Notícias Adventistas

ADRA

Ação da ADRA foi resposta à insegurança alimentar de 300 famílias afetadas pelas chuvas na Bahia

Chuvas recentes afetaram 65 mil pessoas e deixaram mais de 8 mil desalojados no interior baiano


  • Compartilhar:
Para muitas famílias, as perdas provocadas pelas inundações ameaçam inseri-las em um quadro de insegurança alimentar. A ação da ADRA ajuda a mudar esta perspectiva.

Aurelina Jesus dos Santos lembra da água das chuvas rompendo o interior da sua casa e levando móveis, equipamentos eletrônicos e outros pertences. “A chuva levou tudo: televisão, fogão… Hoje tenho aqui somente um fogãozinho de duas bocas que foi doado para preparar comida para meus filhos”, afirmou. 

Aurelina mora em Jequié, BA, a 365km de Salvador. A cidade está em uma lista de 51 municípios baianos afetados pelas chuvas iniciadas em dezembro do ano passado, trazendo prejuízos para mais de 65 mil pessoas. Segundo dados da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia, estima-se que 8.803 moradores ficaram desalojados e 495 desabrigados.

Mãe de dois filhos e cria um neto, Aurelina está incapacitada de trabalhar por conta de limitações em ambas as mãos. Quando voluntários da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) vieram à sua casa para trazer uma cesta básica de 30kg, a mulher ficou emocionada. “Me senti abençoada por Jesus, agora é comprar os temperos e uma verdurinha”, alegrou-se. 

Com apoio da USAID, a ADRA cadastrou 300 famílias e ofereceu cestas básicas contendo 30 kg de alimentos, cada uma.

Com a cooperação da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), a ADRA levou esperança e alento para famílias que vivem um drama a cada ano, sempre que as nuvens se fecham no horizonte. No dia 19 de janeiro, a agência humanitária adventista entregou cestas básicas para 300 famílias de Jequié, Ipiaú e Barra do Rocha. São cidades que sofrem com inundações provocadas pelo rompimento de barragens e deslizamentos de barreiras, algo que se repetiu nos últimos dois anos.

Vera Lúcia de Oliveira Moraes teve perdas com as chuvas de 2021, mas conta que no ano passado foi pior. “A água veio por trás de casa com força, destruiu o banheiro de minha casa, arrebentou cerâmicas e levou embora britas e outros materiais de reforma”, disse. Ela é moradora de Barra do Rocha, cidade com cerca de 7 mil habitantes, a 432 km de Salvador. Neste município, a ADRA entregou 50 de um total de 300 cestas básicas. As demais foram entregues para famílias com dificuldades de insegurança alimentar em Jequié, que recebeu 150 cestas, e Ipiaú, onde a agência distribuiu 100 doações.

Segundo o diretor regional da ADRA para Bahia, o apoio da USAID foi determinante para a ação. “A agência americana fez a doação de 10 mil dólares, que foi convertido para 300 cestas básicas de alimentos, trazendo alívio para este momento de insegurança alimentar”, disse. Cada cesta contém 30 kg de mantimentos. Isso inclui arroz (10 Kg), feijão (7 Kg), óleo (2 Lt), sal (1 Kg), açúcar (2 Kg), farinha de mandioca (2 Kg), massa(4 Kg), molho de tomate (2 Un de 340g) e farinha de milho (2 Kg).