Notícias Adventistas

Bíblia

Sola Scriptura

O termo Sola Scriptura indica a relevância que a Bíblia tem no papel do crescimento de um cristão.


  • Compartilhar:

Apresentar os fundamentos bíblicos do conceito Sola Scriptura e estimular fé e confiança na Bíblia como a Palavra de Deus é o objetivo deste artigo. Em apenas dois anos, no dia 31 de outubro de 2017 a cristandade comemorará o 500º aniversário da Reforma Protestante do Século 16. Um dos princípios fundamentais daquela reforma religiosa é identificado pelas palavras latinas Sola Scriptura. O que significa esta expressão? Sola Scriptura quer dizer “somente as Escrituras”, e que “a Bíblia e a Bíblia só” é a única regra de fé e prática em questões de doutrina. A tradição humana, a razão humana e as experiências religiosas necessitam ser testadas pelas Escrituras, pois ela é a suprema norma e o aferidor da verdade.

Leia também:

Os benefícios intelectuais do estudo da Bíblia

A crença fundamental número 1 dos Adventistas do Sétimo Dia reflete o princípio Sola Scriptura. “As Escrituras Sagradas, o Antigo e o Novo Testamentos, são a Palavra de Deus escrita, dada por inspiração divina. Os escritores inspirados falaram e escreveram movidos pelo Espírito Santo. Nesta palavra Deus transmitiu à humanidade o conhecimento necessário para a salvação. As Escrituras Sagradas são a suprema, autoritativa e infalível revelação de Sua vontade. Constituem o padrão de caráter, a prova da experiência, o definitivo revelador de doutrinas e o registro fidedigno dos atos de Deus na História (Salmos 119:105; Provérbios 30:5, 6; Isaías 8:20; João 17:17; 1 Tessalonicenses 2:13; 2 Timóteo 3:16, 17; Hebreus 4:12; 2 Pedro 1:20, 21). O apóstolo Pedro confirmou a origem e autoridade divina das Escrituras: “E temos ainda mais firme a palavra dos profetas, à qual bem fazeis se a ela prestarem atenção como a uma luz que ilumina em lugar escuro, até que o dia clareie, e a estrela da alva surja em vosso coração” (2 Pedro 1:19). A Bíblia é a “palavra dos profetas”, mas sua origem não é humana, pois ela é a Palavra de Deus (Hebreus 4:12). “Acima de tudo lembrai-vos de que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação, pois a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens santos da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo” (2 Pedro 1:20-21). A Bíblia e o Espírito Santo jamais devem ser separados. Os ensinos, e as profecias das Escrituras não são o mero resultado da vontade e ação humana.

Características do conceito de “somente as escrituras”

O princípio Sola Scriptura apresenta quatro importantes características:

(1) A Escritura interpreta a Escritura. Tradição, razão humana, experiência religiosa, cultura ou palavra de eruditos não têm valor para a interpretação das Escrituras. Ela mesma é a norma para a sua própria interpretação (Atos 17:11; 1 Coríntios 2:13);

(2) A suficiência das Escrituras. A Escritura é suficiente para guiar sem erros uma pessoa sincera à verdade divina (Isaías 8:20; João 17:17; 2 Timóteo 3:15);

(3) A unidade das Escrituras. A Bíblia foi escrita por uns 35 indivíduos de identidade conhecida durante um período de 1500 anos. Embora escrita por numerosas pessoas, a Bíblia só tem a Deus como o seu único autor, pois “homens santos da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo”. O testemunho que as Escrituras dão de si mesmas é inequívoco: a) “Palavra de Yahweh”, umas 361 vezes; b) “Assim diz Jeová”, umas 423 vezes; c) “Falou Deus”, umas 422 vezes; d) “Palavra de Jeová”, umas 394 vezes. Uma leitura cuidadosa deste Livro singular revela que a Bíblia foi escrita por reis, poetas, filósofos, pastores, pescadores, estadistas, profetas, sacerdotes, cobradores de impostos, e médicos. Entretanto, uma coisa notável a respeito da Bíblia é que apesar das circunstâncias que deram origem aos seus 66 livros, o seu conteúdo mostra uma harmonia única. Em 2 Timóteo 3:16, 17 se resume o próprio testemunho da Bíblia acerca de sua essencial unidade e autoridade divina. “Toda Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente preparado para toda boa obra”. O texto diz “inspirada por Deus”. Do grego θεοπνευστος  theopneustos. Trata-se de uma palavra composta por duas outras palavras: theos (Deus) e pneustos (soprar). Literalmente “soprada por Deus”. A Escritura é produto do Espírito Santo;

(4) Tota Scriptura. O conceito Tota Scriptura significa que a fim de compreender um texto escolhido das Escrituras, o estudante deve estudar o referido texto em seu contexto imediato, e também em seu contexto mais amplo. “Toda Escritura” disse o apóstolo Paulo “é inspirada por Deus”. Não apenas uma parte dela. Portanto, toda a Bíblia é a Palavra de Deus. Isto inclui os escritos do Antigo e do Novo Testamento (João 1:1-3; 17:17; 2 Pedro 3:15, 16). Devemos crer nas declarações da Bíblia completa (Lucas 24:27; Atos 17:11; João 5:39), sem impor a ela nossas próprias opiniões. A reforma do século 16 foi principalmente uma reforma hermenêutica. Como resultado, a Bíblia foi restaurada ao seu lugar central. A propósito, que lugar a Palavra de Deus ocupa em sua vida? Central ou periférico? Tem reservado em cada dia tempo de qualidade suficiente para ler pelo menos um capítulo das Escrituras?