Notícias Adventistas

Desbravadores com necessidades especiais realizam sonho de estar no Campori

Contato com colegas de clube tem contribuído para o envolvimento deles nas atividades.

9 de janeiro de 2014
Desbravadores-com-necessidades-especiais-realizam-sonho-de-estar-no-Campori

Paola Blanco se alegra por participar da quarta edição do Campori Sul-Americano

Barretos, SP… [ASN] O IV Campori Sul-Americano de Desbravadores expressa mais uma lição de vida por meio das atividades desenvolvidas no acampamento: a igualdade. Existem mil clubes no acampamento e alguns abraçam desbravadores com necessidades especiais que marcam presença nesta edição do evento.

Paola Natalia Blanco tem 22 anos, pertence ao Clube Ebenézer, localizado no Noroeste da Argentina, e é portadora da síndrome de Down. Ela, que é desbravadora há um ano, relata que gosta de participar das atividades e está muito feliz por viver as primeiras emoções do Campori. “A abertura foi linda”, declara.

Sua mãe, Elva Blanco, ressalta que o contato com os companheiros do clube tem contribuído bastante para o envolvimento, a comunicação e o aprendizado da filha. Ademais, segundo Nadia Gonzalez, colega de Paola, o fato de ela participar dessas atividades reforça os ideais de respeito e igualdade entre os jovens adventistas.

Elias Santos, de 19 anos, é instrutor do clube Cinco Oceanos, da Bahia, e é deficiente físico. Para ele é um sonho participar do Campori ao lado de seus amigos. “Participo de todas as atividades do clube e a galera nunca me desrespeitou”, assegura.

Desbravadores-com-necessidades-especiais-realizam-sonho-de-estar-no-Campori2

Diego Barreto, Elias Santos e Rafael Oliveira em frente ao portal da União Leste Brasileira.

O amigo de infância de Elias, Diego Barreto, afirma que a amizade encontrada no clube, sem dúvida, influenciou Elias na superação do acidente, que deixou sequelas na perna dele. “Ele entrou no clube assim que sofreu o acidente e o Clube de Desbravadores abraça, mesmo porque pra nós ele nem é deficiente. Brincamos, ele joga bola com a gente, melhor do que eu por sinal”.

Assim como Elias, Fontan Leonardo, desbravador há três anos no Clube Herederos Villa Luzuriaga, da Argentina, também tem deficiência física e está no Campori com seus colegas. “Gosto de acampar, de participar dos eventos e de ajudar as pessoas”, explica. No dia 14 de dezembro de 2013, ele decidiu manifestar publicamente sua decisão de seguir a Cristo por meio do batismo, fruto do envolvimento no Clube de Desbravadores.

Veja, abaixo, a reportagem em espanhol. [Equipe ASN, Deijeane Morais]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox