Notícias Adventistas

Iniciativa integrada pretende reavivar estudo de profecias

Propósito é que mais pessoas compreendam conteúdos encontrados nos livros bíblicos de Daniel e Apocalipse

Por Vanessa Arba, com colaboração de Jefferson Paradello 29 de novembro de 2019

O livro dos teólogos Mark Finley e Loron Wade serviu de base para a estratégia que, em 2020, levará a um milhão de pessoas uma compreensão mais simples das profecias bíblicas. (Foto: Vanessa Arba)

Dos mais de dois milhões e meio de adventistas espalhados por oito países sul-americanos, cerca de 50% têm menos de 10 anos de batismo. Destes, a liderança da Igreja calcula que apenas uma parcela possui conhecimentos aprofundados sobre profecias. Por isso, com a intenção de oferecer conteúdo que não apenas contextualize, mas amplie a compreensão sobre o assunto, foi lançado o projeto O Mistério da Profecia.

A iniciativa tem esse título em referência à obra homônima de Mark Finley, coproduzida por Loron Wade, ambos teólogos. “Era pra ser apenas um livro, mas começou a ter uma repercussão grande e transformou-se em algo mais amplo”, pontua o pastor Tercio Marques, diretor do Ministério de Publicações da sede sul-americana adventista e um dos responsáveis pelo programa.

Leia também:

Integração

A ideia de utilizar o conteúdo do livro com fins específicos partiu dos ministérios Pessoal, de Publicações e de Evangelismo da sede sul-americana adventista. Juntos, eles desenvolveram o projeto, que será realizado ao longo de 2020, com as seguintes ações integradas:

1) Impressos; distribuir um milhão de exemplares da obra, sendo 800 mil por meio do trabalho de colportores e 200 mil pelos membros da Igreja, que podem adquiri-la com seu respectivo pastor e devem presenteá-la a amigos. Espera-se que, com esta ação, 250 mil pessoas comecem a estudar a Bíblia.

2) Online; disponibilizar na internet o curso exclusivo do projeto. Ele consiste em 20 vídeos, de cerca de 15 minutos cada, nos quais o pastor Luís Gonçalves aborda de forma didática e esclarecedora cada um dos capítulos da obra. O conteúdo poderá ser acessado na página oficial do projeto, que será divulgada em breve.

3) Na TV; veicular na Novo Tempo, a partir de fevereiro, a temporada de 20 episódios do programa Arena do Futuro, também alinhada com os temas do livro.

4) Em locais públicos; as tradicionais caravanas evangelísticas também estarão alinhadas ao projeto.

5) Nas igrejas; após o Impacto Esperança, em maio, iniciar nas igrejas uma série de estudos baseada no livro, seja em classes bíblicas ou pequenos grupos, para que tanto membros quanto interessados possam se aprofundar nesses conhecimentos. Além disso, será disponibilizado nos templos o guia de estudos bíblicos especial com este tema.

O livro

Com cerca de 300 páginas, a obra aborda algumas doutrinas da Igreja Adventista e aspectos do cotidiano sob uma perspectiva profética e apontando para o futuro da humanidade. Contudo, ao contrário do que o senso comum possa pressupor, o livro tem uma posição bastante otimista, mostrando que existe uma esperança para as crises deste mundo.

O texto é fruto de décadas de experiência do pastor Finley estudando e falando sobre o assunto a diferentes públicos. O material é marcado por muitas histórias e ilustrações que facilitam a compreensão dos temas. A Casa Publicadora Brasileira é responsável pela distribuição em português da obra.

Os autores

Mark Finley é teólogo e palestrante. Autor de mais de 70 livros, também tem dedicado sua vida a ministrar séries bíblicas sobre profecias em cerca de 100 países.

Loron Wade é teólogo e educador. Trabalhou em 11 países ao longo de 40 anos. Tem diversas obras publicadas, entre elas, o best-seller Os Dez Mandamentos, com mais de dois milhões de exemplares distribuídos.

Um tema de grande importância

Desde que foi estabelecida, a Igreja Adventista tem dedicado especial atenção ao estudo das profecias bíblicas, sobretudo as de Daniel e Apocalipse. Entre as denominações cristãs, tornou-se conhecida por sua forma de interpretar os 34 capítulos da narrativa que envolve os dois livros e por entender que tratam, sobretudo, dos acontecimentos relacionados à condição da raça humana antes da segunda vinda de Cristo.

Para o pastor e evangelista Luís Gonçalves, o cumprimento das profecias ao longo da história comprova a veracidade bíblica. “Elas dão sustentabilidade à nossa fé, certificando aquilo em que já cremos. Elas nos dão base teológica, histórica e científica, e assim passamos a entender a de maneira clara, convincente e coerente”, discorre.

Ele também acredita que a narrativa profética “mostra o plano de Deus para a humanidade”, de que esta tire o foco deste mundo, que está perto do seu fim, e se concentre em preparar-se para uma Nova Terra, sem pecado. Tal perspectiva, segundo Gonçalves, “nos leva a viver um cristianismo mais profundo, não apenas teórico, mas prático”.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox