Notícias Adventistas

Perigos do entretenimento são abordados durante encontro de adolescentes

Adole+ reuniu cerca de 130 adolescentes de cinco cidades paulistas

Por Vanessa Moraes 26 de março de 2019

Adolescentes de 13 a 17 anos foram motivados a dar estudos bíblicos aos amigos e familiares (Foto: Erick Costa)

Criados para entreter, os filmes, seriados e jogos da atualidade utilizam cada vez mais efeitos eletrônicos e virtuais para encantar seu público-alvo. O acesso a esses passatempos, principalmente a séries e filmes, ficou mais facilitado com a chegada dos serviços de streaming, como a Netflix, umas das principais do mundo nesse segmento.

Há algumas décadas, religiosos alertavam sobre o conteúdo de determinadas produções, que carregavam mensagens subliminares negativas. Com o passar do tempo, o discurso do alerta mudou. “Hoje quase não existe mensagem subliminar, pelo contrário, ela aparece descaradamente ao expectador/internauta”, afirma a professora Milca Souza, líder do Ministério do Adolescente da Associação Paulista Leste.

Evento contou com a presença do trio Discípulos (Foto: Erick Costa)

Adole+

Este assunto foi um dos temas abordados na primeira edição do Adole+, um encontro de adolescentes entre 13 e 17 anos que reuniu 130 participantes no domingo, 17 de março, no auditório da Associação Paulista Leste. Os representantes de cinco cidades paulistas (São Paulo, Caieiras, Cajamar, Franco da Rocha e Francisco Morato) receberam orientações sobre os perigos da indústria do entretenimento.

O evento contou com a presença musical do trio Discípulos e com a participação de Neila Oliveira, editora da lição dos adolescentes e da série Conflito na linguagem de hoje, da Casa Publicadora Brasileira (CPB).

Neila Oliveira, editora da Casa Publicadora Brasileira, apresentou as ciladas de Satanás usadas na indústria do entretenimento para atingir o público adolescente   (Foto: Erick Costa)

Durante sua apresentação, Neila abordou os entretenimentos à luz da Bíblia e do Espírito de Profecia. “Meu objetivo foi abrir os olhos dos adolescentes em relação aos conteúdos que eles estão consumindo hoje em dia. Precisamos estar com o pensamento ligado às orientações da Bíblia e nos atentar sobre o que Satanás tem feito para destruir os filhos de Deus. O entretenimento é uma porta de entrada para que isso aconteça”, declara Neila.

No final do encontro, os adolescentes ganharam a série Conflito, um box composto por cinco livros de Ellen White, em linguagem atual. “A entrega da coleção foi um auge, porque a Neila trabalhou muito essa questão profética que é tratada nesses livros, que ajudará os adolescentes a conhecerem mais detalhes sobre o tempo do fim e a missão que eles têm como geração eleita de Deus”, explica Milca.

“Voltei diferente para casa”

Felipe Silva, de 13 anos, participou do Adole+ e conta que voltou diferente para casa no dia do encontro. “Sempre gostei de jogos, filmes e séries, mas o encontro me ajudou a abrir a mente em relação às coisas que curto. Me senti diferente em relação ao meu estado espiritual. Quero que todos os meus amigos saibam sobre o que aprendi nesse evento”, declara o adolescente.

Após o encontro, Felipe compartilha que vai convidar os amigos para conhecerem a Deus e a participarem do Clube de Desbravadores, um programa da Igreja Adventista dedicado à este público. Ele também revela que se prepara para pregar na igreja. “Desejo que mais pessoas entendam sobre Deus e saibam que sem Ele, nada vale a pena”, diz.

Adolescentes serão assistidos durante o ano e desafiados a criar pequenos grupos com os amigos (Foto: Erick Costa)

Primeiro passo

Milca Souza garante que o Adole+ foi o primeiro passo para motivar os adolescentes a buscarem mais comunhão com Deus e despertar neles a urgência em perceber em que tempo estamos vivendo. “Ao longo do ano vamos continuar assistindo esses adolescentes. Nosso próximo objetivo é incentivá-los a criar pequenos grupos, ajudá-los a dar estudos bíblicos. O importante é que eles aceitem ser instrumentos nas mãos de Deus para pregar o evangelho. Eles são a geração escolhida para cumprir a missão de salvação”, finaliza a professora.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox