Notícias Adventistas

No dia de combate ao tabagismo alunos escrevem cartas para amigos fumantes

Data tem como objetivo reforçar ações nacionais de sensibilização e mobilização da população para os danos do cigarro.

Por Maycon Santos 29 de agosto de 2019

Projeto de combate ao fumo iniciou na turma do segundo ano do Colégio Adventista Novo Mundo

Com o objetivo de mostrar os danos do tabagismo para a população, os alunos do Colégio Adventista Novo Mundo, em Goiânia, criaram um projeto para entregar cartas para parentes ou amigos que fazem o uso do cigarro.

O Dia Nacional de Combate ao Fumo, comemorado em 29 de agosto, tem como objetivo reforçar as ações nacionais de sensibilização e mobilização da população para os danos sociais, políticos, econômicos e ambientais causados pelo tabaco.

Segundo a coordenadora pedagógica do Colégio, Monique França Rodrigues, o projeto começou nas aulas de biologia, com o intuito de conscientizar todos os alunos. “Eles mostraram os prejuízos tanto para os fumantes e para quem convive ao redor”, disse.

Durante todo o mês de agosto os estudantes do ensino médio promoveram palestras, com informações sobre os malefícios do tabaco para os alunos do 5º ao 9° ano.

A professora de redação, Sandra Peres, conta que durante o debate em sala surgiram vários depoimentos de vizinhos e parentes que fumam. “Nós fizemos a estruturação da carta, criamos amostras antes e eles entregarão para seus conhecidos ou até mesmo algum amigo na rua”, explicou.

O aluno Thyago Nunes, de 11 anos, explica em detalhes os males do cigarro. “Eu escrevi tudo de ruim que o tabaco pode causar: câncer do pulmão, do esôfago, laringe, boca, garganta e outros tipos de câncer”, relatou.

A estudante Clara Rosa, de 13 anos, escreveu sua carta com o propósito de alertar que o fumo pode influenciar outros indivíduos. “Se a pessoa não deixar de fumar, ela pode morrer”, adverte.

Essas ações de combate ao fumo são importantes para prevenir e alertar a população. Segundo a gerente de doenças crônicas não transmissíveis da Secretaria de Saúde de Goiânia, Daniela Braga, o número de fumantes adulto diminuiu.

“O Ministério da Saúde faz anualmente um inquérito por telefone desde 2006. Segundo a pesquisa, a diminuição foi de uma prevalência de 8,8% de fumantes em Goiânia e 9,3% no Brasil”, ressalta.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox