Notícias Adventistas

Obras de Centro Criacionista em Galápagos iniciam em agosto

Projeto de incentivo ao desenvolvimento científico no arquipélago promete ser um instrumento para a missão

13 de abril de 2018

Por Felipe Lemos

Galápagos é conhecida pelas tartarugas centenárias gigantes.

Um grande projeto de incentivo à pesquisa científica deve começar a se tornar realidade nos próximos meses no Arquipélago de Galápagos, a 1.200 quilômetros da costa do Equador. Anunciado durante um evento realizado em julho de 2016, o Centro Criacionista, mantido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia por meio de suas instituições, começará a ser construído no mês de agosto. Quem assegurou a data do início das obras do centro, nesta semana, foi o presidente da Igreja no Equador, Geovanny Izquierdo.

Em um terreno de 741 metros quadrados, localizado bem no centro da Ilha de Santa Cruz, a mais povoada do arquipélago, a edificação abrigará inicialmente o Centro Criacionista, algumas salas administrativas do Colégio Adventista Loma Linda e uma futura nova sede da igreja adventista central.

Galápagos é uma ilha com controles muito rígidos de ingresso de pessoas por conta de questões ambientais. Todos os turistas, além de pagar várias taxas para entrar no local, ainda passam por uma revista minuciosa com a finalidade de impedir que sejam levados até sementes de árvores frutíferas. O mesmo rigor se dá para edificações nas ilhas. Há limites de altura e uma série de orientações que precisam ser seguidas. Por essa razão, conforme explica Izquierdo, somente agora as obras começarão a ser feitas. “Temos, ainda, o desafio de contar com poucos meses para trazer todos os materiais e otimizar o tempo de construção. Esperamos concluir a obra em quatro meses”, comenta.

Centro estratégico

O custo aproximado dessa primeira fase de construção do Centro Criacionista será de 300 mil dólares, com ajudas da sede mundial adventista, sede sul-americana, sedes locais do Equador e doadores individuais. O diretor do Instituto de Pesquisa de Geociência na América do Sul, Marcos Natal, comenta que a expectativa é positiva para esse Centro, pois a ideia é que seja um espaço para pesquisadores, de vários países, que desejam estudar mais a ciência sob o ponto de vista criacionista. Geovanny Izquierdo acrescenta que o ambiente também contará com um local em que haverá exposição de materiais capazes de explicar didaticamente aos visitantes um pouco do modelo criacionista.

O vice-alcalde da Ilha de Santa Cruz, o equivalente a um vice-prefeito, Lenin Rogel, diz que, em média, até 900 turistas desembarcam ali por dia, e pelo menos uns 15% são ligados a pesquisas na área científica. Esse é um público que se espera atrair com o Centro Criacionista, ironicamente localizado na Avenida Charles Darwin, via simbólica por onde passou o famoso naturalista sistematizador da teoria da evolução das espécies.

(Arte: Web / Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista)

Veja, no vídeo a seguir, outros detalhes sobre o local:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox