Notícias Adventistas

Colégios Adventistas no Sul do Pará iniciam ano letivo

Os Colégios Adventistas seguem todos os protocolos de saúde para receber os alunos.

Por Rayanne Sousa 1 de fevereiro de 2021

 

Alunos em sala de aula com colegas,  através de vídeo chamada. [Foto: Cedida]

Turmas reduzidas, carteiras afastadas, máscaras, tapetes higienizadores, e sem aglomerações até mesmo nos intervalos. Essa é a nova realidade das escolas. Na Educação Adventista, o ano letivo já começou. Seguindo todas os protocolos para evitar a propagação do Coronavírus, as escolas tiveram que fazer diversas adaptações para receber os alunos.

Entre os mais diversos métodos usados para ensinar, durante a pandemia do Covid-19, o Ensino Híbrido foi usado na Educação Adventista. Essa foi a forma utilizada para não atrasar o aprendizado dos alunos. Depois da declaração de pandemia no Brasil, foram criados programas para acompanhamento dos estudantes.

E um dos programas usado pela Educação Adventista foi o E-Class. Um programa onde todos os conteúdos que o professor aplica em sala de aula, agora é apresentado virtualmente. O programa oferece criação e gerenciamento de aulas, acompanhamento das atividades dos alunos por turma, apresentação de aulas para os alunos que não podem ir à escola entre outros benefícios.

Para os alunos da Educação Especial também foram adotadas medidas para que o ensino não ficasse parado. A Coordenadora de Educação da Associação Sul do Pará, Adriana Matias, conta que os alunos da Educação Especial serão atendidos de acordo com o programa PEI, “o PEI (Plano Educacional Individualizado), é um programa que foi construído pelas nossas escolas em diálogo com a família e a equipe interdisciplinar que atende aos alunos PcD (Pessoa com deficiência)”, declara.

Diretor do Colégio Adventista de Marabá, Mayko Cordeiro, dando as boas vindas. [foto: Cedida] 

Adaptação

Mayse Nascimento, mãe de Hadassa Nascimento, aluna do Colégio Adventista de Marabá, conta que no início das aulas remotas as adaptações não foram nada fáceis. “Minha filha vinha de uma rotina que para ela era satisfatória com a presença dos amigos e das professoras. Tivemos que nos adaptar, pois para uma criança de 4 anos, parecia incomum estudar por meio da tela de um computador. Tive muito apoio da escola para que ela pudesse de fato assimilar o conteúdo sugerido”, ressalta.

“Somos imensamente gratos pelo aporte e cuidado que a escola teve durante todo esse período que não foi nada fácil, passamos a valorizar ainda mais os profissionais da educação adventista e, entendemos que com o apoio e colaboração entre a família e a escola contribuímos de maneira significativa para o crescimento de nossos filhos”, encerra Mayse.

O retorno de 100% das aulas presenciais ainda não tem previsão. As Escolas Adventistas da Associação Sul do Pará continuam com as aulas remotas para todos os alunos. Os pais decidem a forma que o aluno irá acompanhar e os professores disponibilizam todas as aulas pelo programa E-class. Os professores ainda ministram as aulas pelo aplicativo virtual Zoom, onde uma sala é criada pra a interação com os alunos da modalidade virtual.

“Preservamos a saúde dos nossos queridos alunos, dessa forma, estamos cumprindo com todos os requisitos da vigilância sanitária para recebê-los em nossas escolas”, finaliza Mayko.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox