Notícias Adventistas

Médico adventista tira dúvidas sobre o zika vírus

OMS alerta: vírus zika se propaga de maneira explosiva e já chegou a mais de 20 países.

29 de janeiro de 2016
Autoridades têm investido no combate ao mosquito como forma prioritária para diminuir os índices da doença.

Autoridades têm investido no combate ao mosquito como forma prioritária para diminuir os índices da doença.

Brasília, DF…[ASN] O vírus zika é uma infecção transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, mesmo transmissor da dengue e da febre chikungunya. Foi registrado pela primeira vez em 1947, em macacos da Floresta Zika, em Uganda, na África. O zika é transmitido de uma pessoa para outra pela picada do mosquito, que depois de ferroar alguém contaminado pode transportar o vírus por toda a sua vida e transmitir a doença para humanos sem anticorpos contra ele. Quando o indivíduo é picado pode apresentar os sintomas da doença de 3 a 12 dias depois: febre baixa, vermelhidão nos olhos (conjuntivite), dores nas articulações, dores de cabeça e manchas vermelhas na pele que coçam. Algumas pessoas podem estar doentes sem apresentar nenhum sinal.

Leia também:

Recentemente, o Ministério da Saúde relacionou o zika a casos de microcefalia – doença em que a cabeça e o cérebro das crianças são menores do que o normal para a sua idade, o que prejudica o desenvolvimento mental. O diagnóstico da microcefalia pode ser feito durante a gestação, com os exames do pré-natal, e confirmado depois do parto pela medição do tamanho da cabeça do bebê. A doença não tem cura, mas existem tratamentos que podem reduzir as consequências no desenvolvimento mental da criança.

De acordo com o ministro da Saúde, Marcelo Castro, “o mosquito Aedes aegypti é o inimigo número um do país e tem causado uma das maiores crises de Saúde Pública já vivida no Brasil”. Como ainda não existe vacina contra a doença, a única forma de combater a epidemia é eliminar o mosquito e se prevenir da picada. A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou que o vírus zika se propaga de maneira explosiva e já chegou a mais de 20 países. Portanto, o nível de emergência é alto.

O diretor do departamento de Saúde da Igreja Adventista em oito países da América do Sul, o médico Marcello Niek, concedeu uma entrevista ao ASNTV para responder a algumas dúvidas dos internautas sobre o assunto. Confira no vídeo abaixo. [Equipe ASN, Silaine Bohry]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox