Notícias Adventistas

Adolescentes adotam centro de recuperação para dependentes químicos

As necessidades da casa de apoio em Campo Novo do Parecis (MT) mobilizaram também outras áreas da igreja local.

Por Dayane do Nascimento 9 de outubro de 2019

A iniciativa dos adolescentes foi apoiada pelas outras áreas da Igreja Adventista de Campo Novo do Parecis (Foto: Divulgação)

Desde o mês passado, os adolescentes da Igreja Adventista da cidade de Campo Novo do Parecis (a 391 quilômetros de Cuiabá) estão visitando a Casa de Apoio à Vida Caverna de Adulão para suprir as necessidades mais urgentes e proporcionar qualidade de vida às pessoas que frequentam ou vivem no espaço. A casa é conhecida na região por ser um centro de recuperação e ressocialização para dependentes químicos, além de oferecer a quem precisa alimentação e local para dormir.

A ideia de adotar a casa de apoio surgiu durante a Semana Esperança deste ano, mas a expectativa dos voluntários é que o projeto continue (Foto: Divulgação)

Délia Soares, diretora do Ministério dos Adolescentes, conta que a ideia surgiu durante a live feita na página do Facebook e no canal do YouTube Adventistas Mato Grosso, no começo do mês de setembro. “Durante o programa ao vivo, fomos desafiados a elaborar um projeto descrevendo a forma que realizaríamos a Semana da Esperança deste ano. Sabíamos desde o princípio que queríamos realizar em um lugar diferente”, conta.

Definido o lugar, os jovens e adolescentes fizeram uma primeira visita à casa de apoio. “Cantamos, lemos a Bíblia e oramos com eles. Em seguida, a direção do local nos apresentou o espaço, indicando as maiores necessidades. Voltamos para casa com a aprovação de promovermos três noites de louvor, oração e estudo da Bíblia. Além de uma lista com itens que precisaríamos para fazer as melhorias necessárias”, explica Délia.

A igreja, então, se organizou para apoiar a iniciativa dos adolescentes de forma integrada. Em uma semana conseguiram doação de materiais para construção, utensílios domésticos e fraldas para atender a um bebê de quatro meses que também mora na casa de recuperação. “Todos ganharam kits contendo itens de higiene pessoal, como sabonetes, creme dental, perfumes, escovas de dente. A alegria que expressavam ao receber o presente tão singelo era emocionante”, destaca Délia.

No domingo (29.09), adolescentes, jovens e outros voluntários da igreja local promoveram um mutirão e fizeram uma cobertura onde em breve será o novo refeitório da Casa de Apoio à Vida Caverna de Adulão. “Eles estavam fazendo as refeições debaixo de árvores, o que dificultava muito na época das chuvas”, comenta Délia.

Voluntários da igreja local promoveram um mutirão e fizeram uma cobertura onde em breve será o novo refeitório da Casa de Apoio à Vida Caverna de Adulão (Foto: Divulgação)

Para Délia, o projeto contribuiu na quebra de preconceitos. “Fomos recebidos com tanta alegria, humildade, respeito e consideração, que foi impossível não nos compadecer com a vida difícil que levam ou já levaram. A luta destas pessoas para se livrarem dos vícios é diária”, diz. “A gente está fazendo o bem ao próximo, enquanto Deus fala aos nossos corações através deste projeto”, destaca Patrícia, diretora do Ministério Jovem.

A ASA (Ação Solidária Adventista) colaborou ainda com a doação de roupas, alimentos e calçados. “A proposta é continuar com esse trabalho, para que Deus seja honrado através do que estamos fazendo”, afirma Maria Aparecida, diretora da ASA da Igreja Adventista Central de Campo Novo do Parecis. O grupo de voluntários continua fazendo visitas e, em breve, dará início a uma classe de estudos da Bíblia para as pessoas que frequentam a casa de recuperação.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox