Notícias Adventistas

Falta de comunicação pode levar famílias à ruína

Autor do livro Esperança para a Família afirma que a obra ajudará a melhorar as relações entre cônjuges e pais e filhos.

Por Rosmery Sánchez 24 de maio de 2019

Pastor Oliver segura versão comemorativa do livro, que teve 100 mil exemplares distribuídos durante o V Campori Sul-Americano de Desbravadores (Foto: Anne Seixas)

Neste ano, o Ministério da Família da Igreja Adventista completa 100 anos. Por isso, para celebrar o marco, serão distribuídos gratuitamente, em todo o mundo, cerca de 50 milhões de exemplares do livro Esperança para a Família. O título foi traduzido para aproximadamente 40 idiomas e escrito pelo pastor Willie Oliver, doutor em Sociologia Familiar; e sua esposa, Elaine, mestre em Aconselhamento Clínico de Saúde Mental. Ambos são líderes mundiais do Ministério da Família da denominação.

Apenas na América do Sul, mais de 20 milhões de exemplares serão entregues por meio da campanha Impacto Esperança. Nesta entrevista, Oliver explica quais são os principais dilemas enfrentados pelas famílias e de que maneira a obra busca contribuir para reverter cenários negativos em positivos.

Como você vê a situação atual das famílias?

As famílias de hoje têm muitos desafios e problemas, até mesmo na Igreja Adventista, porque nós somos seres humanos, somos imperfeitos. Não há famílias perfeitas porque não há pessoas perfeitas. Portanto, é sempre um desafio. Contudo, há esperança e é a que Deus nos deixou na Bíblia.

Qual é o maior problema que as famílias enfrentam?

Essa é uma pergunta muito complexa, mas eu diria que é a comunicação. As pessoas não se comunicam bem, os cônjuges não se comunicam bem, os pais não se comunicam bem com os filhos e quando a comunicação não anda bem, a relação não será boa, porque uma pessoa diz algo e a outra pessoa ouve algo diferente. Muitas vezes somos egoístas, queremos que as coisas sejam do nosso jeito, e isso é uma das situações mais difíceis, especialmente nos casamentos, mas também entre pais e filhos.

Que benefício este livro trará para os leitores?

Neste material falamos especificamente de dinâmicas que podem ser usadas nas relações entre cônjuges, pais e filhos, inclusive com os membros da Igreja, porque a igreja também é uma família.

Por que é importante falar desse assunto no contexto cristão?

Muitas vezes porque conhecemos as práticas de uma boa saúde, a adoração de acordo com a Bíblia, ajuda ao próximo, acreditamos que tudo está bem.

Os maridos pensam que estão certos, e as esposas pensam que também estão certas. Devemos escutar a outra pessoa, mas, às vezes, estamos mais interessados em compartilhar nossos pensamentos e opiniões em vez de prestar atenção ao que a outra pessoa diz.

Deus nos criou com dois ouvidos e uma boca para que escutemos duas vezes mais do que falamos.

Quais são os pontos de destaque do livro?

Este livro é baseado na Palavra de Deus e nos escritos de Ellen White. É fácil casar-se, mas manter-se casado e felizmente casado é um grande desafio. Precisamos confiar em Deus.

Neste livro falamos do plano de Deus para a família, do casamento, da comunicação, da relação entre pais e filhos, do noivado, de ser pai, ser avô, tudo isso baseado nos princípios bíblicos. Também sobre o abuso na família, algo que não deve acontecer entre os que amam a Deus, porque somos discípulos de Jesus e temos que praticar o que Jesus praticou: o amor.

Um amor baseado no amor de Jesus Cristo, que não tem limites. O casamento triunfará se estiver baseado nesse tipo de amor.

O último capítulo do livro é dirigido especialmente aos solteiros, porque o solteiro também precisa ter boas bases para fazer boas escolhas.

O objetivo do livro é promover casamentos fortes, e só então teremos famílias saudáveis.

Quanto tempo você levou para escrever este livro?

Minha esposa, Elaine, e eu escrevemos este material. Começamos no início de 2017 e terminamos em janeiro de 2018. O ano de 2019 é o centenário do Ministério da Família em todo o mundo, por isso, o livro foi escrito por ocasião destes 100 anos, e foi um prazer e uma bênção realizá-lo.

Quais foram as lições que você aprendeu depois de escrevê-lo?

[A vida conjugal] é um desafio diário, porque precisamos enfrentar o fato de que, como seres humanos, somos egoístas. Todos os dias, tenho que orar a Deus para mudar meu coração, ser perdoador, e querer escutar em vez de falar.

Tenho que me encarar cada dia para, pela graça de Deus, ser uma bênção para minha esposa, meus filhos, minha comunidade. Por exemplo, no início deste ano, 2019, eu coloquei em meu celular um lembrete que toca às 7 da manhã todos os dias. Nele está escrito: “Seja amável, seja carinhoso, seja paciente”, como guias de conduta para esse dia.

Eu li o livro muitas vezes para me lembrar o que eu preciso fazer para ter um bom relacionamento com minha esposa, o que quero que todos tenham. É uma bênção que retorna para nós, e esperamos que seja uma bênção para todos também.

Qual sua mensagem para aqueles que receberão este livro?

Que abram seu coração, que orem ao Senhor para que lhes dê paciência e espírito de bondade. Para ter bons relacionamentos, é preciso tomar boas decisões todos os dias. Então, para aqueles que estão lendo, escolham o espírito de bondade, perdão e dar em vez de receber.

Veja a mensagem do pastor Oliver:

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox