Notícias Adventistas

Direitos das Crianças e Adolescentes é debatido em treinamento religioso

Curso de Liderança e Treinamento de Conselheiros da APV envolveu mais de 600 líderes de desbravadores.

9 de março de 2015
_DSC0562

Líderes de Desbravadores são capacitados para trabalharem com crianças e adolescentes (Fotos: Mairon Hothon)

Jacareí, SP… [ASN] Assegurados na Constituição Federal, elas têm seus direitos fundamentais inerentes à pessoa humana e é dever de todos garantir por essas condições. Tratar sem distinção, de forma igual e com foco no aprendizado é o desafio diário de pais, professores e comunidade que lidam com as crianças e adolescentes. E foi para falar sobre esse e outros assuntos que mais de 600 líderes de Clube de Desbravadores estiveram reunidos esse final de semana (6-8/03) no Sítio Piratininga, município de Jacareí.

O Curso de Liderança e Treinamento de Conselheiros da Igreja Adventista para a região do Vale do Paraíba (APV) trouxe para o debate um pouco dos 267 artigos que formam o Estatuto da Criança e Adolescentes (ECA). O organizador do evento, pr. Marcos Ribeiro, explica a importância do tema para os voluntários que trabalham com as crianças.

“O princípio que norteia o Clube de Desbravadores é formar crianças e adolescentes com valores morais e espirituais. Quando o conselheiro de unidade, que é o tutor direto pelas crianças, entende quais os direitos assegurados para a criançada, ele vai desenvolver as atividades dentro de um equilíbrio para cada fase da vida. Estamos capacitando nossos líderes para termos clubes melhores”, ressalta.

Tratamento diferenciado

Durante a palestra, o advogado Washington Correia mostrou quais as principais leis e responsabilidades civis e criminais que recaem sobre uma pessoa que está com a guarda da criança. Alertou também para o fato de que ninguém pode alegar o desconhecimento da lei para o seu descumprimento.

_DSC0604

Palestras ligavam temas técnicos com assuntos espirituais , base da filosofia dos Desbravadores.

“A própria Lei de Direito Brasileiro diz que ninguém se escusa de cumprir a lei, alegando que não a conhece, porque isso não válido como defesa. Mesmo sendo voluntários, esses conselheiros de clubes precisam conhecer qual a melhor maneira de cuidar dos filhos dos outros. Não tratar com negligência, discriminação, crueldade ou opressão é o princípio básico para início de qualquer atividade”, ensina o advogado.

Entre os participantes, o microempresário Cláudio Alcides destaca que saber tratar bem uma criança imprime nelas marcas que vão repercutir no restante da vida.

“Quando eu fui desbravador, tive um conselheiro que foi um verdadeiro pai para mim e hoje boa parte das minhas conquistas pessoas foi fruto do meu contato com ele. Quando tratamento de forma especial para criança estamos não apenas cumprindo a lei brasileira, mas demonstrando o amor de Deus”, comenta Alcides que também é diretor de um Clube de Desbravadores no município de Bragança Paulista.

Atividades Rústicas  

_DSC0652

Mais de 600 líderes de Desbravadores foram capacitados e motivados durante treinamento.

Além da palestra sobre o ECA, que aconteceu na primeira parte do programa, os participantes também estiveram envolvidos em atividades rústicas, dinâmicas de grupo e aulas sobre a filosofia do Clube de Desbravadores. No sábado à tarde, enquanto parte do grupo se retirou do Sítio Piratininga para fazer um acampamento de sobrevivência a fim de cumprir requisitos de liderança campestre, outro continua com as aulas de conselheiros.

Quem permaneceu na aula sobre conselheiros foi o metalúrgico Edson Oliveira que após um ano afastado da agremiação adventista, retornou e agora buscava uma reciclagem.

“A cada treinamento sempre tem uma novidade, principalmente para quem passa um tempo fora. Quero voltar com força total e já anotei muitas dicas para facilitar meu trabalho com os meninos. Em todas as atividades com a minha unidade vou tentar envolver o lado espiritual”, enfatiza. [Equipe ASN, Mairon Hothon]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox