Notícias Adventistas

Funcionários da ADRA doam sangue no Espírito Santo

Crise no estoque da Hemoclínica de Vitória levou a convocação de equipe.

17 de junho de 2014
Funcionarios-da-ADRA-doam-sangue-no-Espirito-Santo2

Servidores da entidade foram convocados para a ajudar a aumentar o banco de sangue

Vitória, ES… [ASN] Cerca de vinte funcionários que trabalham no escritório da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA), regional do Espírito Santo, compareceram à Hemoclínicas, no centro de Vitória, capital do Estado, na tarde do dia 6 de junho, para atender a uma convocação especial: doar sangue e salvar vidas.

De acordo com a coordenadora técnica da Hemoclínica, Sirley Freires, a diminuição das doações coletadas nos últimos meses deixou o banco de sangue em situação crítica quanto ao estoque de bolsas. Com isso, cirurgias foram canceladas e diversos pacientes estão na fila de espera para receber os componentes sanguíneos que precisam.

Leia também:

“Nesse período de preparativos para a Copa do Mundo, muitos de nossos doadores estão compensando as horas dos jogos do Brasil e, por isso, não puderam vir fazer as suas doações”, afirma Sirley. “Nós ligamos para outras entidades parceiras pedindo doações, mas, até agora, só a ADRA nos respondeu”, enfatiza a coordenadora.

Para o diretor regional da ADRA Brasil, regional do Espírito Santo, pastor Fábio Salles, “um dos objetivos da ADRA é ajudar a melhorar as condições de vida das pessoas com relação a saúde primária e na gestão de emergências, e esses dois casos puderam ser vistos no pedido de ajuda que nos foi feito pela equipe da Hemoclínica”, explica Salles. “Salvar uma vida é o melhor bem que podemos fazer pelo ser humano, e doar sangue é a mais simples, barata e eficaz forma de fazer isso”, salienta.

A Hemoclínica atende a 15 clínicas e hospitais públicos e particulares da grande Vitória, proporcionando mais de dois mil atendimentos mensais com os três componentes sanguíneos: plasma, hemácias e plaquetas, salvando vidas desde cirurgias emergenciais até casos ambulatoriais. [Equipe ASN, Carla Ferraz]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox