Notícias Adventistas

Imprensa | Releases

Iniciativas solidárias amenizam efeitos da pandemia

Ações da Igreja Adventista já proveram itens básicos e até atendimento psicológico a mais de 3 milhões de pessoas na América do Sul Mais de 1 milhão e 300 mil atendidos por ações sociais adventistas Número de atendidos é a soma de beneficiados de...


  • Share:

Infográfico mostra a ajuda no primeiro trimestre de 2021. Uma média de 14,1 mil pessoas beneficiadas por dia. (Arte: Antônio Abreu)

Os efeitos da pandemia vão desde a economia à saúde mental da população. O desemprego, a impossibilidade de conseguir o sustento da família, o luto e o desespero pela falta de perspectivas se tornaram situações tão comuns que até escapam à sensibilidade coletiva. Neste cenário, a Igreja Adventista do Sétimo Dia vem agindo para amenizar esse quadro de sofrimento. Desde janeiro de 2020, mais de 4,3 milhões de pessoas no Brasil e em outros sete países da América do Sul foram auxiliadas com cestas básicas, kits de higiene, peças de roupa, água potável, máscaras de proteção, álcool em gel, cursos profissionalizantes para geração de renda, doações de sangue nos hemocentros e até de cilindros de oxigênio para o tratamento da covid-19. Somente no primeiro trimestre deste ano, foram mais de 1,3 milhão de beneficiados.

Alimentos e outros itens básicos

A arrecadação e distribuição de alimentos, itens de higiene, roupas, máscaras, etc., vem sendo feita por diferentes instituições ligadas à denominação. A Ação Solidária Adventista (ASA), por exemplo, é o departamento responsável por atividades sociais e de desenvolvimento humano no nível das congregações locais; ela mobiliza membros e simpatizantes em ações para benefício de pessoas vulneráveis na comunidade. Outras campanhas significativas de arrecadação partem das mais de 960 unidades da Rede de Educação Adventista no território e dos clubes de Aventureiros e Desbravadores.

Outras formas de ajuda

Além dos seus projetos fixos e emergenciais, a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) registrou mais de 120 iniciativas diretamente relacionadas à covid-19, com mais de 1 milhão de pessoas atendidas. Durante o pico mais crítico da pandemia em Manaus, em janeiro deste ano, a agência rapidamente mobilizou uma campanha para levar cilindros de oxigênio à capital amazonense. Com os grandes centros de saúde já sendo abastecidos pelo governo, a ADRA priorizou a distribuição desses insumos a pacientes em tratamento domiciliar. Mais de 100 mil horas de oxigênio foram providos a 100 famílias da região. Atualmente, está em vigor a campanha Compartilhe Esperança, que visa a distribuição de cartões com crédito para compra de alimentos a famílias que perderam suas rendas durante a pandemia.

Já o projeto Ouvido Amigo foi promovido pelo Ministério da Mulher da Igreja para oferecer suporte psicológico a pessoas em sofrimento crítico. Cerca de 830 profissionais da saúde mental já prestaram, voluntariamente, atendimento online gratuito a mais de 80 mil pessoas. E o projeto ainda segue em vigor, podendo ser acessado em ouvidoamigo.com.br.

Outro exemplo é o projeto de incentivo à doação de sangue Vida por Vidas. Organizado pelo Ministério Jovem em nível sul-americano, registrou neste período mais de 30 mil doadores. Os bancos de sangue estão constantemente solicitando ajuda e, em locais como o Espírito Santo e Alagoas, congregações adventistas se tornaram pontos de coleta.

Interessados em colaborar com estas ações podem procurar um pastor ou igreja adventista em encontreumaigreja.com.br.

 

Para mais detalhes sobre os projetos, contate a nossa ASSESSORIA:

Vanessa Arba / [email protected] / (61)981513122