Notícias Adventistas

Ações humanizadas são foco de Impacto Esperança no Oeste do PR

Os adventistas promoveram diversas iniciativas que enfatizaram o amor ao próximo.

30 de maio de 2018

Por Juliana Muniz

Através das diversas ações, no total 200 mil livros e 150 mil revistas infantis foram distribuídos.

Cuidado e amor ao próximo foram as ênfases das ações promovidas durante o Impacto Esperança na região oeste do Paraná. O tema do livro O Poder da Esperança, que vem abordando soluções práticas para transtornos emocionais, inspirou os adventistas a promover a distribuição do material de formas que demonstrassem cuidado e atraíssem pessoas que sofrem ou conhecem alguém que enfrenta transtornos mencionados na obra como ansiedade, depressão e estresse.

Já na sexta-feira, muitas ações foram promovidas em toda a região, a maioria por escolas adventistas. Alunos e professores entregaram exemplares em lojas, supermercados, escolas públicas e hospitais. No sábado pela manhã, a escola adventista de Guaíra iniciou as atividades do Impacto Esperança com um Varal Solidário. Foram diversas ações em todo o território, que totalizaram 200 mil livros e 150 mil revistas infantis distribuídos.

 

Em Cascavel, os adventistas promoveram uma ação que explicou as causas, sintomas e possíveis soluções para a depressão. O Prefeito Leonaldo Paranhos passou pelo local e também recebeu um livro.

Informando sobre depressão

Em Cascavel, os adventistas realizaram uma ação associada à temática do livro distribuído. Eles montaram duas tendas onde explicaram a depressão de forma lúdica. “Nós trabalhamos com uma tenda escura, com luz negra, onde em cada parede as pessoas podiam visualizar diversas causas, sintomas e até soluções. Nesse local nós explicamos todas essas questões relacionadas à depressão. Após essa primeira etapa, as pessoas saíam do escuro para uma segunda tenda, alegre, iluminada e aconchegante, onde recebiam massagem para aliviar o estresse”, explica Larissa Cavalheiro, uma das psicólogas que ofereceu aconselhamento às pessoas que passaram pelas tendas.

Ela conta que das diversas pessoas que estiveram ali, muitas não tinham conhecimento sobre o que é realmente a depressão, “por isso foi importante nós oferecermos esse tipo de informação, além do livro, que com certeza ajudará muitas pessoas”.

 

Servidores da Igreja Adventista no oeste do PR participaram de um dia de missão impactando uma cidade sem presença adventista.

Dia de missão

Servidores da Igreja Adventista no Oeste do Paraná também se engajaram no projeto e promoveram um dia impactante em Pato Bragado, um município sem presença adventista. “Foi um dia muito especial. Contamos com dois clubes de Desbravadores que desfilaram pela cidade, organizamos uma feira de saúde bem completa que atendeu a população e ainda montamos uma área de diversão infantil com cama elástica e a presença da Turma do Nosso Amiguinho”, conta Marcos Freires, diretor de saúde adventista no oeste do Paraná.

Além de auxiliar na feira, os servidores também distribuíram os livros e fizeram contato com quem passou pelo local. Ao todo, foram levantados 30 endereços de pessoas interessadas em estudar a Bíblia. Freires explica que a intenção da feira era apresentar os adventistas àquela comunidade, para que um obreiro bíblico dê continuidade no trabalho no restante do ano. “Na Bíblia diz que nós temos que alvoroçar o mundo com a verdade. E lá eu vi que nós fizemos exatamente isso, alvoroçamos a cidade com a pregação do evangelho”, completa.

 

Adventistas de Foz do Iguaçu identificaram oportunidades de impactar pessoas. Uma dessas oportunidades foi a greve dos caminhoneiros que impediu motoristas de prosseguir viagem.

Identificando oportunidades

Atentos à comunidade que os rodeia, adventistas de Foz do Iguaçu identificaram oportunidades de realizar o Impacto Esperança de duas formas pontuais. Na sexta-feira, visitaram um grupo de 30 caminhoneiros que estavam parados na fronteira com a Argentina, devido à greve. Eles não estavam participando do movimento, mas foram obrigados a parar na entrada do Brasil, pois seriam impedidos de prosseguir viagem após cruzar a fronteira. “Alguns poucos estavam equipados com fogareiros e alimentos, mas outros não tinham nada e ficavam a mercê dos colegas que podiam repartir”, explica Claudir Dallacort, líder de jovens em Foz do Iguaçu.

Para atender as necessidades dos caminhoneiros, os adventistas se uniram para montar 30 marmitas que foram entregues juntamente com o livro A Grande Esperança. Dallacort conta que vários motoristas ficaram surpresos com a iniciativa do grupo, “eles disseram que não esperavam por uma atitude dessas. Nós cantamos, oramos e conversamos um pouco com eles e foi uma experiência muito boa. No dia seguinte, passei por lá e de longe vi um dos motoristas lendo o livro, o que me deixou muito feliz”.

Uma das ações de Foz do Iguaçu promoveu a entrega de um kit de boas vindas a moradores de um novo bairro da cidade.

No sábado, o Impacto Esperança foi realizado em um bairro novo na cidade. Localizado na região sul de Foz do Iguaçu, o bairro Buenos Aires está próximo dos adventistas que frequentam a igreja central. Por ser um loteamento novo, existem apenas 12 imóveis ocupados no local. E para impactar esses novos moradores, os jovens visitaram as casas onde deixaram um kit de boas vindas que continha um livro, um cartão e um bolo preparado por senhoras da igreja. “A gente sabe que o alimento é algo que aproxima as pessoas, como a ideia era causar uma boa primeira impressão, utilizamos o bolo como ponto de aproximação”, comenta Dallacort.

Confira mais fotos das ações realizadas:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox