveis motivos que levam adolescentes a buscarem esse tipo de interação arriscada. “A curiosidade é o gatilho que estimula esse tipo de contato. Os mais novos têm necessidade de participar daquilo que é novidade e fazer o mesmo que a maioria faz”, declara.

Para combater esse risco real, o Colégio Curitibano Adventista Bom Retiro promoveu palestras de orientação aos alunos. O tema chamou atenção da imprensa  e a equipe da TV Record Paraná registrou a ação.

Apesar de ser perigoso, o contato com um número desconhecido é visto, por muitos, como uma instigante brincadeira. Quem fica exposto a esse tipo de interação acaba tendo interesse em saber o quê ou quem está por trás das mensagens “ Como orientadores educacionais pedimos aos professores que estejam atentos aos assuntos em sala de aula e aos comportamentos dos alunos. Além disso, aconselhamos  os alunos que não adicionem pessoas desconhecidas em suas redes sociais”, completa Deizi Silva.

Deizi Silva, orientadora educacional

Em algumas situações, pessoas se passam por perfil da Momo com o intuito de fazer uma brincadeira de mau gosto ou passar um trote à alguém. Mas nesse caso, no lugar da  diversão, promovem momentos assustadores para aqueles que recebem as mensagens. “É importante que os pais atualizem as políticas de segurança dos dispositivos móveis dos filhos e os  orientem em relação aos perigos de conversar com estranhos, mesmo que em forma virtual”, alerta Mateus Tostes.

É bem provável que, no futuro, surjam outros desafios virtuais, com novas técnicas, nomes e atrações. É importante que os responsáveis estejam atentos às novas tendências para conhecer onde realmente está o perigo e saber como proteger os seus filhos .

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox