Notícias Adventistas

9 maneiras de ajudar membros da Igreja solitários

Em um momento de distanciamento e isolamento social, fazer-se presente pode significar muito para quem está sofrendo

Por Tim Lale 25 de fevereiro de 2021

A pandemia do novo coronavírus fez com que muita gente ficasse solitária em suas casas (Foto: Shutterstock)

Por vários anos, o grupo de jovens adultos de Daniel Medina se reunia todas as sextas-feiras à noite para receber o sábado e fazer um estudo bíblico. Com sede no templo adventista de East Ridge, perto de Chattanooga, Tennessee, Estados Unidos, o grupo chegava a 20 pessoas e geralmente se reunia na casa de Daniel. Então, a covid-19 apareceu.

Medina recorreu ao Zoom para um encontro semanal, mas os jovens, desde a idade universitária até cerca de 40 anos, logo começaram a comentar que se sentiam desanimados e socialmente carentes. “As pessoas choravam no Zoom e diziam: ‘Não vejo ninguém há três, quatro semanas, cinco semanas’. Simplesmente não é a mesma coisa”, disse ele.

Leia também:

Gwendolyn Cordero, aluna da Universidade Estadual de Chattanooga, teve que passar a estudar em casa e, quando o grupo de Medina não pôde mais se reunir, ela se sentiu isolada. “Toda a minha vida eu pensei que era introvertida e me sentia bem não vendo as pessoas com muita frequência”, reconheceu ela, “então, quando o bloqueio aconteceu, percebi que precisava de mais tempo com as pessoas do que pensava.”

O grupo finalmente conseguiu recomeçar os encontros presencialmente, mas apenas externos e com distanciamento social. Os membros do grupo ficaram emocionados com a reunião.

“Quando finalmente pudemos nos ver pessoalmente de novo”, recorda Gwendolyn, “fiquei muito aliviada e grata. Toda a experiência me mostrou que você simplesmente precisa dar valor às pessoas.”

Para as congregações, entrar em contato com todos os membros durante a pandemia é muito importante. Medina compartilha que seu templo local fez questão de contatar todos os membros no início do isolamento. Ele mesmo se aproximou de todos os jovens adultos, um por um. Muitas igrejas dividiram os membros em grupos de 10 a 15 pessoas e designaram anciãos para contatá-los.

Nos últimos meses, congregações e indivíduos têm procurado se conectar com outros membros durante a pandemia. A seguir estão algumas maneiras de se fazer isso.

Faça uma ligação

Mesmo que você não seja um ancião, você pode fazer ligações! Não importa se sua chamada vem logo após alguém ter contatado um membro da igreja. Quanto mais contatos forem feitos, melhor.

Para quem ligar? Comece por aqueles em sua congregação que provavelmente estão sozinhos e têm pouco contato com outras pessoas. Verifique seus conhecidos e pessoas para quem você costumava dizer olá quando ia regularmente à igreja. Pense especialmente naqueles que não estão usando tecnologia para se conectar com a igreja de forma on-line.

Uma vantagem de fazer ligações é que você se sentirá menos sozinho ao tentar se comunicar e falar. Veja como tornar suas ligações eficazes:

Faça perguntas direcionadas e abertas.

Não aceite a primeira resposta.

Deixe a pessoa falar.

Fale francamente.

Compartilhe uma promessa bíblica que realmente o ajude.

Registre quem você contata e com que frequência.

Chamadas de grupo

Limite o tempo de cada chamada a, talvez, 15 minutos, e convide aqueles que participarem a compartilhar seus pesares por alguns minutos e orar sobre as necessidades. A intenção é oferecer uma oportunidade para que os membros solitários ou desanimados falem.

Você pode ou não ser um organizador, mas pode sugerir a ideia de uma chamada em grupo para alguém em sua igreja.

Envie um cartão, escreva uma carta

Surpreenda um membro da igreja solitário com uma correspondência antiquada. Leva apenas alguns minutos para escrever em um cartão, e escrever uma carta inteira é uma hora de investimento no enriquecimento do espírito de alguém que pode precisar desesperadamente ouvir outra pessoa.

Alguns anos atrás, eu queria agradecer a uma das autoras com quem trabalhei por algumas coisas gentis que ela fez por mim. Escrevi uma carta à mão (pela primeira vez em anos). Ela respondeu e disse que a carta trouxe lágrimas de alegria e levantou seu ânimo. Nesses tempos de coronavírus, uma nota de agradecimento fará o dobro de bem do que antes.

Da próxima vez que você entrar em uma loja, procure cartões e compre alguns. Envie um para uma alma solitária com um versículo da Bíblia como: “´Tu, Senhor, guardarás em perfeita paz aquele cujo propósito está firme, porque em ti confia” (Isaías 26:3). Incentive a pessoa a escrever de volta.

Mensagem, bate-papo, e-mail

Medina manteve os jovens adultos conectados ao seu grupo enviando mensagens de texto ou ligando para cada um deles. Não descarte mensagens de texto aos membros da igreja para dizer que você está pensando e orando por eles.

Minhas filhas e eu temos um grupo de bate-papo no Viber há vários anos, e algumas de nossas conexões mais divertidas e encorajadoras acontecem lá. Não tenha medo de se ramificar e tentar alcançar outros membros com aplicativos de chat como WhatsApp, Facebook Messenger, Google Duo, WeChat e, para os jogadores entre nós, Discord.

O e-mail continua sendo uma opção viável, principalmente para aqueles que não gostam de aplicativos de bate-papo. Minha colega, Merle, contata um membro que está isolado a cada duas semanas, e às vezes é tão simples quanto compartilhar um novo vídeo ou fotos por e-mail. Ela fala sobre o que está acontecendo em sua vida para que o membro da igreja esteja sabendo das notícias, e ela também faz perguntas. Às vezes, o membro responde, às vezes não. O passo importante que Merle dá é o contato regular, independentemente da resposta.

Configure uma videochamada

Um projeto um pouco mais ambicioso é marcar uma videochamada com alguém que você talvez não conheça bem. Nem todo mundo se sente confortável com o vídeo, então você pode começar com uma mensagem de texto para um membro da igreja e sugerir uma videochamada algum dia. Se a pessoa aceitar a oferta, descubra qual plataforma ela gosta de usar, como Zoom, Skype ou Webex.

Ela pode ficar feliz com uma videochamada em um aplicativo de bate-papo como o Viber ou o WhatsApp. Você pode oferecer uma visita virtual na sexta-feira à noite ou sábado, ou deixá-la sugerir um dia e hora e tentar se ajustar a esse horário.

Crie encontros sociais

Você já pensou em usar chamadas de vídeo como ocasiões sociais prolongadas?

Meu colega, Gerald, me contou que uma maneira de sua família chegar aos membros que precisam de contato é cozinhar comida suficiente para compartilhar com eles e com sua família, entregar parte da comida na casa dos membros e depois voltar para casa e chamá-los no Zoom. Ambas as famílias podem compartilhar a refeição virtualmente e conversar enquanto comem.

Outra opção é simplesmente combinar um horário de refeição em uma videochamada com um indivíduo ou família. “Convidamos pessoas para almoços longos [no sábado]. Temos uma bênção e companheirismo”, disse Merle. Gerald acrescentou: “Também começamos os sábados com pessoas no Zoom”.

Dê presentes

Todo mundo gosta de um presente!

O templo adventista de Meridian, em Idaho, embora pequena, decidiu dar um presente a cada membro no Natal. Kathy Beagles Coneff, que frequenta o local, detalhou que a comissão da igreja encomendou várias caixas do recente livro de Mark Finley, Understanding Daniel and Revelation (Entendendo Daniel e Apocalipse). “Cada um dos membros recebeu um exemplar do livro, escrito e entregue em mãos pelo ancião designado a eles”, comenta.

O que você poderia fazer? Talvez enviar um pequeno cartão-presente ou algumas flores para alguém. Dar presentes é um dos dons do Espírito. Use sua imaginação.

A mídia social ainda funciona

O Facebook ainda está na paleta de mídia de conexão, especialmente para membros mais velhos. Se você ainda o usa, pode identificar pessoas que mostram sinais de que precisam de atenção pessoal. Você pode contatá-las por meio do Facebook Messenger ou, melhor ainda, ligar para elas.

Vá até onde a pessoa está

“Minha esposa fez aniversário. Então, vários membros da igreja se reuniram, formaram uma caravana e dirigiram até nossa casa, buzinaram, amarraram balões em nossas árvores, segurando cartazes na janela, desejando a ela um feliz aniversário. Isso a fez se sentir maravilhosa”, me contou Greg, um de meus colegas.

Certifique-se de entrar em contato com os membros da igreja primeiro e informá-los de que você está indo. Vocês podem fazer isso com um carro de cada vez, ou podem fazer uma caravana para passar pelas casas de vários membros solitários. Este é um bom momento para deixar um pequeno presente também.

O apóstolo Paulo disse: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus” (Filipenses 4:7). Acredito que a paz de Deus às vezes vem da visitação de um filho de Deus a outro.


Tim Lale é um editor e escritor freelance em Burtonsville, Maryland, Estados Unidos.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox