Notícias Adventistas

Agente de saúde organiza corrente do bem e arrecada alimentos para famílias carentes

Em Tramandaí, a missão não entrou em quarentena, mais de 70 cestas básicas foram doadas para pessoas em vulnerabilidade social

Por Emanuele Fonseca 13 de abril de 2020

Mislene se sentiu incentivada e também motivou a outros a participar desta ação.

 

O que você tem feito nessa quarentena? Cansada da mesmice da rotina, Mislene Ramos decidiu fazer algo diferente.

Após uma reunião pelo Zoom com o pastor Tiago Fraga, responsável pelo Ministério Jovem da Associação Sul-Rio-Grandense, Mislene pensou em como poderia impactar e ajudar a sua comunidade. A agente de saúde percebeu que poderia fazer mais, mesmo em uma situação de quarentena.

Logo expôs suas inquietações para alguns amigos do distrito de Tramandaí, entre eles o pastor Alberto Braga. Ao sentir que não estaria sozinha, Mislene, em parceria com mais 15 jovens e o pastor Alberto, começaram um processo de arrecadação de alimentos. O resultado foi 70 cestas básicas, que foram distribuídas juntamente com o livro A maior esperança, para pessoas em vulnerabilidade social.

Emanuela Grassi, atualmente está desempregada, para ela a ajuda chegou na hora certa. “Eu me senti abençoada, a cesta veio na hora em que mais precisávamos. Foi uma ajuda maravilhosa”, comemora.

O processo de reunião e de coleta foi feito com todos os cuidados possíveis, evitando aglomerações e a exposição desnecessária dos envolvidos. O resultado da ação foi tão positiva que chamou atenção de Lu Gauto, primeira-dama da cidade de Tramandaí. “Eu e o meu esposo ficamos impressionados, porque a gente já não vê mais isso. Seria muito bonito se nós conseguíssemos com que outras pessoas fizessem esse mesmo trabalho, com que todos estivessem voltados para esta dedicação de amor ao próximo, de olhar pro lado, de estender a mão”, ressalta.

Doação de sangue

Além de separarem um tempo para arrecadar os alimentos e montar as cestas, os jovens do distrito de Tramandaí ainda fizeram um rodízio para doar sangue no Hospital da cidade. Segundo Mislene, algumas pessoas viram as fotos das duas ações pelas redes sociais e já se colocaram à disposição para ajudar de alguma forma. “Isso é muito gratificante, é bom para as pessoas, mas é melhor para nós! Não deixem de ajudar as pessoas, se envolva de alguma forma, pois este também é um meio da gente estar pregando a palavra de Deus”, incentiva Mislene.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox