Notícias Adventistas

Lição do dia: Estudantes arrecadam dinheiro e levam alimentos a refugiados da Venezuela

Com o coração comovido por presenciar sofrimento de famílias, aluno sugere que projeto escolar ajude refugiados. Escola atende pedido e doa alimentos.

Por Gerllany Amorim 9 de maio de 2019

Marcus Vinícius se sentia triste ao ver famílias necessitadas no percurso que faz à escola e decidiu fazer mais do que isso: convidar a escola para ajudar. (Foto: reprodução)

Marcus Vinicius Carvalho Barra, 15 anos, como muitos outros adolescentes vai todos os dias à escola. Seria normal, não fosse a cena que comove e incomoda o coração dele no percurso que faz para chegar lá: muitas pessoas necessitadas pedindo ajuda para sobreviver. Essas pessoas são famílias refugiadas da Venezuela, que estão alojadas em um espaço na Praça da Bandeira em Belém do Pará, cidade onde o Marcus vive.

Estudante do 8º ano na Escola Adventista do Coqueiro, foi então que ele lembrou que a escola possui um projeto chamado “Eu tenho um coração solidário”, cujo o intuito é, todos os anos, arrecadar valores em dinheiro para realizar doações a pessoas nesse tipo de situação. Não deu outra, Marcus foi direto falar com a diretora para sugerir que este ano, o projeto fosse destinado aos Venezuelanos e a partir de então, não somente ficar triste pela situação deles, mas poder ajudar a levar um pouco de esperança para aquelas famílias.

Caravana foi levar esperança em forma de doações para refugiados da Venezuela em Belém. (Foto: divulgação)

Após algumas reuniões, a equipe da escola então decidiu acatar o pedido de Marcus. Duas turmas do 6º ano arrecadaram R$ 1.500,00 ao todo e compraram um fogão industrial e mais 20 cestas básicas para doar. “Neste espaço, vivem ao menos 40 famílias e o fogão será muito útil, pois há uma necessidade de preparar comida para muita gente ao mesmo tempo. Além ainda, dos mantimentos que ajudarão a suprir as necessidades deles ao menos por um tempo”, explicou a diretora da escola, Ester Oliveira.

E saiu a caravana da “esperança” da Escola do Coqueiro rumo à Praça na manhã de hoje, 09. Na equipe que representou as turmas foram 12 alunos, incluindo Marcus, é claro, acompanhados por uma equipe de funcionários da escola para entregar as doações.

“Entregamos as doações, livros da Igreja Adventista e oramos com eles”, Ester Oliveira, diretora da Escola Adventista do Coqueiro, de Ananindeua. (Foto: divulgação)

“Fomos muito bem recebidos por eles, embora não falemos o mesmo idioma, mas conseguimos entender algumas coisas. Entregamos as doações, um livro da Igreja Adventista do Sétimo Dia “Esperança para a família” e então oramos com eles”, contou a diretora. “Vivemos em um mundo em que o egoísmo é descaradamente promovido e difundido na sociedade. Esta situação nos mostra que, para amar de verdade, precisamos agir com amor, e o amor é renúncia. Renunciando parte dos nossos interesses individuais, sobrará mais tempo para pensarmos no próximo. Nosso maior desejo é aprender e ensinar nossas crianças a amarem as pessoas como se não houvesse amanhã. E essa ação busca, sobretudo, fazer jus ao nosso slogan de ir muito além do ensino”, reiterou Ester.

“O momento do projeto (Tenho um Coração Solidário) é sempre muito especial, pois é o momento em que nossos alunos têm a oportunidade de ajudar, entender e presenciar o que muitas pessoas passam e como precisam de nossas ajudas. Nessa ação, em especial, foi muito bom ver nos rostos dos nossos alunos a sensação de dever cumprido e que podemos fazer muito mais pelo nosso próximo. Cumprindo o pedido de Jesus: “Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus”. Mateus 5:16. Que Deus nos ajude a continuar cumprindo a missão através de um Coração Solidário”, avaliou o pastor escolar Anderson Titon, que dirige o projeto e acompanhou toda a ação com os alunos.

Confira as fotos da turma realizando as doações:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox