Notícias Adventistas

Mais de 600 voluntários dedicam parte das férias para servir comunidades

Ações comunitárias com foco missionário foram realizadas pela Missão Calebe em cidades da zona da mata e do sul de Minas.

Por Mayra Marques 30 de janeiro de 2019

Além do trabalho voluntário realizado em hospitais, Calebes de Varginha vão às ruas oferecer abraços, oração e livros gratuitos às pessoas. (Foto: Arquivo pessoal/Pedro Moura)

Todo ano, no mês de janeiro e julho, voluntários em oito países da América do Sul se envolvem na Missão Calebe, um projeto promovido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia que desafia jovens a dedicarem suas férias para prestar serviços voluntários a comunidades e pessoas que necessitam de ajuda física, emocional e material. Em 2018, o projeto envolveu mais de 190 mil estudantes na América do Sul, sendo 64 mil só no Brasil.

Neste ano, aqui no Estado de Minas Gerais, cerca de 1,5 mil jovens participaram da Missão Calebe durante este mês. Mais de 600 deles foram voluntários em 21 cidades da zona da mata e do sul de Minas.

Diferente dos outros anos, em que o líder do projeto organiza todas as atividades a serem desenvolvidas, desta vez os próprios voluntários correram atrás de praticamente tudo para a missão acontecer, de acordo com o responsável geral pela Missão Calebe nessas regiões de Minas Gerais, pastor Gustavo Marques. “Os pastores distritais, que coordenam essa atividade em seu campo de atuação, acreditaram em nossos jovens e confiaram que eles têm capacidade de liderar e se organizar para a missão. O resultado foi um número recorde de jovens participando”, destaca.

Ações realizadas

Em Varginha, no sul de Minas Gerais, a Missão Calebe foi marcada por ações realizadas em hospitais, inclusive em um que atende pacientes com câncer. Os voluntários ofereceram lanches aos atendidos e acompanhantes do local. Ajudaram também os servidores da instituição nas atividades, como separar cabelos e roupas para doação.

A voluntária Larissa Drummond aproveitou a ocasião para doar parte de seu cabelo para confecção de peruca. “Para mim é um privilégio colaborar com essa missão”, disse. O pastor Pedro Henrique Moura, coordenador geral da Missão Calebe na cidade, explica que um dos objetivos desse projeto é “servir a comunidade local, trazendo alento e esperança às pessoas, além de incentivar outros jovens da cidade a fazerem o mesmo”.

Larissa doa parte de seu cabelo para instituição que cuida de pessoas com câncer. (Foto: Arquivo pessoal/Pedro Moura)

Já em Chácara, na zona da mata mineira, os voluntários aproveitaram a Missão Calebe para pintar uma escola pública da cidade. Ações missionárias também foram promovidas, que resultaram em pessoas estudando a Bíblia e na decisão de Maria Anésio pelo batismo.

Cadu Oliveira, o líder do projeto em Chácara, ficou animado com o resultado alcançado. É a quarta vez que ele participa dessa missão, neste ano como líder. Ele havia saído recentemente do projeto Um Ano em Missão e já abraçou a ideia de liderar a Missão Calebe. “Eu não posso me dar ao luxo de ficar parado”, brinca Cadu. “Antes de sair do Um Ano em Missão, eu já tinha um destino certo para os meus primeiros dias do ano, a Missão Calebe. Me senti muito alegre por ter tido a oportunidade de participar desse projeto pela quarta vez, mas agora como líder e evangelista”, diz. “Agradeço muito a Deus por Ele olhar para mim, um ser tão pecador e cheio de falhas, e mesmo assim me escolher mais uma vez”, alegra-se.

Leia também:

Batismo de Maria Anésio é realizado em Chácara por influência de trabalho missionário de Calebes. (Foto: Arquivo pessoal/Cadu Oliveira)

Em Caianas os voluntários estiveram focados em ministrar estudos bíblicos e promover palestras às comunidades locais. “Os Calebes deram início ao trabalho missionário para os adventistas da região darem continuidade à ministração e ao oferecimento de estudos bíblicos”, explica Thyago Rodrigues, um dos líderes da Missão na cidade. “Que mais uma igreja adventista seja inaugurada nesta cidade”, almeja. Trabalhos semelhantes a esses foram realizadas nas demais cidades que tiveram a presença dos Calebes neste mês.

Promoção de qualidade de vida

Em Carrancas, os Calebes promoveram uma feira de saúde com atendimentos gratuitos à população. E durante uma semana também foram promovidos encontros com famílias da comunidade local, que tiveram a oportunidade de ouvir palestras sobre a importância do bom relacionamento no lar, casamento, filhos, entre outros assuntos. A Missão Calebe contou com o apoio do pastor Raphael Duarte e sua esposa, Lilian Duarte, que ministraram as palestras a cada noite. Eles são responsáveis pelo distrito da Fadminas, que abrange a cidade de Carrancas.

Já em Itajubá, além da feira de saúde foi oferecido um curso sobre “como parar de fumar em cinco dias” para os fumantes da comunidade do bairro Medicina. O objetivo desse curso é incentivar o abandono do uso do tabaco.

Os encontros do curso aconteceram de 14 a 18 de janeiro, em um grupo adventista local. (Foto: Arquivo pessoal/Riva dos Santos)

 

Resultados

“Muitos estudos bíblicos, feiras de saúde, evangelismo público, curso como parar de fumar, ações sociais diversas, doação de sangue e outras atividades foram realizadas”, enumera o pastor Gustavo Marques. Mas, segundo ele, “o melhor de tudo foi que muitos dos jovens que participaram nunca haviam dado estudos bíblicos na vida e agora estão apaixonados pela missão, já sonhando com a Missão Calebe de 2020”.

Confira, na galeria abaixo, fotos de arquivos pessoais de voluntários que participaram da Missão Calebe em cidades da zona da mata e do sul de Minas neste mês:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox