Notícias Adventistas

Jovens cariocas distribuem marmitas para moradores de rua

Jovens adventistas estão fazendo a diferença em uma das maiores cidades brasileiras com ações junto à comunidade.

mendigo.rioRio de Janeiro, RJ … [ASN] A meta dos cariocas em 2014 é abraçar diversos projetos sociais no Rio de Janeiro através do programa Missão Urbana. O movimento começou no mês de fevereiro com um grupo de jovens que foram às principais ruas do centro e fizeram de uma terça-feira (que seria uma data qualquer), um dia marcante, distribuíram  água e quentinhas para os mendigos da cidade, falaram do amor de Deus e oraram com essas pessoas.

Levi Rodrigues da Silva, morador de rua, que perdeu 20 pessoas de sua  família durante a tragédia das fortes chuvas em Teresópolis , tornou-se morador de rua. O senhor emocionado com a ação dos jovens, agradeceu pela comida e disse que quer conhecer sobre o amor de Jesus.

A juventude também foi  aos supermercados para ajudar a empacotar as compras da população e carregaram os carrinhos até os carros. Também personalizaram pacotes de balas com mensagens sobre o amor de Jesus  “Que Jesus adoce a sua vida” e distribuíram o livro “A Grande Esperança” aos motoristas que paravam nos sinais.

Os jovens estão motivados a fazer o diferencial e querem abreviar a volta de Jesus. Como diz Rafael Alves, envolver os desbravadores e aventureiros na proclamação da esperança com um projeto mais organizado e com uma idéia central é muito bom.  “Porque assim desenvolvemos desde pequenos os nossos jovens no trabalho missionário”, destaca Alves.

Bruna Braga também está motivada ao trabalho missionário e já se prepara para a próxima ação. “Se cada pessoa aceitar o desafio e se envolver com a  população vamos  evoluindo  gradativamente para uma cidade melhor, devemos mostrar nossa solidariedade ao próximo. São as ações em prol a comunidade que fazem a diferença”, diz Braga.

Missão Urbana

O líder do Ministério Jovem da Igreja Adventista no Rio de Janeiro, pastor Eduardo Batista, vem desenvolvendo diversos projetos juntamente com a juventude carioca. “Vivemos em uma época onde está cada vez mais desafiador abordar as pessoas acerca do evangelho, ou mesmo a igreja de um modo geral, no cumprimento da missão, especialmente se nossa missão é Urbana. Alguns pensamentos faz-nos refletir se precisamos reavaliar nosso caminho, por exemplo: ouvimos frequentemente irmãos vamos fazer trabalho missionário sábado a tarde nós encontraremos aqui em frente a igreja e sairemos para distribuir folhetos. A noção de pregar o evangelho restringiu-se, em alguns lugares, a trazer “pessoas para a igreja, ou seja, pregar o evangelho no meu bairro de 100 mil pessoas se resume a trazer 5 visitas, ou convidados, na igreja no sábado pela manhã ?! Se pregar o evangelho no meu bairro é trazer as pessoas do mesmo à igreja, por acaso vou conseguir colocar 100 mil pessoas em minha congregação? A questão não é trazê-los é irmos até onde eles estão! É fazermos missão urbana, como uma abordagem evangelística diferente, que vá envolver o ministério jovem como um todo. Lembre-se que a maioria de nossa igreja é jovem, isto significa pôr a igreja na rua. É certo que o jovem só permanece na igreja se ele for envolvido no trabalho da mesma. Imaginem comigo: Os jovens param em um semáforo, dezenas deles saem colocando balas nos retrovisores dos veículos parados diante do sinal vermelho, nos pequenos pacotes de balas está escrito: que Jesus adoce sua vida, Jovens Adventistas do Sétimo Dia”, destaca Batista. [Equipe ASN, Dina Karla Miranda]

Acompanhe a reportagem: Missão Urbana no Rio de Janeiro

 

 

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox