Notícias Adventistas

Casal é batizado em congresso de discipulado como resultado de Classe Bíblica

27 de março de 2016
O casal Elaine e Luciano passaram pelo processo de discipulado até estarem prontos para o batismo, na foto o cooordenador, a dupla missionária e o pastor distrital

O casal Elaine e Luciano passaram pelo processo de discipulado até estarem prontos para o batismo, na foto o coordenador, a dupla missionária e o pastor distrital

Imperatriz-MA… [ASN] Quem nunca ouviu a frase “Todo verdadeiro discípulo nasce no reino de Deus como missionário”não é verdade?! Esta citação célebre que tem sido bastante enfatizada na igreja está no livro Serviço Cristão, de Ellen G. White, e tem servido como base para impulsionar os membros a se tornarem verdadeiros discípulos.

A Igreja Adventista é pontual no quesito fazer novos discípulos, especialmente os novos conversos. Para isso existem inúmeros matérias e programas que visam dar o suporte necessário para que pessoas entrem e permaneçam na igreja, fazendo novos discípulos.

Assim sendo, foi realizado na tarde do sábado (26) o Congresso de Discipulado em Imperatriz e na manhã deste domingo (27) em Açailândia, coordenado pelo líder do Ministério Pessoal da Missão Sul Maranhense, pastor Antônio Jânio, com a presença do pastor Ivanildo líder do MIPES para a União Norte e o secretário da UNB pastor Ozéias Costa.

O encontro objetivou motivar e instruir os líderes de Classes Bíblicas no trabalho pós semana santa e orientar os professores da Escola Sabatina. O pastor Ivanildo fez um momento de consagração do ciclo de discipulado, convidando a equipe das Escolas Sabatinas das congregações ali representadas para uma oração de dedicação e frisou que cada membro deve assumir o papel de discipulador: “Irmãos, nós precisamos fazer funcionar o processo de discipulado na igreja, precisamos estruturar a caminhada dos novos conversos” enfatizou.

Casal-é-batizado-em-congresso-de-discipulado-como-resultado-de-Classe-Bíblica

Pastor Jânio (MSMa) e Ivanildo (UNB) foram enfáticos em dizer que todos os membros devem se envolver no processo de discipular os novos conversos.

Segundo o pastor Antônio Jânio, na MSMa existe 3.339 duplas missionárias e 955 Pequenos Grupos; a meta até o final do ano é ter uma Classe Bíblica aberta em cada igreja organizada, funcionando durante a Escola Sabatina. Atualmente, 256 é o número de igrejas organizadas, no entanto já estão funcionando 331 classes, contando com igrejas e grupos. No dia três de abril será dado o pontapé inicial das classes aos domingos com o pastor Arilton Oliveira, com as lições do Apocalipse.

No distrito de Governador Edson Lobão, Silvio dos Santos Almeida é o coordenado de Classes Bíblicas distrital, ele conta que mais de 20 pessoas estão frequentando semanalmente a classe de estudos e como resultado, o casal Elaine Cristina Rego e Luciano de Sousa, foram batizados pelo pastor Luís Otávio durante o congresso. Elaine foi instruída pela dupla Sandra Cardoso e Deuzita Barbosa.

Instruções para professores da Escola Sabatina

A Missão da Escola Sabatina é ser um sistema de instrução religiosa, do discipulado e de crescimento espiritual da Igreja local. Faz parte ainda da Missão da Escola Sabatina fazer discípulos através do fortalecimento do culto, da fé, da fraternidade, da generosidade e da ação missionária. Tendo isso em vista a MSMa investiu no treinamento para os professores da Escola Sabatina.

Prof. Dr. Unglaub frisou a participação do aluno como processo de aprendizado; a lição não é um sermão

Prof. Dr. Unglaub frisou a participação do aluno no processo de aprendizado “a lição não é um sermão”.

O Prof. Dr. Eliel Unglaub (UNASP) foi o convidado para falar especialmente aos professores, além de lecionar, ele é também autor de livros de metodologias de ensino e de aprimoramento dos métodos de aprendizagem para alunos. Sua abordagem foi direta e específica “A Lição da Escola Sabatina não é um sermão, é um momento de troca de aprendizagens, o professor é o mediador, ele precisa fazer com que os alunos participem e não apenas ‘passar a lição’ sozinho”, alertou.

Ainda segundo o autor, o professor deve estimular seu aluno a aprender e expor aquilo que aprendeu “dê tarefas a seus alunos, designe um versículo para cada um e dê-lhes responsabilidades; no sábado seguinte peça que eles falem o que foi pedido, caso alguém falhe, ou não responda corretamente, ajude-o com carinho, como um mestre tem que fazer”, salienta.

Ao final, algumas perguntas e sugestões partiram do auditório e puderam ser acrescentadas à aula que havia acabado de acontecer, como foi a contribuição de Ademir Guedelha: “ é necessário que o professor estude toda a lição, não adianta querer dizer que vai destacar apenas os pontos importantes, é primordial que ele tenha profundidade” frisa o professor que também  leciona profissionalmente. [Equipe ASN, Simone Joe]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox