Notícias Adventistas

Primeiro Instituto de Missões do Sul do Brasil é inaugurado

No mês de julho, os voluntários do Instituto de Missões com sede no Instituto Adventista Paranaense irão participar de projetos evangelísticos na Bolívia e Uruguai

5 de abril de 2017
Aliado ao IM os voluntários irão participar da Escola de Missões e Instituto de Línguas

Aliado ao IM os voluntários irão participar da Escola de Missões e Instituto de Línguas

Ivatuba, PR…[ASN] Nesta manhã (5) foi inaugurado no Instituto Adventista Paranaense (IAP) o primeiro Instituto de Missões (IM)  que atenderá voluntários dos três estados do Sul do Brasil. A cerimônia recebeu representantes de diversos departamentos da União Sul Brasileira (USB), sede administrativa da Igreja para esta região do país.

A abertura do programa foi marcada pela fala do pastor Marlinton Lopes, presidente da USB. “A partir de hoje, o IAP deixa de desenvolver ações missionárias apenas no contexto monocultural, para atuar no âmbito transcultural”, enfatiza. E ainda reforça que a “missão não é um projeto, mas um estilo de vida.”

O departamental Jovem da USB entrevistas missionários do internato

Missionários do IAP são entrevistados

O pastor e convidado Elbert Kuhn, que por décadas atuou como missionário na Mongólia, compartilhou da mesma afirmativa.  Para ele, não são projetos que desenvolvem o espírito missionário nas pessoas, e sim uma vida de abnegação.  “Deus chama a direção deste colégio a confiar grandes projetos e preparar jovens para missão”, desafia os presentes na programação.

Na ocasião, o pastor Kuhn, que atualmente coordena o Serviço Voluntário Adventista para oito países na América do Sul, apresentou uma pesquisa sobre a presença cristã mundial. Entre os mais de sete bilhões de habitantes no mundo, 4,2 milhões nunca ouviram falar de Jesus e nunca se encontraram com um cristão. Isto significa que a cada 10 pessoas, apenas três são cristãs. “Temos a impressão de que o suficiente está sendo feito, quando na verdade estamos apenas no caminho certo, mas longe de cruzarmos os braços para a missão”, alerta.

Projetos em andamento

O coordenador do Instituto de Missões da USB, pastor Fabiano Mendes, também professor do Seminário Teológico do IAP, apresentou parte dos projetos que serão realizados.  Entre eles, a abertura de um Instituto de Línguas para os missionários cadastrados e o lançamento do programa I Will Go, que terá uma edição para o IAP em 2018. Ainda este ano, no mês de julho, os alunos irão participar de projetos missionários no Paraguai e Uruguai, ações desenvolvidas pelo IM local.

A iniciativa será noticiada na TV Novo Tempo, nesta sexta-feira (7)

Propósito missionário

Com o propósito de promover nas igrejas adventistas da região Sul do Brasil o maior envolvimento com projetos de missões, tanto local quanto transcultural, o Instituto de Missões terá sua primeira fase de atuação que é facilitar o acesso dos fiéis à informação a cerca de missões oferecidos pela Igreja Adventista.

Além de participar de projetos de curta e longa duração, o voluntário cadastrado no IM também será ativo na Escola de Missões, um treinamento especial para este grupo. “Por ser estar presente em diversos países ao redor do mundo, a Igreja Adventista oferece naturalmente muitas oportunidades de envolvimento missionário. O que o Instituto de Missões vai fazer é facilitar e promover a participação dos membros da Igreja nestes projetos por meio de divulgação de informação em primeira mão e o oferecimento de cursos específicos para aqueles que querem servir na missão da Igreja”, contextualiza o pastor Mendes.

Parcerias

Por meio de parceiros como o Serviço Voluntário Adventista, Adventist Frontier Mission – Brasil, Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA)  e entre outros, o Instituto de Missões da USB irá incentivar e capacitar jovens para este trabalho.

O Instituto de Missões do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho, também está unido aos demais colaboradores. O coordenador  pastor Marcelo Dias, esteve presente e apresentou propostas nas áreas de treinamento e auxílio no processo de abertura de projetos transculturais. “ Estamos aqui para servir no que for necessário para que haja mais acertos”, reforça Dias.

O IAP tem alunos missionários que já atuaram na Mongólia, Ucrânia e Paraguai, mas a proposta é ampliar esses números. “Em 2019 queremos ter mais de 50 alunos trabalhando em missões transculturais”, planeja o pastor Gilberto Damasceno, diretor geral do IAP. [Equipe ASN, Carolina Perez]

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox