Notícias Adventistas

Aventureiros

Mais de 500 crianças participam do XII Aventuri ARJ

O XII Aventuri recebeu 560 crianças no Sítio Maranata, em Xerém (RJ), num final de semana cheio de diversão e aprendizado em meio à natureza.


  • Compartilhar:
31 clubes da região central do Rio de Janeiro participam do XII Aventuri ARJ. Fotos: Laudemar Silva e Hugo Reziel

Com o tema ‘Guerra nas Estrelas’, o XII Aventuri da Associação Rio de Janeiro aconteceu entre os dias 4 a 6 de novembro e contou com a presença de um aventureiro bem especial, o Theo, do grupo Arte Viva, que narrou de maneira divertida muitas histórias para a criançada, baseadas nos livros de Efésios 4 e Apocalipse 12, sobre a armadura do cristão e a guerra no céu.

O evento foi coordenado pelo pastor Robson Rangel, líder dos Aventureiros na região central do Rio de Janeiro. Além disso, também participaram do evento: pastor Gustavo Delgado, líder de Aventureiros para os estados do Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro; ‘Tia Pri’, ou Priscila Mendes da Silva, que é a líder do Ministério da Criança na Associação Rio de Janeiro; Cassia Santos Ribeiro de Oliveira, Coordenadora dos Aventureiros na região fluminense do Rio (Associação Rio Fluminense - ARF) e o pastor Fernando Júnior, líder da Secretaria na mesma sede.

Durante todo o programa, os aventureiros assistiram encenações, histórias com o Theo, cantaram, brincaram e aproveitaram o hotel com a piscina e diversas brincadeiras. Tudo recheado com muita empolgação e energia, coisa que eles têm de sobra! Segundo a diretoria dos clubes, a parte mais difícil do evento foi a 'despedida do Theo'.

Thales Bernardo Victor de Lima (6), do Clube de Olaria, participou pela primeira vez do Aventuri e disse que gostou de tudo. Seus pais, Emily do Nascimento Bernardo e Jorge Victor de Lima Junior, que não são adventistas, ficaram agradecidos pelo evento. “Nós agradecemos muito por este belo trabalho que vocês têm feito com as crianças”, relatam os pais de Thales.

Pastor Robson Rangel afirma ter ouvido centenas de relatos positivos sobre o Aventuri e destaca que o objetivo maior é gravar em cada coração a mensagem espiritual. “Percebemos as crianças atentas ouvindo as histórias com o Theo, realmente prendia a atenção delas. Portanto, entendemos que nossas crianças precisam ter algo a mais, na linguagem delas, mas com um bom conteúdo. Os momentos espirituais foram marcantes para nossos aventureiros”.

Leia também:
Cerimônia de condecoração e investidura de líderes e aventureiros com o Pin do Projeto Amigos de Lenço.

Durante o programa de sábado, aconteceu uma linda cerimônia de condecoração e investidura de líderes. Três mulheres receberam o lenço de líder – momento que acontece após dois anos de avaliação. Alguns aventureiros receberam o Pin do Projeto Amigos de Lenço, que incentiva todos os aventureiros a: convidar um amigo para o clube (Bronze); estudar a Bíblia com o amigo (Prata) e levar o amigo ao batismo (Ouro).

Ester Máximo Barbosa da Silva tem apenas 7 anos (Clube de Aventureiros de Olaria) disse que gostaria que o Aventuri acontecesse mais vezes. “Eu amei as comidas e aproveitei tudo que tinha direito: as rotinas, as apresentações do Theo, as atividades ao ar livre no sábado — por que eu estava em contato com Deus, com as pessoas e os animais!”, descreve Ester.

Os colegas da Ester, Levi da Cruz Virginio (7) e Eduardo Leal Guimarães (8) descrevem cada detalhe do que mais gostaram no XII Aventuri: “Eu gostei do escorrega, da piscina, dos louvores que cantei, do cabo de guerra, da brincadeira do bem e do mal, de ter cantado no palco, das atividades, dos planetas, do pula-pula e do futebol de sabão, claro!”, relata Levi e "piscina, comida e e colchão!", diz o Dudu, como é conhecido o Eduardo.

O último Aventuri realizado nesta região do estado aconteceu em 2018. A proposta da igreja adventista é que a cada ano aconteça um acampamento assim para os aventureiros, com intuito de prover um crescimento espiritual, além da confraternização entre os clubes.

Pastor Gustavo Delgado destaca que o aprendizado das crianças neste Aventuri ARJ foi incrível, pois trouxe um tema tão complexo da batalha do bem contra o mal, portanto, um diferencial. "Por melhor que seja a atividade nos clubes, existem as limitações do dia a dia e o Aventuri potencializou a experiência que as crianças vivem durante o ano, seja no aprendizado na Palavra de Deus, atividades e até nas brincadeiras. Tudo isso faz com que a criança ame e se envolva mais o clube e a igreja. E o tema escolhido foi excelente! Em nenhum outro lugar as crianças poderiam aprender sobre o tema da batalha do bem contra o mal como foi feito no Aventuri", alerta o pastor.

“A rede de apoio da igreja e dos pais dos aventureiros torna possível a realização de eventos assim. Entendemos a importância da participação das nossas crianças nestes eventos de alto nível, assim como a orientação que elas recebem nos clubes durante todo o ano nas igrejas”, finaliza Rangel, que já faz planos para o XIII Aventuri ARJ em 2023.


O Clube de Aventureiros realiza atividades espirituais, esportivas e civis para crianças com idade entre 6 a 9 anos, que são organizados em clubes distribuídos pelas igrejas em vários lugares, tanto no Brasil, como em outros países. Conheça um pouco da história deste clube e como tudo começou, em 1972, nos Estados Unidos.

Para conhecer mais sobre os aventureiros, acesse Clube de Aventureiros no portal adventista ou converse com o pastor da igreja adventista mais perto de você.