Notícias Adventistas

Homem tem vida transformada por oração de esposa

Por 23 anos, Jessé recebeu orações de Vilmara para que ele se entregasse a Deus.

26 de fevereiro de 2016
Jessé Gonçalves sentia que sua vida não tinha solução, mas a oração de Vilmara por foi incessante.

Jessé Gonçalves sentia que sua vida não tinha solução, mas a oração de Vilmara por foi incessante.

São José dos Pinhais, PR… [ASN] O movimento de oração, em que os fiéis da Igreja Adventista do Sétimo Dia estão envolvidos nestes últimos dias, enfatiza a importância desta atitude em diferentes aspectos da vida de um cristão. No próximo sábado, 27, o projeto Dez Dias de Oração será encerrado nas igrejas locais, com momentos de reflexão e também com dez horas de jejum. Porém, a atitude de entrega e comunhão com Deus  não deve se limitar ao movimento, e sim perdurar por toda a vida.

Jessé Gonçalves participa dos Dez Dias de Oração pela primeira vez. Ele sabe na prática o quanto o poder da oração faz diferença na vida. Afinal, a perseverança de sua mulher, Vilmara Gonçalves, em interceder por ele, mudou a sua história.

Leia também:

Há 25 anos, Vilmara conheceu a Igreja Adventista por meio de uma pesquisa bíblica. Interessou em se aprofundar nos ensinamentos de Deus, e depois de um período tomou a decisão do batismo. Apesar de iniciar alguns estudos posteriormente, Jessé não se firmava em seguir os mesmos passos da esposa.

Os obstáculos começaram a surgir. Decisões erradas e muitos problemas impediam Jessé de aprender mais sobre Deus e tomar uma decisão ao Seu lado. Apesar de não ter vícios, Jessé sempre teve um temperamento forte, e muitas vezes se envolvia em situações em que buscava por vingança. “Em uma das situações, meu sobrinho foi morto. Não pensava em nada, só em maldade, queria me vingar, não entendia porque isso aconteceu com ele. Em outra época, dois rapazes assaltaram a minha loja. Quando vi tudo quebrado, fui atrás e achei um deles. Fiquei tão nervoso que dei três tiros nele. Eu ficava muito revoltado com as coisas que aconteciam”, relembra Jessé, que também já foi preso por meses, e até escapou da morte diversas vezes.

Confiança nas promessas bíblicas

Há dois anos, Jessé entregou sua vida a Jesus, e hoje a oração faz parte do seu dia a dia.

Há dois anos, Jessé entregou sua vida a Jesus, e hoje a oração faz parte do seu dia a dia.

O desejo do coração de Vilmara de ver sua família unida nos caminhos de Deus, e principalmente a mudança de vida do marido, fizeram com que ela se rendesse por completo ao poder da oração. “Eu sempre orava pelo Jessé. Todas as reuniões de oração, nos cultos, eu pedia para a igreja orar por ele. Orei e jejuei muito. Algumas vezes eu o forçava a tomar uma decisão, e isso prejudicava ainda mais a situação. Foi então que vi que não era do jeito que eu queria, mas sim no tempo de Deus. Deixei o Espírito Santo atuar e confiei na oração”, conta.

Em algumas programações da Igreja Adventista Jd. Bandeirantes, em São José dos Pinhais, Jessé acompanhava sua esposa, entretanto ele não acreditava que existia solução para a sua vida. “Eu visitava a igreja às vezes, mas achava que eu não tinha perdão. Não acreditava em salvação”, comenta.

As orações não cessaram. Cada vez mais Vilmara perseverava e confiava nas promessas de Deus. A esperança era viva em seu coração. Ela sentia que aos poucos, seu marido mostrava que necessitava de Deus. “Nunca perdi a esperança de que Deus pudesse mudar a vida do meu marido. Seria só um milagre mesmo”, diz Vilmara.

Os anos passaram. Jessé começou a frequentar o evangelismo de uma edição da Missão Calebe. Ali, ele sentiu que as palavras faladas eram para ele, e as músicas tocavam seu coração. A situação que estava vivendo no momento, o fizeram refletir em tudo. “Uma vez o meu filho pediu para eu parar com essa vida. Disse que ele, sua irmã e sua mãe precisavam de mim. Na hora fiquei bravo, mas depois comecei a pensar. Nessa época, participei do evangelismo, e um filme da minha vida veio à mente. Percebi que precisava me batizar”, conta.

Fortalecimento diário

E o dia finalmente chegou. Depois de 23 anos de incessante oração, Vilmara presenciou a entrega do seu marido a Deus. “A oração é tudo. Deus se manifesta de diversas formas. Vemos que Ele protegeu o meu marido”, acredita.

O movimento dos dez dias de oração acontece anualmente, nas igrejas de oito países da América do Sul.

O movimento dos dez dias de oração acontece anualmente, nas igrejas de oito países da América do Sul.

Dois anos se passaram desde esse momento especial. Hoje, Jessé acredita que a oração de sua esposa fez toda a diferença. “Eu sempre falo que ela foi uma heroína. A Vilmara sempre orou. Muita coisa mudou nesses dois anos. Eu não quero mais sair desse caminho. Busco sempre a Deus e procuro aprender cada dia mais”, afirma.

A oração e comunhão permanecem na vida do casal como elementos fundamentais do dia a dia. “Hoje, estudamos e oramos juntos todos os dias. Antes, o Jessé quase não sabia ler e não se interessava, mas agora ele desenvolve a leitura e busca aprender por meio da Bíblia. Nunca devemos deixar de orar e buscar, porque muitas vezes recebemos algo de Deus, e depois esquecemos de tudo o que Ele nos deu. Temos que orar sempre!”, ressalta Vilmara.

Mesmo diante das dificuldades, juntos, eles buscam se fortalecer no caminho de Deus. Jessé comenta que a oração traz o conforto e a força que, muitas vezes, são necessários para continuar a vida em um mundo tão difícil. De alguém que recebia orações, hoje Jessé também é um homem de oração. “Isso é muito bom pra gente. Mesmo depois que acabar os Dez Dias de Oração, precisamos continuar buscando e pedindo a Deus misericórdia para enfrentarmos as dificuldades. Orar é muito bom, ainda mais quando oramos uns pelos outros”, conclui. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox