Notícias Adventistas

Caminhada da Saúde incentiva mulheres a pratica regular de exercícios físicos

12 de março de 2015
A caminhada contou com mais de 500 participantes

A caminhada contou com mais de 500 participantes

Os benefícios do exercício físico para a saúde são inquestionável tanto para homens quanto para mulheres. Mas no caso da mulher, a prática regular de atividades físicas traz vantagens que vão além de aliviar a famosa TPM, segundo pesquisas o câncer de mama, por exemplo, é menor naquelas que praticam exercícios regularmente. No entanto, a mulher brasileira ainda não faz da atividade física uma de suas prioridades, já que 72% do público feminino admite viver no mundo do sedentarismo. Incentiva-las a colocar a pratica regular da atividade física como uma prioridade no dia a dia foi o objetivo da Caminhada da Saúde realizada no Dia Internacional da Mulher e coordenada pelo Ministério da Mulher da Igreja Adventista na Grande Salvador. “Nós entendemos que a mulher precisa de saúde, pois com Deus e com saúde as demais coisas acontecem”, comenta Quelaine Sprotte, líder geral das mulheres adventistas na capital da Bahia.

Tendo como partida um dos principais pontos turísticos de Salvador, o Farol da Barra, mais de 500 pessoas, na maioria mulheres, participaram no primeiro momento de exercícios aeróbios, mostrando muita disposição e aquela alegria e sorriso que contagia. Como mulheres adventistas elas também aproveitaram para testemunhar e juntas fizeram a oração do Pai Nosso e em seguida um bonito abraço coletivo tornou o momento singular.

Durante o percurso as participantes orientaram o público que visitava o lugar ou fazia exercícios por ali sobre os benefícios dos oito remédios da natureza, e ainda incentivaram à leitura. E mesmo diante do sol e calor, Ângela Menezes, aprovou a iniciativa e comenta como caminhar faz bem. “Foi muito bom caminhar e ter a companhia gostosa de tantas amigas”, declara.

Para a educadora física, Alenilda Goes, a mulher não pode fazer do exercício físico uma atividade que fique em segundo plano. “Tem que ser prioridade, as mulheres colocam a atividade física em último lugar, quando obesa ou quando o médico diz: você precisa fazer, por exemplo, mas isso, precisa mudar, pois assim, ela vai ter energia e pensamentos positivos para cuidar das demais coisas” afirma.

Dona Magna, aos 67 anos mostrou vitalidade durante todo o percurso

Dona Magna, aos 67 anos mostrou vitalidade durante todo o percurso

Aos 67 anos, dona Raimunda Magna Campos, demostrou que a prática do exercício físico regular é também responsável por sua vitalidade. “Faço da caminhada meu exercício diário e por isso, me sinto disposta para esse percurso”, esclarece Magna. [Ionara Wichinheski – Salvador/BA].

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox