Notícias Adventistas

Comportamento

Grande Campal do Oeste do Pará é marcada pela união de gerações

Uruará, PA... Como uma grande família. É assim que mais de três mil acampantes se reuniram no Instituto Adventista Transamazônico Agro-industrial (IATAI) para participar da Grande Campal que ocorreu neste fim de semana, 25 e 26 de setembro. O evento,...


  • Share:

IMG_0012

Pastor Eduardo Batista apoia local específico para jovens: "Eles têm uma linguagem diferente". [Foto : Pâmela Meireles]

Uruará, PA... Como uma grande família. É assim que mais de três mil acampantes se reuniram no Instituto Adventista Transamazônico Agro-industrial (IATAI) para participar da Grande Campal que ocorreu neste fim de semana, 25 e 26 de setembro.

O evento, realizado há 33 anos, é a celebração que também reúne os participantes das outras dez campais realizadas nos municípios do Oeste do Pará. A programação é aguardada com ansiedade por aqueles que aproveitam o momento para reencontrar a família e os amigos. Irsemes Kloss participa da programação desde a sua primeira edição e a campal já se tornou tradicional para filhos e netos que também não perdem uma edição. “Como eles já foram acostumados desde pequenos a virem para este momento, eles ficam aguardando, pois nós temos muitos amigos aqui e também tem os amigos deles. Nós aproveitamos a mensagem e as orientações que são dadas”, conta.

Momentos de louvor ficaram a cargo da cantora Cíntia Alves e banda. [Foto: Pâmela Meireles]

Momentos de louvor ficaram a cargo da cantora Cíntia Alves e banda. [Foto: Pâmela Meireles]

Para atender a demanda de acampantes de diversas faixas etárias foram convidados os pastores Izeias Costa e Eduardo Batista, líder dos Jovens Adventistas no Pará, Amapá e Maranhão. Um auditório separado esteve repleto de jovens, segundo Batista, isto faz com que eles se sintam especiais. “Eles têm uma linguagem diferente, passam por problemas específicos e quando a gente os separa do público em geral, tentamos fazer com que a mensagem chegue de uma maneira mais adequada para eles. De forma com que eles se sintam mais alimentados, mais atendidos e priorizados”, explica.

Aproveitando esta reunião, também foi realizada a Casa Aberta oferecendo acesso à materiais cristãos como livros, revistas, CDS e DVDs para acampantes que moram nos locais mais distantes da região. O pastor Ozeias Costa, presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Oeste do Pará se alegra ao constatar que a cada ano o número de participantes tem aumentado. “É um momento de integração, de celebração. Mas é um momento também de treinamento, de nós ajustarmos o programa do campo juntamente com eles, com os anciãos. E a igreja acaba sendo reavivada e motivada para a missão”, afirma.

IMG_9933

Marcos se sente feliz por se batizar em uma celebração como a Grande Campal do IATAI. [Foto: Pâmela Meireles]

Quem diz estar feliz por participar desta confraternização é Marcos de Souza que foi batizado durante a campal. Marcos era ex-adventista e, no período em que se afastou dos caminhos de Deus, acabou entrando no mundo das drogas. Há mais três meses está recebendo tratamento na casa de apoio “Resgatando Vidas” e relembrou as verdades bíblicas através de estudos ministrados por um grupo de adventistas de Altamira na sede do projeto. “Estar fora das drogas e o sabor de estar participando de uma festa igual a esta campal é tudo de bom, é maravilhoso”, se alegra. [Equipe ASN, Pâmela Meireles]

Abaixo, veja a matéria sobre a Grande Campal veiculada no Revista Novo Tempo: