Notícias Adventistas

Festividades do Dia Mundial da Alegria contagiam adventistas de São Paulo

Sábado especial é prestigiado com uma série de ações missionárias pelo estado

8 de julho de 2014
Adventistas de todo o estado se mobilizaram para promover o evangelho (foto: Eber Pola)

Adventistas de todo o estado se mobilizaram para promover o evangelho (foto: Eber Pola)

Artur Nogueira, SP… [ASN] O último sábado, dia 5 de julho, ficou marcado com a celebração do Dia Mundial da Alegria. Este ano, o tema enfatizado foi o louvor e a adoração. No estado de São Paulo,  diversas atividades aconteceram como forma de comemoração especial da data. Dentre elas, doação de sangue, entrega do livro “A Única Esperança”, abraços grátis e batismos.

O Dia Mundial da Alegria nasceu com o propósito de desmistificar a guarda do sábado como uma atividade entediante. Pelo contrário, o dia de descanso, segundo a Bíblia (Ex 20:8-11), é caracterizado por ser alegre, descontraído e de paz. “O sábado é um presente de Deus para descansarmos e ajudarmos o próximo; um dia muito feliz”,  afirma Graciane Efigênia, voluntária adventista.

Esse projeto começou em 2006, no Estado de São Paulo, com uma grande programação feita no Sambódromo do Anhembi. Na ocasião, mais de 150 toneladas de alimentos foram arrecadadas, com o fim de ajudar pessoas necessitadas e carentes. Em cada ano seguinte uma outra edição aconteceu, com temas únicos, tais como descanso em família, criacionismo, calebe por um dia, entre outros.

Para esse ano, a Igreja Adventista preparou vários materiais. Um site forneceu, com meses de antecedência, um modelo de sermão diferenciado a respeito de louvor e adoração e, é claro, o sábado. Nele, a parte da oratória, é dividida com sete músicas formando um conjunto que faz alusão a todos os elementos do tema do ano. De acordo com a organização do evento, a ideia era criar um culto diferenciado e legal.

Além disso, foi preparado também um videoclip da música criada especificamente para o dia. A produção, feita pelo compositor, cantor e maestro Cleiton Schaeffer, visava levar os adventistas a locais públicos para cantarem e demonstrarem o motivo do sábado ser um dia tão singular. Mas, apesar da valorização do louvor, as ações não ficaram apenas nas músicas.

O pastor Ronaldo Arco, diretor de jovens no estado de São Paulo, revela que a expectativa era aumentar o comprometimento de um povo para com Deus. O pastor citou reportagens que viu, sobre jovens adventistas que assumiram esse compromisso e fizeram a diferença durante a Copa do Mundo. Para ele, no dia Mundial da Alegria, esse tipo de movimento foi confirmado, e valorizou ainda mais a alegria do sétimo dia da semana. “O jovem adventista tem o prazer de guardar o sábado”.

Ao redor do estado

A igreja do Parque Santo Antônio, na zona sul de São Paulo, aproveitou a data comemorativa para realizar uma série de programações. O diferencial é que suas atividades começaram às 7 da manhã e só terminaram no pôr-do-sol com praticamente 12 horas ininterruptas de adoração a Deus.  Nesse período, além do culto tradicional adventista, foram oferecidas para a comunidade palestras sobre saúde, exercício físico, aulas educacionais para crianças, entre gincanas e outras brincadeiras.

Em Itu, os calebes resolveram sair às ruas do bairro Vila Progresso e distribuíram abraços grátis. Eles entravam em bares, comércios, dentro de ônibus e, pessoas que passavam na rua, eram surpreendidas com o abraço. “Foi mil maravilhas, porque eu nunca esperava uma coisa dessa aqui. Eu estava até chorando. Fico muito feliz, porque vai tirar muita gente do fundo do poço, que não tem amor ao próximo”,  afirma Tereza Martins, moradora  que recebeu um abraço.

Na cidade de Cerquilho, os jovens, juntamente com o calebes, fizeram uma visita no Asilo Municipal da cidade. A ideia foi de passar momento  de confraternização e louvor com os idosos. O local estava repleto, por conta de uma missa que estava acontecendo.  O padre, José Amado,  autorizou a participação dos jovens na missa. Com um violão os jovens animaram os idosos com música e abraços.

Uma linda festa aconteceu em Rio Claro. Todas as igrejas adventistas da cidade se reuniram no centro, onde distribuíram literatura cristã para a população. Voluntários doaram sangue junto à Santa Casa de Misericórdia da cidade pelo projeto Vida por Vidas.  A vereadora Maria do Carmo (PMDB), esteve presente e disse que está propondo projeto de lei junto à Câmara Municipal para instituir o Dia Mundial da Alegria. A noite, o envento foi encerrado em um clube da cidade, com a apresentação musical de Leonardo Gonçalves.

Os jovens de Pindamonhangaba também tiverem um dia intenso em atividades missionárias. Eles percorreram um trajeto da rodoviária municipal até o centro da cidade, e entregaram 1,5 mil edições do livro missionário desse ano. Mais do que somente entregar os livros, por onde passaram promoveram a campanha do abraço grátis, que causou um impacto. “Recebi um abraço e gostei muito, porque foi sincero”, declara a senhora Eleanor Anéas.

Edilson Souza, metalúrgico e também pastor evangélico, ficou muito feliz de presenciar essa iniciativa dos jovens adventistas. Ele estava na feira quando foi abordado, ganhou um livro e alguns abraços. “Hoje em dia ninguém confia em ninguém, e quando vivenciamos ações como essa, só podemos associar realmente ao amor de Jesus”,  diz.

Ao final do dia, sete pessoas foram batizadas na cidade para encerrar o Dia Mundial da Alegria com uma das ocasiões mais felizes da vida. A impressão que fica é a mesma de Souza. “Minha vontade é que fosse sábado todos os dias”. [Equipe ASN, Gabriel Stein de Servi]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox