Notícias Adventistas

Série de sermões complementa estudo sobre os eventos finais

Abordagem da fidelidade nos eventos finais complementou campanha de 10 dias de oração

13 de março de 2017
Série de sermões complementa estudo sobre os eventos finais

Fiéis em Votuporanga, no interior paulista, leem material de apoio aos sermões. Série sobre eventos finais também pode ser utilizada em outras datas (Foto: César Guandalini).

Artur Nogueira, SP… [ASN] Entre os dias 9 e 18 de fevereiro, adventistas de oito países sul-americanos estiveram unidos em uma campanha de 10 dias de oração. Durante o período, os fiéis estudaram sobre as profeciais que apontam os últimos acontecimentos da história da humanidade. Em complemento ao projeto, a Igreja Adventista no Estado de São Paulo elaborou uma série de 10 sermões sobre os capítulos 24 e 25 de Mateus, que também tratam sobre os eventos finais, para mostrar a importância da fidelidade com os recursos da Igreja.

Na proximidade da volta de de Cristo o que mais necessitamos é aplicar corretamente os recursos de Deus e entender a importância de ser um fiel dizimista e um pactuante e generoso nas ofertas. O exemplo dos pioneiros nos motiva ainda hoje nesse propósito”  – Pr. César Guandalini

A série de sermões foi uma iniciativa do departamento de Mordomia Cristã da Igreja Adventista no Estado de São Paulo e, apesar de ter sido apresentado na maioria dos templos adventistas no território paulista durante a campanha dos 10 dias de oração, os sermões poderão ser usados em outras datas.

Além da explicação verso a verso dos capítulos 24 e 25 do livro de Mateus, em cada noite era exibido o um trecho do filme Como tudo começou (veja o filme), que conta a história do início do movimento adventista. De acordo com o pastor César Guandalini, diretor de Mordomia dos adventistas paulistas, a série de sermões mostrou que a fidelidade é melhor forma da Igreja se preparar para os eventos finais do mundo. “Na proximidade da volta de de Cristo o que mais necessitamos é aplicar corretamente os recursos de Deus e entender a importância de ser um fiel dizimista e um pactuante e generoso nas ofertas”, afirma.

Para ele, o filme sobre o início do movimento adventista reforça a ideia de que, no contexto dos acontecimentos que precedem a volta de Jesus, a gestão do patrimônio de cada fiel e da Igreja ganha ainda mais importância. “A história da Igreja é marcada por pioneiros que renunciaram o conforto em benefício do avanço da pregação do evangelho. O exemplo de sacríficio dos pioneiros tem motivado os membros da Igreja atualnmente”, explica Guandalini.

O filme Como tudo começou, lançado em outubro de 2016, foi produzido na Austrália e Estados Unidos e contou com uma equipe de profissionais de diversos países. A trama recria o interior dos Estados Unidos da década de 1940, quando remascentes do movimento millerita continuaram a anunciar o breve retorno de Jesus e, com o contínuo estudo da Bíblia, desenvolveram as bases da Igreja Adventista do Sétimo Dia. [Equipe ASN, Lucas Rocha]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox